Outras Conversas > Teatro, Cinema e TV

Mortes nos filmes LGBT

(1/2) > >>

Daniela1993:
Já repararam que nos filmes LGBT mais conhecidos há quase sempre uma personagem que morre?

seja filme ou série. é impressionante.

Spoiler (clica para mostrar/esconder)Lost and Delirious, Brokeback Mountain, Black Swan, Mulholland Dr., A Single Man,Philadelphia, Milk, Gia, Monster (mas estes três até se desculpa porque são biografias). Em séries : Skins, In Treatment, True Blood,Damages, The Sopranos, Spartacus

fion@20:
concordo...nos filmes por acaso não tinha reparado tanto...há filmes que conseguem ser mais pesados, sim, mas lá está, são estilos de filmes..mas nas séries tenho reparado nisso tambem...

Spoiler (clica para mostrar/esconder)à tua lista de series acrescento 3 series espanholas: Hospital Central, Tierra de Lobos e claro Los Hombres de Paco [odeiooo os guionistas espanhois! -.-]

Dracarys:
Penso que não se aplica somente a romances LGBT. Ora vejamos o exemplo de um dos romances mais aclamados a nível mundial: Romeu e Julieta. Existe um certo fascínio pelo amor impossível, que transcende a morte. No caso dos romances LGBT essa é uma forma de incrementar o drama subjacente às relações - não bastasse já o preconceito.

LauraNonCE:
Concordo com a Dracarys, penso que tem ver com o género de filme e não com o facto de se Lgbt ou não. De forma geral os dramas são sempre mais pesados e normalmente conta, histórias tristes ou que acabam mal. Por outro lado se formos ver comédias romanticas lgbt, tem exactamente a mesma fórmula que as outras e final feliz. Ex: imagine me and you, i can't think straight, familia moderna (tanto o filme como a série) yes or no, a mi mama le gustan las mujeres, etc.
Mas de certa forma até pode que alguns dos filmes que foram mencionados sigam essa lógica trágica... Da mesma forma que durante muito tempo os filmes que tratavam sobre o sexo prematrimunial, extraconjugal etc, também tinham sempre mortes associadas. Dessa forma mantinha-se a ideia de que praticar sexo sem ser para procriar, era errado.


Enviado do meu iPad usando o Tapatalk

Dracarys:

--- Citação de: LauraNonCE em 21 de Abril de 2014 ---Concordo com a Dracarys, penso que tem ver com o género de filme e não com o facto de se Lgbt ou não. De forma geral os dramas são sempre mais pesados e normalmente conta, histórias tristes ou que acabam mal. Por outro lado se formos ver comédias romanticas lgbt, tem exactamente a mesma fórmula que as outras e final feliz. Ex: imagine me and you, i can't think straight, familia moderna (tanto o filme como a série) yes or no, a mi mama le gustan las mujeres, etc.
Mas de certa forma até pode que alguns dos filmes que foram mencionados sigam essa lógica trágica... Da mesma forma que durante muito tempo os filmes que tratavam sobre o sexo prematrimunial, extraconjugal etc, também tinham sempre mortes associadas. Dessa forma mantinha-se a ideia de que praticar sexo sem ser para procriar, era errado.


Enviado do meu iPad usando o Tapatalk

--- Fim de Citação ---

Exatamente. Existem muitos filmes LGBT com finais fofinhos  [smiley=sim.gif] No entanto, penso que nos é mais fácil recordar aqueles que são trágicos, dado que marcam mais (mesmo que pela negativa). Mais ainda, por alguma razão é que se chamam de "dramas"... Porque de facto têm um conteúdo dramático, que desperta em nós um sentimento de tristeza.

Com mortes ou sem mortes, o importante é que os filmes consigam representar uma imagem realista e digna.

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

Ir para versão completa