rede ex aequo

Olá Visitante16.ago.2022, 04:18:51

Autor Tópico: Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00  (Lida 3172 vezes)

 
Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
#0

Offline rede ex aequo

  • *****
  • Administração
  • Membro Elite
    • rede ex aequo
Carxs Associadxs,

A Mesa da Assembleia Geral da rede ex aequo vem através da presente comunicação convocar a próxima Assembleia Geral Ordinária para o dia 10 de dezembro de 2017 às 14:00, em 1ª Convocatória em Lisboa (local a ser designado e anunciado em breve).

Ordem de Trabalhos:
Aprovação do Relatório de Contas e Relatório de Atividades de 2017
Apresentação do Orçamento e Plano de Atividades para 2018
Eleição dos órgãos sociais da associação para o ano 2018
Aprovação de Orçamento e Plano de Atividades para 2018
Revisão Estatutária
Revisão do Regulamento Interno
Outros assuntos
Verifica-se quórum deliberativo com metade dos associados presentes; na inexistência de quórum em 1ª Convocatória, reunirá a Assembleia Geral trinta minutos depois, no mesmo local, deliberando com qualquer número de associados, nos termos do art. 22º do Regulamento Interno.

Para a eleição dos Órgãos Sociais da rede ex aequo devem xs interessadxs submeter à Mesa da Assembleia Geral, até 15 dias antes da Assembleia Geral, candidatura em lista subscrita por todos os candidatos, designando o órgão social a que se candidatam, nos termos do Regulamento Interno.

Preferencialmente propostas de alteração de Estatutos ou Regulamento Interno devem ser submetidas à Mesa no mesmo prazo que as candidaturas a Órgãos Sociais, para que exista atempada divulgação pelxs associadxs.

As listas recebidas para os órgãos sociais e outros documentos necessários ao propósito da AG serão divulgados a todxs xs associadxs por email até 7 dias antes da data da AG.

Podem participar na AG todxs xs associadxs com quotização regularizada. A Direção estará disponível no próprio dia e local para proceder a regularizações nos termos do Regulamento Interno.
 
Em caso de dúvidas, a Mesa da Assembleia pode ser contactada através do email mag@rea.pt.

Lisboa, 10 de novembro de 2017,

João Valério
Pela Mesa da Assembleia Geral
« Última modificação: 3 de Dezembro de 2017 por rede ex aequo »

    Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
    #1

    Offline carolinalg

    • *****
    • Moderação Geral
    • Membro Elite
    • Género: Feminino
    • call it Magic... call it true...
    Pode-se participar por videoconferência?

      Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
      #2

      Offline Atomic

      • *****
      • Membro Ultra
      • Género: Masculino
      • Everything changes when you grow old...
        • Somos Blergh
      Pelo meu entendimento infelizmente não é possível votar em AGs por uma questão legal. Quanto à participação não tenho a certeza

      Eu estou longe de ser advogado por isso se estiver errado corrijam-me, mas aqui estão as minhas descobertas

      De acordo com o código civil:
      https://imgur.com/a/CkGzW

      De acordo com o acórdão: http://www.dgsi.pt/jstj.nsf/0/e8e27c97f03f0e888025759b003b76fd?OpenDocument
         
      1 - Nas assembleias e para os fins a que se referem os três primeiros números do artº 175º do C. Civil, as deliberações só podem ser votadas por associados que, fisicamente, se encontrem presentes, não sendo permitido o voto por procuração.
      2 – Esta presença física, exigida legalmente, é perceptível e justifica-se, porquanto, não exigindo a lei um número mínimo obrigatório de associados votantes, compensa esta não exigência, ao menos, com a obrigatoriedade da sua presença, como meio de assegurar que o voto exercido nestas condições seja livre, esclarecido e responsável.
      « Última modificação: 25 de Novembro de 2017 por Atomic »

        Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
        #3

        Offline carolinalg

        • *****
        • Moderação Geral
        • Membro Elite
        • Género: Feminino
        • call it Magic... call it true...
        Que pena. Não contem, então, com a minha participação. Não poderei estar presente. Na verdade, desde que sou sócia da rea, nunca pude ir a uma Assembleia Geral. As pessoas não vivem todas em Lisboa; essa é a realidade. (Pelo que percebi, a taxa de adesão/comparência é muito baixa.) Se antes, dizia que estava longe e não podia, agora, então, ... lol.

        Deveria ser possível contornar-se este tipo de situações.

        Cumprimentos à direção,

        Carolina.

          Testemunho pessoal da AG
          #4

          Offline BrunoMCP

          • *****
          • Orador(a)
          • Membro Ultra
          • Ter orgulho é rejeitar a vergonha.
          Nunca senti tanta vergonha da associação como na última Assembleia Geral, a 10 de dezembro de 2017.

          Vi uma lista — que mede o sucesso da associação pelos gostos no Facebook — ganhar a eleição por ir buscar um punhado de jovens locais com o objetivo de votarem para enxotar quem estivesse contra enquanto a direção e seus amigos faziam piadas ao fundo da sala como alunos mal comportados numa aula.

          Toda a gente que votou contra a lista que era vista como alternativa e invasora esteve presente apenas com esse objetivo, tornando fútil qualquer argumentação. A divisão parcial foi clara desde o início, quando fui cumprimentado à porta por alguém que não conheço a perguntar se éramos nós da “lista do Porto”.

          Vi que se foram todos embora assim que se cumpriu o objetivo de silenciar as únicas pessoas que estavam presentes com o intuito de debater o futuro da associação, mostrando o respeito que quem só teve de apanhar o metro tinha pelas pessoas que teriam de conduzir mais de três horas a meio da noite para chegar a casa.

          Ninguém ficou para debater as moções para além do presidente, e a única que não foi apresentada pela lista antagonizada foi escrita durante a reunião, apenas com o objetivo de tornar alguém associado honorário. Votei contra, não necessariamente por achar que a pessoa não seria merecedora, mas para deixar uma mensagem de que decisões democráticas não se deixam como uma nota no frigorífico depois de sair.

          Sei que pouca diferença faz, como a minha própria presença, visto que numa futura Assembleia terão a possibilidade de aprovar o que quiserem. Porque é assim que a democracia se faz agora na rede ex aequo. Quem conseguir chamar mais amigos manda, quem traz questões perde.

          E no domingo passado perdi toda a fé no sistema decisório da associação.

            Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
            #5

            Offline Atomic

            • *****
            • Membro Ultra
            • Género: Masculino
            • Everything changes when you grow old...
              • Somos Blergh
            Considerei um pouco infeliz não as opiniões contrárias à lista perdedora, por achar que toda a gente deve de vocalizar a sua opinião sobre a associação e o seu futuro, mas o facto de ter havido pessoas que não se demonstraram sequer capaz de colocar uma opinião sobre algo que estava a ser debatido, ou fazer uma questão, ou qualquer coisa, maioritariamente por não estarem de todo interessadas no que estava a decorrer.

            Apercebi-me também do tamanho desleixo que a direção tem tido para com o fórum, ao perceber que os coordenadores do núcleo local de Lisboa não estão devidamente assinalados no fórum, que o núcleo de Évora finalmente abriu, sem haver qualquer menção disso no forum.

            Para além disso entristece-me que e que a lista vencedora tenha colocado a única formação de coordenadores no continente para Outubro no seu calendário, quando há tantos coordenadores novos a precisarem de formação urgentemente. Acho muito positivo que tenha tido em conta as necessidades do Funchal a nível de formação e apoio isso a 100%, mas não acho que essa formação possa ser feita como alternativa a haver 2 formações de coordenadores no continente, principalmente numa altura de tanta mudança a nível de núcleos locais.
            « Última modificação: 12 de Dezembro de 2017 por Atomic »

              Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
              #6

              Offline safir

              • *****
              • Direção
              • Membro Júnior
              • Género: Outro
              • Close your eyes, I'll sing your favorite song
              Spoiler (clica para mostrar/esconder)

              Compreendo a tua vergonha e acho que é compreensível, após meses a planear algo que depois acabou por não acontecer... Percebo o que sentiste.  ;)

              Com este teu post fiquei a descobrir que palavrões não são categorizados como ''mau comportamento'' uma vez que alguns foram proferidos durante a AG e sabes bem que não foram da ''direção e seus amigos''

              Qualquer associado que tenha ido à AG e que tivesse recebido a convocatória e os documentos anexados com as listas proponentes com uma pequena pesquisa no Facebook saberia que 90% ou mais da lista Q encontra-se no Porto/Norte ou estrangeiro  lol. Por isso não é de admirar que te tenham perguntado isso.

              Quando estavam na sala pessoas que vieram do Porto, Braga, Coimbra, Algarve e do outro lado do rio é compreensível que se tenham de ir embora afim de terem algum transporte, uma vez que não vieram de carro.

              A moção que foi apresentada não foi escrita em cima do joelho e já tinha sido enviada a tempo útil para o mag@rea.pt , apenas como não continha 12 assinaturas que é o exigido nos estatutos, foi-me aconselhado reescreve-la na AG afim de conseguir as mesmas assinaturas.

              Não sei como governas a tua vida, mas eu tenho um emprego, contas a pagar e transportes públicos que num domingo são escassos a apanhar. Deleguei a moção a quem eu achei que me fosse substituir dignamente. A moção era para louvar o trabalho de um membro que dedicou muito, mas mesmo muito a esta associação. Foi pura maldade a não aprovação da moção.

              E falando em moções escritas na AG, se não fosse esta mesma moção não terias escrito (leia-se copiado)  uma que acabou por ser aprovada. É preferível agradeceres em vez de reclamares.

              E sim, numa futura assembleia irei voltar a propôr a mesma moção e decerto que será aprovada, há que louvar o trabalho de quem realmente merece.
                I wrote you this lullaby
                Hush now baby, don't you cry
                Anything you want could not be wrong

                Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
                #7

                Offline Atomic

                • *****
                • Membro Ultra
                • Género: Masculino
                • Everything changes when you grow old...
                  • Somos Blergh
                Gostava de me pronunciar sobre a tal moção dando a minha opinião sobre o assunto. Pessoalmente eu abstive-me nessa votação, não por achar que a pessoa em causa tenha tido um contributo insignificante para a associação, mas porque de facto não me senti na posição de julgar o trabalho dessa pessoa por ela sempre ter sido distante ao que se passa no Porto e eu nunca ter contactado muito com a pessoa.

                Compreendo a tua frustração nesse aspecto safir e espero honestamente que venha a passar na assembleia geral se os associades assim vierem a aprovar! Penso que muitas pessoas não votaram favoravelmente não por discordarem mas sim por desconhecimento da pessoa. Não me lembro da quantidade de abstenções, mas sei que foram bastantes. Espero que por isso compreendas que não foi uma questão de mau gosto da maior parte de nós mas sim de não nos sentirmos no papel de tomar uma decisão para a qual não nos sentíamos informados.

                Em linha com o que falaste sobre os transportes, penso que seria desejável que a próxima AG fosse convocada para um Sábado à tarde e não para um Domingo, para que eu não tenha de tirar uma segunda feira de férias para poder participar numa AG por completo e não ter de abandonar a meio.

                Acho que era importante que os associades tivessem atualizados no fórum para que estas discussões a nível de logística e de várias problemáticas pudessem vir a acontecer com mais regularidades na secção de associades! :)

                Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
                #8

                Offline Sakura

                • *****
                • Associad@ Honorári@
                • Membro Elite
                • Género: Feminino
                • "Nobody sits in my chair."
                  • SNAFU
                Primeiramente falando, safir, não vejo como um discurso claramente inflamatório no teu primeiro parágrafo poderá ajudar nesta situação, muito menos sendo um discurso vindo de alguém que acabou de ser eleito como dirigente associativo desta associação. Tendo ou não razão, o Bruno veio aqui expressar uma série de preocupações e indignações, sendo que é um direito que lhe assiste enquanto associado. O mínimo que se espera de um elemento da direção é que haja um esclarecimento cordial e positivo no sentido de colocar de parte mal entendidos, apelando à união de todas as suas partes integrantes.

                Em segundo lugar, ninguém coloca em questão que existe vida para além da rede ex aequo. Tendo isso em consideração nem tu, nem ninguém, são alguém para questionar a forma como os outros gerem as suas vidas, nem ninguém está interessado em saber como geres a tua. O Atomic é quem está claramente a ir ao ponto que interessa, que é pensar em formas para que as Assembleias Gerais sejam acessíveis para toda a gente porque eu gosto de acreditar que os associados se interessam pelo futuro desta associação e não se interessam apenas em ir votar na lista que gostam mais e regressar às suas casas assim que o voto é lançado. Assim como espero que qualquer direção se interesse por um debate produtivo entre si mesma e associados.

                Talvez corrigindo isto, se evitem teorias da conspiração sobre moções não aprovadas.

                Para finalizar e quanto ao reconhecimento do trabalho de qualquer associado desta associação, penso que, novamente, o Atomic deu uma resposta satisfatória. Acho um voto consciente e justo quando não se vota a favor de algo ou alguém que não se conhece e se desconhece, na sua maioria, o trabalho. Assim como acharei justo o contrário, em que esse trabalho seja reconhecido por quem o presenciou.
                  "I always felt there were two kinds of people: wolves and sheep - those who kill and those who get killed."

                  Resposta a safir
                  #9

                  Offline BrunoMCP

                  • *****
                  • Orador(a)
                  • Membro Ultra
                  • Ter orgulho é rejeitar a vergonha.
                  Spoiler (clica para mostrar/esconder)

                  Antes de mais, obrigado pela tentativa de compreensão, mas acho que para entenderes o que senti, terias de ir defender uma mudança de um sistema que achas errado, sabendo de antemão que irias ser ridicularizado e silenciado pelas pessoas que não são afetadas pelo mesmo, e olhado com desprezo por pessoas que julgavas serem tuas amigas mas que nem se dignaram a cumprimentar-te. Isto inclui-te e a muitas outras pessoas. Terias de sentir que perdeste amigos por questionar o seu privilégio. Não é uma situação que deseje a ninguém.

                  Lamento que os palavrões te incomodem mais que  o que acredito ter sido instrumentalização de pessoas para votos, mas isso são opiniões. A designação de "lista no Porto" de que falo é uma demonstração do bairrismo usado contra a lista, e mostra que nem toda a gente entende que a rede ex aequo é uma associação nacional.

                  Quanto à moção que foi rejeitada, não estava a criticar o método usado para a escrever, senão não a teria assinado também (e assinaria de novo sem hesitar). Cheguei a dizer-te diretamente que não haveria problema em aprová-la, e estava a ser sincero. A minha opinião mudou quando vi a motivação para a presença de grande parte das pessoas que se foram embora após cumprir a tarefa que lhes foi incumbida. Mas isso já deixei claro na minha mensagem inicial. A verdade é que muitas das pessoas que ficaram para votar não conheciam a pessoa em questão, e absteram-se. Chama-lhe maldade se quiseres, afinal pela tua expressão era assim que vias a nossa mera presença. Isso para além de opinião, é preconceito. É uma pena saber que alguém que vai integrar a próxima direção tem esse nível de enfado face a ideias diferentes.

                  A moção que apresentámos foi sobre uma pessoa que os presentes não só conhecem como valorizam acima de quem não conhecem, como é natural. É por isso também natural que tenha sido aprovada. Não tenho de agradecer por ter escrito essa moção tal como não tenho de agradecer por todas as outras moções que redigi e que apresentámos, que tinham em vista o benefício de todos, mas que por alguma razão não mereceram a atenção dos restantes.

                    Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 14:00
                    #10

                    Offline Mars

                    • *****
                    • Associad@
                    • Membro Sénior
                    • "Have I gone mad?"
                    Venho aqui expressar também a minha experiência da Assembleia Geral de 10 de dezembro 2017 às 14:00 (realçando aqui que a hora não foi alterada no assunto, mas já não é importante).

                    Cheguei a uma assembleia onde esperava ver a discussão das propostas apresentadas pelas listas e a explicação de como seriam o melhor para o futuro ano da REA, não foi a isso que assisti.
                    Os planos de actividades e orçamentos não foram expostos e explicados, mas meramente defendidos, o que compreendo por uma questão de tempo mas deixa muito a desejar, pois qualquer que fosse o lado "vencedor" dessa discussão sairia sempre a ganhar pela possibilidade de implementação das ideias levantadas pelo outro lado e associados não pertencentes a qualquer lista.

                    Vi também uma atitude muito agressiva, isto por parte de ambas as listas, na parte das perguntas. Estavam a ser levantadas questões que não me pareciam preocupações reais com aquilo que cada lista pretendia fazer mas sim ataques e tentativas de se pintar uma à outra como negativa, isto não é nem pode ser nunca construtivo e/ou benéfico para a rede ex aequo.

                    Vi a direcção muito preocupada com likes no facebook (algo que tem que realmente ser aplaudido, a parte das redes sociais tem sido gerida de uma forma fabulosa) e pouco preocupada com o apoio real, ou com a quantidade desses likes que realmente se traduz em pessoas que aparecem, convivem e que se necessário são ajudadas ou ouvidas.

                    Vi o presidente tomar posições em relação ao forum e aos núcleos que me preocupam. Como pode um presidente que durante a sua direcção teve desabafos sobre suicídio e abuso neste mesmo forum tomar uma posição tão pública quanto ao seu desdém? Creio que é desconhecimento, quero acreditar que é desconhecimento. Mas isso implica questionar se esse ignorar do forum pode continuar? Se o forum for ignorado tempo suficiente, sim ele vai morrer, mas será que é isso que a direcção realmente quer? ou está simplesmente mal informada? Baseando-se pura e simplesmente na sua experiência que parece (e digo parece, pois não os conheço pessoalmente) ter sido uma que não é, infelizmente, partilhada por muitos jovens no pais, de tolerância e aceitação fácil, não tendo necessitado do apoio próximo dos seus pares?

                    Vi pessoas coordenadoras e candidatas à direcção pronunciarem-se quanto ao facto de não se sentirem confortáveis na presença de pessoas a partir dos 25 anos, algo que me entristeceu muito. Relembro que a associação ainda é uma para os jovens até aos 30 anos. Como pode alguém nesta posição de poder e responsabilidade dizer algo deste género. Será esta fatia de jovens menos merecedora de apoio e comunidade? Parece-me que não.

                    Vi associados honorários serem atacados como se de monstros se tratassem, quando todos os que conheço apenas se mantêm por perto da associação por amor à mesma e porque realmente acreditam, como eu acredito que nós que cá estamos agora por vezes precisamos de ajuda e opiniões quanto a como gerir as coisas que eles criaram e manteram. Foi graças a estes mesmos honorários que a lista que apresentámos foi capaz de se organizar e conseguir a informação que necessitávamos para planear o ano, de tão fechada anda a direcção ultimamente.
                    Foi com muita tristeza que vi um associado honorário ser barrado de entrar numa assembleia geral onde nem teria sequer possibilidade de voto, tendo que ficar, reprovávelmente, à porta.

                    Fui para a assembleia sem conhecer parte da lista que se candidatava à presidência e que ganhou, por isso mesmo, estava relutante em formar a minha opinião em relação aos mesmos antes da reunião e os conhecer melhor. Observei atitudes na mesma e tomadas de posição que me fizeram perder, por completo, toda e qualquer confiança de que esta direcção seja o que é melhor para os jovens de TODO o pais.
                    Mas a verdade é que bem ou mal foram eleitos democraticamente e por isso mesmo merecem todo o meu respeito, que têm.

                    Peço-vos, portanto, direcção, que me mostrem que estou absolutamente errada e façam um esforço por fazer chegar o apoio a fora de lisboa e aos jovens que mais precisam de uma forma activa e dedicada!
                    « Última modificação: 13 de Dezembro de 2017 por Mars »
                      "I'm afraid so. You're entirely bonkers. But I'll tell you a secret. All the best people are."

                      Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
                      #11

                      Offline Ana3

                      • *
                      • Novo Membro
                      • Género: Feminino
                      Compreendo a tua vergonha e acho que é compreensível, após meses a planear algo que depois acabou por não acontecer... Percebo o que sentiste.  ;)

                      Já fui associada e voluntária da rede ex aequo, e assistir a comentários destes por parte de alguém que supostamente faz parte da nova direcção é completamente vergonhoso.

                        Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
                        #12

                        Offline Atomic

                        • *****
                        • Membro Ultra
                        • Género: Masculino
                        • Everything changes when you grow old...
                          • Somos Blergh
                        Gostava de anotar também que o IPDJ financia 70% das deslocações para as assembleias gerais desde que a direção faça um requerimento para isso. Se a direção estiver interessada em suavizar as diferenças de custos de ir a uma assembleia geral, acho que não há razões para se manter esses entraves

                        Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
                        #13

                        Offline TK

                        • *****
                        • Associad@
                        • Membro Sénior
                        DUAS LISTAS, DUAS VISÕES

                        Pela primeira vez, nesta AG, existiram duas listas a concorrer à Direção da rede ex aequo.
                        Se este facto é, em si, positivo - não apenas porque possibilita uma escolha entre alternativas, mas sobretudo porque demonstra a existência de diversas pessoas dispostas a trabalhar em prol da associação - creio que é igualmente um mote de reflexão para tod@s nós. Afinal, é bom existir a possibilidade de escolha, mas é também fundamental que estas escolhas sejam informadas e que todos os associados se possam pronunciar e ter uma voz (neste ponto, creio que urge encontrar soluções que permitam a quem não pode estar presencialmente nas AG - devido, por exemplo, à distância, afinal esta é uma associação de cariz nacional - fazer-se representar e poder pronunciar-se; adicionalmente, creio que seria importante atentar à sugestão do Atomic que poderá ser um primeiro passo neste sentido).

                        Não obstante, o que me preocupa sobretudo - e é neste ponto que gostaria de focar - é que o facto de terem existido duas listas candidatas à Direção da rede ex aequo veio tornar mais clara a existência de uma cisão cada vez maior e percetível entre os associados em termos da ideia do que é e deve ser a associação. Duas perspetivas muito diferentes das quais não tenho a certeza que todos os associados estejam realmente conscientes (até há bem pouco tempo eu não tinha esta perceção) e sobre as quais importa refletir para que se possam tomar decisões informadas e focadas no bem da rede ex aequo e, sobretudo, dos jovens que esta se propõe a ajudar.

                        Clarificando, diria que existem, atualmente, duas visões muito distintas quanto àquele que deve ser o foco e as prioridades da associação: uma delas (chamemos-lhe "a"),  focada numa componente de visibilidade, ativismo e transformação da sociedade (diria que a atual Direção da rede ex aequo se foca sobretudo neste âmbito), a segunda (chamemos-lhe "b") (em que se posicionou a segunda lista candidata) continua a ver a associação no âmbito do seu propósito de criação inicial, focada em ser um pilar de apoio para os jovens e centrando-se em quebrar o isolamento destes, através da partilha, do apoio mútuo e da criação de laços e redes de apoio para os jovens lgbt+.

                        De facto, se as visões "a" e "b" são muito diferentes, estas não me parecem DE TODO irreconciliáveis. E é neste ponto que gostava que refletíssemos. A rede ex aequo é uma associação com diversos projetos diferentes em que ambas as visões são úteis. No meu ver, se a visão "a" faz sentido sobretudo para projetos como o Projeto Educação, momentos de representação externos e áreas de visibilidade, a visão "b" parece-me sobretudo mais adequada a projetos como os núcleos locais lgbti e o fórum (desde sempre os projetos centrais da componente de apoio da rede ex aequo - e neste ponto, vale relembrar que esta é a única associação de abrangência nacional e de âmbito geral no apoio a jovens lgbti em Portugal, sendo um ponto distintor face às restantes associações lgbt+ no nosso país).
                        Spoiler (clica para mostrar/esconder)

                        UNIÃO OU CISÃO?

                        Adicionalmente, se esta AG mostrou algo é que, ainda que com visões diferentes, existem grupos de pessoas dispostas a "pôr a mão na massa" e a dedicar-se à associação, além de uma Direção disposta a delegar. Experiência de quem já esteve numa Direção da rede ex aequo: estar na Direção é algo que dá MUITO trabalho (e muitas vezes inglório), não é fácil e toda a ajuda é pouca. Assim, se há gente, se há vontade e se há trabalho para todos, porque não apostarmos numa estratégia de união em vez de divisão? Eu voto na união.

                        Como referi acima, as visões "a" e "b" não são irreconciliáveis.. podem ser até complementares se executadas com a estratégia correta e contribuir para uma rede ex aequo mais forte e sólida nas suas diversas vertentes. Há querer, há vontade e há disponibilidade.. aproveitemos isto e foquemos na união em vez de na cisão.

                        Há pessoas que se identificam mais com a visão "a" e preferem focar-se em projetos de visibilidade e ativismo? Ótimo! Dediquem-se aos projetos de representação e façam da rea uma associação presente e com voz na sociedade.
                        Há pessoas que preferem trabalhar sob a visão "b" e focar-se em pôr o fórum funcional e tornar os grupos lgbti em centros de excelência de apoio aos jovens lgbt+? Fantástico! Deixem que se dediquem a estes.

                        Insistir numa só visão e sustentar divisões de "nós e eles" no interior da rea, poderá levar a uma associação "coxa" e a viver abaixo do seu real potencial, falhando na sua missão e nos objetivos a que se propôs (independentemente de qual a "visão" subjacente). Face a isto, fica o meu apelo para que se faça um esforço de concessão e união (que pode ser desafiador, sem dúvida, mas que acredito que vale a pena) no sentido de tornar a rede ex aequo numa associação mais forte e capaz de dar resposta aos diversos desafios que a juventude lgbt+ em Portugal enfrenta nos dias de hoje (e que enfrentará no futuro). Por favor, pensem nisto.
                        « Última modificação: 22 de Dezembro de 2017 por TK »
                          Força, coragem e nunca desistas! No final, tudo terá valido a pena! ;)

                          "nah.... i choose love. every single time" - Camila Cabello

                          Convocatória Assembleia Geral | 10 de dezembro 2017 | 10:00
                          #14

                          Offline Atomic

                          • *****
                          • Membro Ultra
                          • Género: Masculino
                          • Everything changes when you grow old...
                            • Somos Blergh
                          Ha alguma indicação sobre quando vai ser disponibilizada a ata? Pelo que sei antes de uma AG ser convocada tem de estar feita a ata da AG anterior e de acordo com o calendário da lista vencedora, a AG seria ainda este mês....