Outras Conversas > Outras Conversas

Respeitar @s convicções/valores/sonhos ou "aproveitar" a vida?

(1/1)

O'Connell:
Todos nós temos convicções, valores ou até sonhos que tentamos manter intactos ao longo da nossa vida! Contudo, estes vão sofrendo alterações, frutos das nossas experiências, etc...
Em vários momentos na minha vida (que não é tão longa quanto isso), tenho colocado no prato da balança: continuar a respeitar @s minhas/meus convicções, valores ou sonhos ou "aproveitar" a vida.
Pode parecer estúpido, mas o que se passa na realidade é que muitas vezes para "aproveitar" a vida temos que nos "moldar" e tornar um pouco diferentes do que realmente somos e muitas vezes tornarmo-nos em que não "desejamos" ser.
Se tentamos preservar ao máximo @s noss@s convicções, valores ou sonhos, podemos não "aproveitar" a vida como ela merece ser aproveitada!

Gostava que falassem do assunto e que contassem as vossas experiências pessoais sobre estas mesmas situações.

P.S.: Não se fiquem apenas pelo: "não me arrependo do que fiz, mas sim daquilo que não fiz!"

Cumprimentos,

O'Connell

Aster:
Compreendo tão bem a tua questão...

De momento ainda nao te consigo dar resposta...mas já refleti muito nisso. Como vês, só reflecti, ainda nao cheguei a nenhuma conclusão!...

Mas será que aproveitamos verdadeiramente quando não estamos a ser genuínos?

clorofilaboy:
eu sou apologista do "Carpe diem"... sem o 8 ou o 80....
Vivendo a vida ao maximo, porem tendo um minimo de cuidado com as consequencias futuras dos meus actos...

corema:
Eu já tive a mesma dúvida mais do que uma vez. Muitas vezes somos forçados a tomar decisões que se tornam muito difíceis por isso mesmo. Por um lado são coisas muito importantes e que nos fazem muita diferença, por outro não encaixam nos nossos valores ou convicções. À medida que vamos crescendo, começando a trabalhar, tendo mais responsabilidades... Vamo-nos apercebendo que há situações que não se enquadram naquilo em que acreditamos, ou acerditávamos. Temos de tentar fazer algumas cedências, desde que isso não interfira demasiado com o que somos. Temos de ir ponderando muito bem as situações de forma a tentarmos adequar da melhor forma possível aquilo em que acreditamos.
Claro que há valores e valores! Há valores dos quais não podemos abdicar.

Spoiler (clica para mostrar/esconder)Por exemplo, continuar a fazer o que gosto e pobre ou render-me ao lobby farmacêutico (que não me agrada) e ficar rica?  ;D

O'Connell:

--- Citação de: Aster em 5 de Setembro de 2008 ---Compreendo tão bem a tua questão...

De momento ainda nao te consigo dar resposta...mas já refleti muito nisso. Como vês, só reflecti, ainda nao cheguei a nenhuma conclusão!...

Mas será que aproveitamos verdadeiramente quando não estamos a ser genuínos?

--- Fim de Citação ---

Era ai mesmo que queria chegar...

Navegação

[0] Índice de mensagens

Ir para versão completa