rede ex aequo

Olá Visitante25.jul.2021, 15:59:10

Autor Tópico: Novo acordo ortográfico  (Lida 77427 vezes)

 
Novo acordo ortográfico
#0

EYre

  • Visitante
Sim, mas não houve um acordo qquer entre nós e o Brasil em que, entre outras coisas, passávamos a utilizar de forma mais frequente e mais vasta a palavra estória? Na pratica seria a mesma diferenciação que o "story" e o "history" dos ingleses...

    Bom Português
    #1

    Offline candy cane

    • *****
    • Membro Vintage
    • Género: Feminino
    • Orquídea azul (ex nóvózélica)
      • não estou in the mood
    Sim, mas não houve um acordo qquer entre nós e o Brasil em que, entre outras coisas, passávamos a utilizar de forma mais frequente e mais vasta a palavra estória? Na pratica seria a mesma diferenciação que o "story" e o "history" dos ingleses...

    O quê? Mas a que propósito?  ???
      Though nothing can bring back the hour
      Of splendor in the grass, of glory in the flower
      We will grieve not, but rather find
      Strength in what remains behind

      Wordsworth
      | www.naoestouinthemood.blogspot.com |

      Bom Português
      #2

      EYre

      • Visitante
      Sim, mas não houve um acordo qquer entre nós e o Brasil em que, entre outras coisas, passávamos a utilizar de forma mais frequente e mais vasta a palavra estória? Na pratica seria a mesma diferenciação que o "story" e o "history" dos ingleses...

      O quê? Mas a que propósito?  ???

      A sério, fiquei com essa ideia. Era um acordo que esteve a ser negociado com o Brasil para uniformizar mais o português dos dois lados do Atlântico. Já foi há uns tempitos. Se calhar nunca entrou em vigor, não sei.

      Porntos, mas deixem lá. Tou-me a sentir um bocado o centro das atenções :-[.

        Bom Português
        #3

        Tiago

        • Visitante
        Sim, mas não houve um acordo qquer entre nós e o Brasil em que, entre outras coisas, passávamos a utilizar de forma mais frequente e mais vasta a palavra estória? Na pratica seria a mesma diferenciação que o "story" e o "history" dos ingleses...

        O quê? Mas a que propósito?  ???

        A sério, fiquei com essa ideia. Era um acordo que esteve a ser negociado com o Brasil para uniformizar mais o português dos dois lados do Atlântico. Já foi há uns tempitos. Se calhar nunca entrou em vigor, não sei.

        Porntos, mas deixem lá. Tou-me a sentir um bocado o centro das atenções :-[.

        O acordo existe e foi assinado pelo Parlamento Português e pela Senado Brasileiro.
        Só que ele foi feito e estendido a mais países PALOP. E, como ainda falta a ratificação de alguns países, ele ainda não entrou em vigor.

        De qualquer forma, é o que me consta.


          Bom Português
          #4

          hal

          • Visitante
          Acordo Ortográfico

          (...)


          acho bem, não gosto de complicações... se bem que agora as modificações previstas ainda fazem rir um bocado  lol

            Bom Português
            #5

            Offline blueboy

            • *****
            • Associad@
            • Membro Vintage
            • Género: Masculino
            • Smile!
            Assim se evolui, assim se destrói o português...


            Destruir? Então tu julgas que o português que tu usas hoje era o mesmo que se usava n séculos atrás?
            São evoluções com sentido e têm um objectivo muito prático.

            Eu não sou de maneira alguma entendido na matéria, mas podes consultar este site http://www.instituto-camoes.pt/cvc/hlp/index.html para teres uma ligeira ideia de como as coisas evoluem.


            A língua está em constante evolução, mas, penso que alguns destes ajustes serão desnecessários. Como tirar "h" no ínicio das palavras. Qual é a lógica? :P Eu sei que o "h" é mudo, mas será isto por si só justificação para a sua eliminação? Iremos escrever "oje", "olofote", "álito", "ipopótamo", daqui a 10 anos?  blergh

            Chamem-me conservador, mas vejo algumas destas mudanças como um pouco extremistas. E só terão em conta, quase exclusivamente, os falantes de língua portuguesa com uma pronuncia mais açucarada. Afinal são eles os seus maiores falantes...  ::)

            Prefiro processos mais "naturais" de fazer estas mudanças linguísticas, não tão abrasivos. :P


            Compreendo, também me faz confusão essas propostas por serem coisas feitas à medida e vai-me custar muito habituar-me tal isso aconteça, mas não é destruir é mais uma evolução "forçada".
              Ainulindalë

              Bom Português
              #6

              Offline SapientiaeOpium

              • ****
              • Membro Sénior
              • Género: Masculino
              • Nosce te ipsum...
              Assim se evolui, assim se destrói o português...

              No dia em que serei obrigado a escrever "úmido", vou-me sentir extremamente estúpido. ;D

              Precisamente. É isso e «estória»...

              Assim se evolui, assim se destrói o português...

              Destruir? Então tu julgas que o português que tu usas hoje era o mesmo que se usava n séculos atrás?
              São evoluções com sentido e têm um objectivo muito prático.

              Facto. Sei bem qual a evolução do português na história (o latim não perdoa lol) e acho-a consideravelmente importante mas exclusivamente no que implica termos novos. Qual é a lógica de retirar h's, hífens, p's e c's ? Que se coloquem as três novas letras no abcedário e, de algum modo, se retirem os hífens, ainda compreendo, agora o resto? Por que motivo?

              Eu sei que o "h" é mudo, mas será isto por si só justificação para a sua eliminação? Iremos escrever "oje", "olofote", "álito", "ipopótamo", daqui a 10 anos?  blergh

              E não será mudo por algum motivo? Explorem o endereço que o blueboy indicou e vejam lá se não fala sobre isso. Se não o fizer, aí têm a justificação do que disse. Evoluição é melhoria, desenvolvimento. Aí vejo maioritariamente o contrário precisamente porque existem regras base numa língua. Isto é quase como desmentir a matemática e dizer que «1+1=3».
                Não há necessidade de grelhas, o inferno são os outros!

                Jean-Paul Sartre

                Bom Português
                #7

                Offline theway

                • *****
                • Associad@
                • Membro Elite
                • Género: Masculino
                Acordo Ortográfico

                bla bla bla


                Deixa lá que andam a falar nisso desde 1990 e até agora nada. Duvido que o (velho) novo acordo venha a entrar em vigor algures num futuro próximo.

                Nota: Para quem gosta de referir mudanças ortográficas anteriores como argumento, lembrem-se que em 1911 e em 1943 a maior parte da população era analfabeta e provavelmente não havia nem um 1/10 do material que é publicado em português hoje em dia. É muito diferente fazer uma reforma nessas condições (onde a maior parte das pessoas nem nota a diferença) do que fazê-la actualmente. Veja-se o que aconteceu na Alemanha.
                « Última modificação: 12 de Novembro de 2007 por theway »

                  Bom Português
                  #8

                  Offline Arms

                  • *****
                  • Membro Vintage
                  • Género: Masculino
                    • Reflection
                  Assim se evolui, assim se destrói o português...


                  Destruir? Então tu julgas que o português que tu usas hoje era o mesmo que se usava n séculos atrás?
                  São evoluções com sentido e têm um objectivo muito prático.

                  Eu não sou de maneira alguma entendido na matéria, mas podes consultar este site http://www.instituto-camoes.pt/cvc/hlp/index.html para teres uma ligeira ideia de como as coisas evoluem.


                  A língua está em constante evolução, mas penso que alguns destes ajustes serão desnecessários. Como tirar "h" no ínicio das palavras. Qual é a lógica? :P Eu sei que o "h" é mudo, mas será isto por si só justificação para a sua eliminação? Iremos escrever "oje", "olofote", "álito", "ipopótamo", daqui a 10 anos?  blergh

                  Chamem-me conservador, mas vejo algumas destas mudanças como um pouco extremistas. E só terão em conta, quase exclusivamente, os falantes de língua portuguesa com uma pronuncia mais açucarada. Afinal são eles os seus maiores falantes...  ::)

                  Prefiro processos mais "naturais" de fazer estas mudanças linguísticas, não tão abrasivos. :P


                  A questão dos "h" no início das palavra é que não são mudos. Existe uma diferença sonora ao dizeres "hoje" (que soa mais ou menos como oi-je) e "oje" (que soa como ô-je)! E hipopótamo tem um 'h' nitidamente sonoro.

                  Eu sou contra esta alteração. Chamem-me antiquado ou whatever. A minha questão deve-se à estética da palavra. As letras mudas não são inúteis, provocam alterações ligeiras na forma como se pronuncia a palavra. Opinião pessoal.

                  É que, não sei, para mim existe uma enorme diferença em dizer 'acto' e 'ato'.
                    Se dependes unicamente dos outros para seres feliz prepara-te para ficares desiludido.
                    Instead of telling people to plan ahead, we should tell them to plan to be surprised.

                    Bom Português
                    #9

                    Offline blueboy

                    • *****
                    • Associad@
                    • Membro Vintage
                    • Género: Masculino
                    • Smile!
                    Acordo Ortográfico

                    bla bla bla


                    Deixa lá que andam a falar nisso desde 1990 e até agora nada. Duvido que o (velho) novo acordo venha a entrar em vigor algures num futuro próximo.

                    Nota: Para quem gosta de referir mudanças ortográficas anteriores como argumento, lembrem-se que em 1911 e em 1943 a maior parte da população era analfabeta e provavelmente não havia nem um 1/10 do material que é publicado em português hoje em dia. É muito diferente fazer uma reforma nessas condições (onde a maior parte das pessoas nem nota a diferença) do que fazê-la actualmente. Veja-se o que aconteceu na Alemanha.


                    O que aconteceu na Alemanha?  ???
                      Ainulindalë

                      Bom Português
                      #10

                      Offline Arms

                      • *****
                      • Membro Vintage
                      • Género: Masculino
                        • Reflection

                      A questão dos "h" no início das palavra é que não são mudos. Existe uma diferença sonora ao dizeres "hoje" (que soa mais ou menos como oi-je) e "oje" (que soa como ô-je)!

                      Hum. Eu pronuncio "hoje" como "ô-je". Oi-je?  [smiley=desconfortavel.gif] LOL




                      lol

                      Era uma forma de mostrar que existe uma diferença sonora entre 'hoje' e 'oje'. A tentativa não foi lá muito feliz, mas pronto, não sou de letras para saber escrever foneticamente as palavras. :P Mas a minha questão mantem-se: as letras mudas não são tão mudas assim, provocam alterações ligeiras na forma como pronuncias uma palavra.

                      Quanto ao hífen. E as palavras como 'mostra-te'? Vamos passar a escrever como os brasileiros agora? 'Te mostra'? Bom, isso resolveria o problema (irritante) das pessoas confundirem palavras como 'falaste' com 'falas-te'... Penso eu.
                        Se dependes unicamente dos outros para seres feliz prepara-te para ficares desiludido.
                        Instead of telling people to plan ahead, we should tell them to plan to be surprised.

                        Bom Português
                        #11

                        Offline theway

                        • *****
                        • Associad@
                        • Membro Elite
                        • Género: Masculino
                        Citação de: Arms
                        A questão dos "h" no início das palavra é que não são mudos. Existe uma diferença sonora ao dizeres "hoje" (que soa mais ou menos como oi-je) e "oje" (que soa como ô-je)! E hipopótamo tem um 'h' nitidamente sonoro.

                        Arms, tu és de onde mesmo?  ;D


                        O que aconteceu na Alemanha?  ???

                        Houve uma reforma ortográfica em 1996 e ainda hoje a situação não está muito bem resolvida. Alguns jornais e revistas recusaram-se a aceitar as novas regras, enquanto que outros que as aceitaram na altura vieram agora recuar e voltar à ortografia antiga. Portanto neste momento tens uma grande confusão. As crianças aprendem a nova ortografia na escola, mas os pais em casa usam a antiga, assim como a maior parte dos jornais e metade das editoras. E ultimamente parece que já se fala em voltar outra vez para a ortografia antiga...  ::)


                          Bom Português
                          #12

                          Offline Arms

                          • *****
                          • Membro Vintage
                          • Género: Masculino
                            • Reflection
                          Citação de: Arms
                          A questão dos "h" no início das palavra é que não são mudos. Existe uma diferença sonora ao dizeres "hoje" (que soa mais ou menos como oi-je) e "oje" (que soa como ô-je)! E hipopótamo tem um 'h' nitidamente sonoro.

                          Arms, tu és de onde mesmo?  ;D

                          Vá, pronto! Existem palavras que digo à transmontana. É o que dá ser descendente de lá. Mas, sem sotaques o Português seria uma seca! ::) Sim, pronuncio mesmo 'hoje' como 'oije'. Não é bonito de se ouvir. :devil Pelo menos não digo 'máior'!! ::)
                            Se dependes unicamente dos outros para seres feliz prepara-te para ficares desiludido.
                            Instead of telling people to plan ahead, we should tell them to plan to be surprised.

                            Bom Português
                            #13

                            Offline Thumbnail

                            • *****
                            • Membro Vintage
                            • Género: Masculino
                            • Ecce Somnium!
                              • Bravis esse laboro, obscuro fio
                            A questão dos "h" no início das palavra é que não são mudos. Existe uma diferença sonora ao dizeres "hoje" (que soa mais ou menos como oi-je) e "oje" (que soa como ô-je)!
                            Hum. Eu pronuncio "hoje" como "ô-je". Oi-je?  [smiley=desconfortavel.gif] LOL

                            Quanto ao hífen. E as palavras como 'mostra-te'? Vamos passar a escrever como os brasileiros agora? 'Te mostra'? Bom, isso resolveria o problema (irritante) das pessoas confundirem palavras como 'falaste' com 'falas-te'... Penso eu.

                            lool teria a sua piada (tristemente... :P)

                            A situação do 'h' deriva sobretudo de questões históricas e da etimologia dos vocábulos. Há quem defenda que não tem qualquer valor fonético mas até o '0' é um número nulo/neutro e tem o seu valor. Quero com isto dizer que não é por nada que palavras estrangeiras com 'h' incluído (como, por exemplo, no inglês think, hide, home, thought, though...) sofrem alterações fonéticas mais notadas por se dar - vai-se lá perceber porquê talvez porque se dê mais atenção à sua formação que à da nossa língua... - mais atenção a isso. Se pegarmos no português, muitos dos agás efectivamente parecem não nutrir um efeito como os que iniciam palavras como home e hide (aspiradas) mas isso veio sobretudo da questão evolutiva e do tipo de língua que os latinos pre-descreveram. As coisas não aconteceram por acaso e o próprio valor da palavra quebra quando se lhe tira uma letra (exemplo de 'acto' sem 'c' e de história sem 'h' e com 'e'. Note-se o enfraquecimento fonético).

                            Porém, se se pode dizer que numa posição inicial pouco valor revela, numa posição medial notar-se-á nitidamente o efeito do h (tal como - no limite, claro está, da comparação linguística - acontece no inglês): acho, alheio, ninho. O 'c', o 'l' e o 'n' ganharam novos valores a partir da junção com o 'h'. Assim sendo este terá de ter também a sua significância.

                            Ora, se me dizem que é natural evoluir, concordarei. Se me dizem que é importante trabalhar uma língua para a melhorar, concordarei, se me dizem que é preciso emendar eventuais lacunas, concordarei. Porém, citando outro usuário:

                            Nota: Para quem gosta de referir mudanças ortográficas anteriores como argumento, lembrem-se que em 1911 e em 1943 a maior parte da população era analfabeta e provavelmente não havia nem um 1/10 do material que é publicado em português hoje em dia. É muito diferente fazer uma reforma nessas condições (onde a maior parte das pessoas nem nota a diferença) do que fazê-la actualmente. Veja-se o que aconteceu na Alemanha.

                            acrescento apenas que a complexidade do português se relevou ao longo dos anos, ao longo da história por todo o desenvolvimento e transformação vocabular e gramatical para melhorar e aumentar o nosso próprio léxico. O que se está a fazer - ironicamente mesmo quando afirmando que se quer distanciar de alguns pontos brasileiros - é precisamente reduzir-nos ao que a língua deles é (não no sentido da língua deles ser negativa mas no sentido da nossa ser mais complexa e, claro, a sua principal base evolutiva).

                            De todas as modificações só concordo com o enquadramento das letras 'k', 'w' e 'y' e com algumas rupturas de palavras por justaposição e aplicação de outras por aglutinação. Penso ser uma situação curiosa e importante ainda que com os seus devidos limites. Aplicar isso a tudo será igualmente uma generalização e uma quebra de valores fonéticos e semânticos (uma vez que o valor da palavra não nutrirá o mesmo efeito).

                            Penso que há limites para tudo e esses passam pelo conhecimento da história. Diz-se que o latim morreu mas, sendo a nossa base, é igualmente parte (e portanto está vivo) do nosso todo linguístico enquanto portugueses. Convinha-nos saber preservá-lo. Não é ser retrógado como alguns colocaram a hipótese de o ser. É tudo no âmbito de 'evolução, sim, mas com sabedoria.'
                              Pertence ao fenómeno universal da natureza humana que o tétrico, o medonho e até o horrível brotem com irresistível beleza (Schiller)

                              Bom Português
                              #14

                              Offline τοRoyalSizeΚΞ

                              • *****
                              • Orador(a)
                              • Membro Vintage
                              • Género: Masculino
                              Eu gostaria que houvesse uma ortografia portuguesa unificada, simplesmente não acho que esta revisão seja a melhor. Talvez por tocarem em coisas que não precisam de ser retocadas, e por parecer que a escrita passará a ser mais incorrecta.

                              Mũitos dos pês e dos cês que se querem abolir fazem todo o sentido cá, se não por etimologia ao menos por pronúncia, é que estas letras abrem o som da vogal precedente:
                              "actor" - [à-tôr] ; sem cê seria [â-tôr]
                              "concepção" - [cõ-cè-ção] ; sem pê seria [cõ-ç-ção] (que origina uma palavra completamente diferente - "concessão")
                              No Brasil não há esta distinção, as vogais dos brasileirs são naturalmente mais abertas que as dos portugueses, eles não têm o mesmo problema que nós neste aspecto.

                              Uma das coisas mais parvas nesta unificação que se pretende ratificar é que existe mũita vontade em homogeneizar a escrita, mas há casos que continuam com dupla grafia. A minha opinião é que se se vão fazer esforços neste sentido, gastar dinheiro e papel mais vale tratar já de tudo, e não vir mais tarde alterar pequenos pormenores (que é o que acaba tudo por ser, pequenos pormenores).
                              Os ós e os és antes de enes e emes podem ter simples soluções:
                              Mónica vs Mônica passaria a Mœnica
                              económico vs econômico passaria a econœmico
                              prémio vs prêmio passaria a præmio
                              gémeo vs gêmeo passaria a gæmeo

                              Assim como os -eia e -éia:
                              ideia vs idéia passaria a idæia
                              europeia vs européia passaria a europæia

                              Sei lá, é tudo uma questão de procurar por soluções que tornem a língua interessante.

                              Há coisas que foram suprimidas no passado e que para mim fariam todo o sentido:
                              "constituïção" - [cõs-ti-tu-i-ção], com o fim do trema a própria pronúncia passou a [cõs-ti-twi-ção]
                              "saüdade" - [sa-u-da-d], que também passou a [sâw-da-d]

                              outra palavra onde faria sentido usar-se o trema é em "proïbido" - [pru-i-bi-du], cada vez que a vejo escrita vem-me [prôy-bi-du] à cabeça :P
                              « Última modificação: 20 de Fevereiro de 2008 por thwRoyalSizeCX »

                                Bom Português
                                #15

                                Reborn

                                • Visitante
                                Eu discordo de unificações ortográficas ou tratados ou toda a cambada de coisas que hoje em dia se fazem...as línguas evoluem naturalmente e as palavras também. Não percebo qual é a ideia de uniformizar o português do Brasil com o nosso português. Ambos têm um significado cultural próprio que espelham realidades diferentes.

                                  Bom Português
                                  #16

                                  Offline τοRoyalSizeΚΞ

                                  • *****
                                  • Orador(a)
                                  • Membro Vintage
                                  • Género: Masculino
                                  Eu discordo de unificações ortográficas ou tratados ou toda a cambada de coisas que hoje em dia se fazem...as línguas evoluem naturalmente e as palavras também. Não percebo qual é a ideia de uniformizar o português do Brasil com o nosso português. Ambos têm um significado cultural próprio que espelham realidades diferentes.

                                  Mas é com mudanças ortográficas e essa cambada toda de coisas que as línguas evoluem, porque a sonoridade precisa de ser acompanhada de uma escrita. Quanto mũito o que se tenta fazer com o Português é não deixar que a língua se separe em duas, o que talvez nem tenha mũito mal, visto que foi o que aconteceu mais ou menos com o Latim, e posteriormente com o galaico-português.

                                  Eu gosto da ideia do Português ser uma das línguas mais faladas do Mundo, e gosto que seja a mesma em todo o lado, a ortografia só a uniria mais, sem unificar pronúncia. Chamem-me colonialista ou ultrapassado, mas é a minha opinião :-\

                                    Bom Português
                                    #17

                                    hal

                                    • Visitante
                                    Eu discordo de unificações ortográficas ou tratados ou toda a cambada de coisas que hoje em dia se fazem...as línguas evoluem naturalmente e as palavras também. Não percebo qual é a ideia de uniformizar o português do Brasil com o nosso português. Ambos têm um significado cultural próprio que espelham realidades diferentes.


                                    Mas é com mudanças ortográficas e essa cambada toda de coisas que as línguas evoluem, porque a sonoridade precisa de ser acompanhada de uma escrita.
                                    (...)
                                    Eu gosto da ideia do Português ser uma das línguas mais faladas do Mundo, e gosto que seja a mesma em todo o lado, a ortografia só a uniria mais, sem unificar pronúncia.
                                    (...)


                                    that's it.

                                      Bom Português
                                      #18

                                      Reborn

                                      • Visitante
                                      Eu discordo de unificações ortográficas ou tratados ou toda a cambada de coisas que hoje em dia se fazem...as línguas evoluem naturalmente e as palavras também. Não percebo qual é a ideia de uniformizar o português do Brasil com o nosso português. Ambos têm um significado cultural próprio que espelham realidades diferentes.

                                      Mas é com mudanças ortográficas e essa cambada toda de coisas que as línguas evoluem, porque a sonoridade precisa de ser acompanhada de uma escrita. Quanto mũito o que se tenta fazer com o Português é não deixar que a língua se separe em duas, o que talvez nem tenha mũito mal, visto que foi o que aconteceu mais ou menos com o Latim, e posteriormente com o galaico-português.

                                      Eu gosto da ideia do Português ser uma das línguas mais faladas do Mundo, e gosto que seja a mesma em todo o lado, a ortografia só a uniria mais, sem unificar pronúncia. Chamem-me colonialista ou ultrapassado, mas é a minha opinião :-\

                                      Lá está meu caro, o que aconteceu com o desaparecimento do Latim e aparecimento do Português, Espanhol, Francês, Italiano, Romeno e por ai fora foi um processo gradual/natural, ao advogares um tratado que força convenções ortográficas, estás não a tomar uma posição de ultrapassado mas sim uma posição de modernista. E os modernismos são perigosos porque não sabemos por experiência o que podem provocar...

                                      Confesso que a mim me faz uma certa aversão ver tvGlobo e ver legendas do género: 'Gabriela Menendez - Atora' xP Estes atropelamentos existem mas há que saber respeitar. E sim também tenho o maior orgulho em que o português seja uma das mais faladas línguas no mundo. Hum... quanto ao ser língua oficial das Nações Unidas, não sei se parecerá mal fazer aqui uma teoria da conspiração e jogos de interesses entre aqui os vizinhos do lado e os ingleses, mas o facto é que aprender o português de Portugal é bastante complicado comparativamente ao Espanhol e ao Inglês.
                                      « Última modificação: 9 de Junho de 2008 por temporary_user »

                                        Bom Português
                                        #19

                                        Offline τοRoyalSizeΚΞ

                                        • *****
                                        • Orador(a)
                                        • Membro Vintage
                                        • Género: Masculino
                                        (...)E os modernismos são perigosos porque não sabemos por experiência o que podem provocar...
                                        ??? what!?
                                        Quem não arrisca, não petisca :P

                                        Confesso que a mim me faz uma certa aversão ver tvGlobo e ver legendas do género: 'Gabriela Menendez - Atora' xP Estes atropelamentos existem mas há que saber respeitar.(...)
                                        :-X

                                           

                                          Tópicos relacionados

                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                          266 Respostas
                                          50024 Visualizações
                                          Última mensagem 3 de Abril
                                          por jxjx00
                                          47 Respostas
                                          14425 Visualizações
                                          Última mensagem 1 de Maio de 2005
                                          por bluejazz
                                          47 Respostas
                                          15678 Visualizações
                                          Última mensagem 6 de Novembro de 2013
                                          por blueboy
                                          3 Respostas
                                          2781 Visualizações
                                          Última mensagem 10 de Novembro de 2010
                                          por Jpbrasileiro
                                          2 Respostas
                                          2001 Visualizações
                                          Última mensagem 28 de Junho de 2011
                                          por forjaz