rede ex aequo

Olá Visitante26.jun.2022, 12:30:26

Sondagem

Em que partido pensas votar?

CDS-PP
7 (10.1%)
PSD
2 (2.9%)
PS
19 (27.5%)
CDU (PCP + PEV)
3 (4.3%)
BE
23 (33.3%)
Outros partidos
4 (5.8%)
Voto branco
5 (7.2%)
Voto nulo
2 (2.9%)
Não voto
4 (5.8%)

Votos totais: 59

Autor Tópico: Legislativas 2011  (Lida 29948 vezes)

 
Legislativas 2011
#120

Offline forjaz

  • ***
  • Membro Total
  • Género: Masculino
  • Quoniam unicum non iterabile.
Agora é tempo de surgir a criatividade para inventar impostos e mil e uma coisas mais.

Tem toda a razão Paulo, agora vai ser precisa muita criatividade. Digo mais: Vai ser precisa uma grande genialidade.
E porquê?
Porque "a outra senhora" deixou o país como sabemos.
Pelo que já se sabe e pelo mais que havemos ainda de saber, o desempenho do governo anterior fui ruinoso ao máximo e em todos os dominos importantes da governação.
Se os governantes, a começar por Sócrates, o fizeram por imcompetência, tiveram o que mereceram nas urnas.
Se eram competentes, aí o caso fia mais fino, porque se conclui que então houve intenção danosa.
Porque, não excluindo a influencia da crise internacional, o que está em causa primáriamente foi a arrogancia, o tapar o sol com a peneira, a intenção deliberada de ludibriar e campanha caluniosa com que foram conspurcados os que chamavam os portugueses à razão, como Manuela Ferreira Leite, Medina Carreira, Camilo Lourenço e tantos outros.
Porque, mesmo sendo certo que os portugueses na sua maioria têm memória curta e um crasso analfabetismo politico, lá estão registadas para a posteridade as afirmações bombásticas do Sr. ex Primeiro Ministro, afirmando que Portugal tinha sido o último  país a entrar na crise e seria o primeiro a sair dela; que a retoma estava a vista; que os sucessivos Pec's eram suficientes para resolver a crise; que não era necessário recorrer a  ajuda externa e, finalmente, que a oposição (que ele sempre menosprezara) era a causadora da crise última por ter negado o seu placet ao plano que à revelia da AR ele cozinhara.
Então e o memorando da Troika? É assim tão penoso? É assim tão humilhante?
Será... pelo menos aos mais refinados sentimentos patrióticos.
Contudo o Sr. Engenheiro congratulou-se por ter conseguido um excelente acordo com a Troika!
O que eu ainda não vi, e admito que seja deficiencia minha, foram soluções crediveis e alternativas às medidas que criticam, porque se o pais tem de gastar menos, trabalhar mais e melhor, combater o despesismo, a corrupção e a fraude, não é a assobiar para o lado nem a fazer oposição apenas por se opôr, que se resolve coisa alguma.
E, como disse o Strings, ainda não há tempo algum que permita o tirocinio deste governo.
Já os seis anos do anterior, esses, estão marcados pelo fracasso até à saciedade.
« Última modificação: 2 de Julho de 2011 por forjaz »
    Forja de Vulcano

    Legislativas 2011
    #121

    Offline paulosabino

    • *****
    • Associad@
    • Membro Vintage
    • Género: Masculino
    Agora é tempo de surgir a criatividade para inventar impostos e mil e uma coisas mais.


    Tem toda a razão Paulo, agora vai ser precisa muita criatividade. Digo mais: Vai ser precisa uma grande genialidade.
    E porquê?
    Porque "a outra senhora" deixou o país como sabemos.
    Pelo que já se sabe e pelo mais que havemos ainda de saber, o desempenho do governo anterior fui ruinoso ao máximo e em todos os dominos importantes da governação.
    Se os governantes, a começar por Sócrates, o fizeram por imcompetência, tiveram o que mereceram nas urnas.
    Se eram competentes, aí o caso fia mais fino, porque se conclui que então houve intenção danosa.
    Porque, não excluindo a influencia da crise internacional, o que está em causa primáriamente foi a arrogancia, o tapar o sol com a peneira, a intenção deliberada de ludibriar e campanha caluniosa com que foram conspurcados os que chamavam os portugueses à razão, como Manuela Ferreira Leite, Medina Carreira, Camilo Lourenço e tantos outros.
    Porque, mesmo sendo certo que os portugueses na sua maioria têm memória curta e um crasso analfabetismo politico, lá estão registadas para a posteridade as afirmações bombásticas do Sr. ex Primeiro Ministro, afirmando que Portugal tinha sido o último  país a entrar na crise e seria o primeiro a sair dela; que a retoma estava a vista; que os sucessivos Pec's eram suficientes para resolver a crise; que não era necessário recorrer a  ajuda externa e, finalmente, que a oposição (que ele sempre menosprezara) era a causadora da crise última por ter negado o seu placet ao plano que à revelia da AR ele cozinhara.
    Então e o memorando da Troika? É assim tão penoso? É assim tão humilhante?
    Será... pelo menos aos mais refinados sentimentos patrióticos.
    Contudo o Sr. Engenheiro congratulou-se por ter conseguido um excelente acordo com a Troika!
    O que eu ainda não vi, e admito que seja deficiencia minha, foram soluções crediveis e alternativas às medidas que criticam, porque se o pais tem de gastar menos, trabalhar mais e melhor, combater o despesismo, a corrupção e a fraude, não é a assobiar para o lado nem a fazer oposição apenas por se opôr, que se resolve coisa alguma.
    E, como disse o Strings, ainda não há tempo algum que permita o tirocinio deste governo.
    Já os seis anos do anterior, esses, estão marcados pelo fracasso até à saciedade.


    Para começar, peguemos então nos "6" dias de governação a que se diz preconceito criticar, 6 dias de governação onde não há espaço para criticar,mas onde já houve espaço para implementar uma medida não anunciada(por isso o acordo dos 3 partidos n serve de desculpa) como um corte num dos poucos rendimentos extra onde a maioria das familias costuma ter margem para fazer face a despesas que durante o resto do ano não consegue.

    Para mim 6 dias é suficiente porque é uma questão de mentalidade da Direita, não vale a pena esperar para conhecer o que já se conhece, ou melhor, já conhecia antes mesmo das eleições. A mentalidade está lá, e está aqui em pessoas que espelham  essa forma de pensar:

    Responder
    O presidente da Associação Empresarial de Portugal (AEP) aplaudiu hoje o imposto especial, equivalente a metade do subsídio de Natal, considerando-o "absolutamente necessário" e realçando que "o consumo na época de Natal é um verdadeiro disparate".
    António José Barros CDS - PP   Só uma mentalidade preconceitoosa em relação a quemtem menos possibilidades que o próprio é que pode comparar o subsídio de natal a um despesismo disparatado quando este, e falo inclusive por mim quanto tinha direito a ele, é usado para comprar a roupa que não se pôde comprar nourtras alturas, pagar a conta que ficou pendente de outros meses, ajudar alguém que não se pôde ajudar antes. Enfim, eu sou minimamente inteligente para saber que é preciso fazer sacrificio, mas parece-me brutal esta dentada orçamental nos bolsos das pessoas. É demais, é abusivo e sabe-lo quem não tem quem lhe pague as contas e tem de dar a cara sobre os seus compromissos. Quem achar, até pode oferecer o subsídio por inteiro, quem sabe poupe quem não o pode fazer.

    Eu não aponto um único governo como causa de nada muito menos da situação actual do país, porque simplemente, se é facto que não se pode ignorar a governação recente, também não se pode querer fazer dos governos anteriores meninos de coro, e é espantoso quando se fala nos ultimos 6 anos, como se há 7 ou 8 anos a situação fosse interessante. Só não explodiu meu caro, e se lá continuassem quem adivinha se não teria explodido antes?

    Houve muitas "outras senhoras" a não curar as contas públicas e muitas delas estão hoje novamente à frente dos destinos do País. Talvez sejam precisos mais que 6 dias para a memória trazer a lembrança do que foi para além dos 6 anos porque país e a dívida já crescia e a do tempo do PM Cavaco, parece-me que galopou para os seguintes.

    Claro que o sr engenheiro se congratulou com o acordo com a troika, porque ao contrário de muitos referia-se à parte de poupar os portugueses no que mais lhes toca, e não aplaudiu o acordo pela severidade das medidas,e disse:
    "O acordo que o Governo conseguiu não mexe no 13º mês, nem no 14º mês, nem os substitui por nenhum título de poupança. Não mexe no 13º mês, nem no 14º mês dos reformados"
    se isto não é motivo de congratulação, muito menos será este governo fazer precisamente o contrário do que foi conseguido como sendo uma medida extra acordo. Parece-me a mim que se devem preocupar em primeiro em aplicar o mais depressa possivel e de forma justa as medidas constantes no acordo, e não vale a pena falar de "chegamos ao governo e a situação obriga a isto" como já li, porque  as contas e a situação do país ja tinha sido clarificada precisamente pela troika. Mas é mais facil o que é mais facil.

    Responder
    Se os governantes, a começar por Sócrates, o fizeram por imcompetência, tiveram o que mereceram nas urnas.
    Se eram competentes, aí o caso fia mais fino, porque se conclui que então houve intenção danosa.
    É justo , é a democracia, desde que se aceite também que  quando se é oposição por 6 anos seguidos é sinal que tiveram o que mereceram por 6 anos, porque foram incompetentes o suficiente para não serem alternativa, ou mesmo porque foram precisos 6 anos para que fossem relativamente esquecidas histórias de incompetência e danos causados por parte da ultima coligação mágica. Mas falando em justiça eleitoral, sócrates só caiu à terceira vez que foi a votos, numa altura em que a maioria dos governos europeus é castigada pela situação geral mundial o que me faz duvidar muito do mérido do actual governo. O desgaste da pessoa em si também terá ajudado. Veremos o que dirão os portugueses do trabalho dos actuais. Em termos de mentalidade, há muito que estão apresentados e porque a sociedade vai para alem de números veremos que medidas/leis/protecções sociais extra monetárias serão implementadas neste mandato "desta senhora".

    Quanto às alternativas que a oposição deve dar..  por favor, foram 6 anos sem alternativas e sim apenas críticas da oposição, mais recentemente um pec4 chumbado sem uma única linha de sugestão alternativa. Essa é mesmo para rir com vontade. A alternativa acordada pela maioria dos partidos da AR foi o acordo assinado, tudo o que começa a aparecer para alem disso e em tão pouco tempo é pressa em mostrar trabalho que esquece que o país não é uma empresa e que apesar das finanças serem decisivas na vida das pessoas, as pessoas devem continuar em primeiro lugar a ter consideração. consideração pelo seu futuro mas também o presente dificil e já sacrificado.

    Mas estou de acordo contigo
    Responder
    É que dos partidos que já foram governo, todos, uns mais outros menos, têm "o r*** preso".
    não vale a pena purificar uma área como a política através do comentário nem socratizar tudo o que é mau quando muito do que é mau é também manuelino, santanino e muitos inos e linos, até albertinos da madeira que é saco roto  que passos coelho com tanta suposta intenção de redução, cá me parece que irá ignorar aliás como ja fez na campanha. A ilha laranja passa ao lado. Como passa ao que, eu por exemplo, para me candidatar a um apoio do estado, neste caso para a agricultura, tenho de andar constantemente a entregar declarações de não dívida à segurança social e ás financas sob pena de não me serem concedidod, e depois temos um novo secretário da cultura com uma dívida de mais de 40 000 eur que vai mandar bitaites sobre a pasta da cultura e exercer um alto cargo  no governo. É o Coelho que diz que o exemplo deve vir do Governo.. outros episodios virão.
    « Última modificação: 3 de Julho de 2011 por paulosabino »
      - Vai chover...   
       - Vai tu!!!!!!!!!!

      Legislativas 2011
      #122

      Offline forjaz

      • ***
      • Membro Total
      • Género: Masculino
      • Quoniam unicum non iterabile.
      Em primeiro lugar, eu não fiz qualquer juízo dos seis dias de governo PSD-CDS, nem disse em algum lugar que este governo será impecável.
      Disse que no passado todos os governos tomaram medidas menos acertadas nas lides da governação, sem que excluísse algum ou condenasse algum particularmente.

      Também a mesma crítica geral, em grau diferente, se aplica aos partidos da oposição por tantas vezes se empregarem mais no “bota abaixo” que em fazer crítica construtiva e no enunciar de medidas concretas, ainda que sabendo que não passariam perante a arrogância das maiorias.

      Agora o que digo e reafirmo, com a liberdade de que me arrogo e da qual não abdico como cidadão de pleno direito, é que em tão pouco tempo de governo – dias apenas – não se pode fazer  um juízo negativo por uma só medida como a do corte dos 50% do subsidio de Natal.

      Fazer isso é pouco coerente. Fazer juízos valorativos no inicio de um processo, sem sequer se terem encetado a quase totalidade das reformas em vista é tão acertado como o principio do outro que dizia que só fazia prognósticos no fim do jogo.

      Mas não admira, dado que já é tradição.
      Como já referi, foi lamentável aquela cena do Dr. Carvalho da Silva que na noite das eleições, ainda os resultados não eram definitivos e já ele anunciava lutas sindicais para o futuro. É sempre o repetir da máxima “Hay gobierno? Pues yo soy contra”.
      Em muitos casos ele devia era dizer a muitos trabalhadores que trabalhassem mais e melhor. E eu sou filho de trabalhadores e trabalhador, não sou patrão.

      Portanto, também eu discordei em muito com a oposição do passado, da esquerda à direita, mas também os governos, pelo que fizeram ou deixaram de fazer. Também eu estou à espera para ver o que esta “senhora” vai tirar da cartola.

      Pelos princípios orientadores, acredito que se pode encetar um caminho novo. Falando claro: um caminho liberal.

      Agora o que me recuso é a fazer julgamentos antecipados.

      Reitero que os 6 anos que passaram foram nefastos. Já havia erros do passado? Sim já,  mas não só não foram resolvidos como foram agravados uns, criados outros, sempre negando a ruína a todos evidente e por muitos alertada.

      Ora, os quatro anos que aí vêm, ainda ninguém os viu.

      Para terminar, digo apenas: Se a crise internacional é desculpa para absolver os desmandos do governo anterior, ela já foi superada para não ser desculpa para os erros deste?
      É que se não fosse o descalabro que o governo anterior acrescentou ao contexto de crise europeia, as medidas drásticas do actual não seriam necessárias
      « Última modificação: 4 de Julho de 2011 por forjaz »
        Forja de Vulcano

        Legislativas 2011
        #123

        Offline Shitmydadsays

        • ***
        • Membro Total
        Merecias um prémio forjaz, haja alguém com uma cabeça parecida com a minha

          Legislativas 2011
          #124

          Offline forjaz

          • ***
          • Membro Total
          • Género: Masculino
          • Quoniam unicum non iterabile.
          E que acham sobre a macacada das agencias de rating?
          Gostava de ler algo aqui sobre o assunto, mas a preguiça não me permite encetar um tópico novo, portanto, digam meus caros.
            Forja de Vulcano

            Legislativas 2011
            #125

            Offline forjaz

            • ***
            • Membro Total
            • Género: Masculino
            • Quoniam unicum non iterabile.
            Um dia depois de eu ter escrito o post anterior, o Sr. Trichet mandou à fava as notações dos sacripantas da Moodies.

            Estive a ler umas coisas, cortesia de uma amigo que emprestou uns canhenhos, e lá vi a utilidade dos tais senhorzinhos.

            Mas digo-vos que aquela prosápia toda, aquele cortar a direito, aquela hegemonia sobre a economia mundial (ou quase), não pode ser isenta de interesses terceiros.
              Forja de Vulcano

              Legislativas 2011
              #126

              Offline Miguel★

              • *****
              • Membro Elite
              • Género: Masculino
              • Sonhador apaixonado
                • A Minha Intensa Paixão
              Eu acho piada andarem aqui a desculpabilizar um mentiroso como o Passos Coelho que disse convictamente, durante a campanha eleitoral, que não iria aumentar impostos. Segundo ele, o problema estava na despesa do Estado (numa tentativa sórdida de descredibilizar o Governo de Sócrates). Mentiu, falhou e o povinho acatou. Político que é  português faz tudo para ganhar umas eleições.

              Governo anterior > amostra de Governo actual

              « Última modificação: 8 de Julho de 2011 por JM Star »

                Legislativas 2011
                #127

                Offline Adónis

                • ****
                • Membro Sénior
                Um dia depois de eu ter escrito o post anterior, o Sr. Trichet mandou à fava as notações dos sacripantas da Moodies.

                Estive a ler umas coisas, cortesia de uma amigo que emprestou uns canhenhos, e lá vi a utilidade dos tais senhorzinhos.

                Mas digo-vos que aquela prosápia toda, aquele cortar a direito, aquela hegemonia sobre a economia mundial (ou quase), não pode ser isenta de interesses terceiros.


                Os EUA estão falidos. Como já não há padrão-ouro, os EUA vão-se aguentando, e a máquina de imprimir dólares não pára. Cada português deve à nascença cerca de 25 mil dólares, cada americano deve mais de 140 000 dólares... impressionante a diferença! O euro é uma moeda neste momento mais forte, a Europa tem melhores indicadores na educação e na saúde, e nos EUA, boa parte dos alunos das melhores universidades, que continuam a ser das melhores do mundo, são asiáticos ou judeus! E os EUA também têm Estados à beira da falência, como a Califórnia.

                  Legislativas 2011
                  #128

                  Offline forjaz

                  • ***
                  • Membro Total
                  • Género: Masculino
                  • Quoniam unicum non iterabile.
                  Governo anterior > amostra de Governo actual



                  Em que altura o governo de Sócrates fez o que se segue?

                  «Ministros deixam de ter direito a carro para uso pessoal ou fora da agenda oficial, acabam os cartões de crédito para despesas de representação e passa a haver limites salariais para os requisitados» (Semanário Sol)

                  Obviamente que a oposição acha mal, porque quer ser governo e fazem faltas estas "abébias". Parece que já ninguém se lembra quando um membro do governo anterior espatifou um carro oficial às tantas da madrugada, cheio de "colaboradoras".

                  Passos mentiu? Deixem lá que nesse particular ainda tem de pedalar imenso e se desunhar para vencer o Sr. Sousa.
                  Basta lembrarmos a crise que estava vencida e a ajuda externa que não era necessária como corolário de toda uma governação na base da falsidade para tudo estar dito.

                  É pena é haver tanto diagnóstico antes do fim do mandato.

                  Fazem-me lembrar um ex-autarca da minha terra que começava invariavelmente as intervenções públicas com "Portanto..."
                  O homenzinho usando uma conjução conclusiva no inico de um discurso, estava a concluir algo que ainda não começara.
                    Forja de Vulcano

                    Legislativas 2011
                    #129

                    Offline Adónis

                    • ****
                    • Membro Sénior
                    Eu não sei se chegamos a 2015 com este Governo... e com o mundo como o conhecemos. Os EUA estão à beira de default, a Europa tem o euro suspenso por um fio, a China está à beira de enfrentar a explosão de uma bolha imobiliária, a Irmandade Muçulmana avança no mundo árabe... a compra de armamento por parte de alguns países também tem acelarado...

                      Legislativas 2011
                      #130

                      Offline forjaz

                      • ***
                      • Membro Total
                      • Género: Masculino
                      • Quoniam unicum non iterabile.
                      È verdade isso tudo, são preocupações globais, mas penso que a haver problemas advindos de uma dessas origens, nenhum deles será possivel de imputar a Passos Coelho.
                        Forja de Vulcano

                        Legislativas 2011
                        #131

                        Offline Miguel★

                        • *****
                        • Membro Elite
                        • Género: Masculino
                        • Sonhador apaixonado
                          • A Minha Intensa Paixão
                        Governo anterior > amostra de Governo actual



                        Em que altura o governo de Sócrates fez o que se segue?

                        «Ministros deixam de ter direito a carro para uso pessoal ou fora da agenda oficial, acabam os cartões de crédito para despesas de representação e passa a haver limites salariais para os requisitados» (Semanário Sol)

                        Obviamente que a oposição acha mal, porque quer ser governo e fazem faltas estas "abébias". Parece que já ninguém se lembra quando um membro do governo anterior espatifou um carro oficial às tantas da madrugada, cheio de "colaboradoras".

                        Passos mentiu? Deixem lá que nesse particular ainda tem de pedalar imenso e se desunhar para vencer o Sr. Sousa.
                        Basta lembrarmos a crise que estava vencida e a ajuda externa que não era necessária como corolário de toda uma governação na base da falsidade para tudo estar dito.

                        É pena é haver tanto diagnóstico antes do fim do mandato.

                        Fazem-me lembrar um ex-autarca da minha terra que começava invariavelmente as intervenções públicas com "Portanto..."
                        O homenzinho usando uma conjução conclusiva no inico de um discurso, estava a concluir algo que ainda não começara.

                        Passos Coelho começou mal. Começou a mentir. Não terá mais o meu apoio em nada e espero que ele não esteja onde está por muito tempo. Sabes, isso de «Ministros deixam de ter direito a carro para uso pessoal ou fora da agenda oficial, acabam os cartões de crédito para despesas de representação e passa a haver limites salariais para os requisitados» é uma grande treta! Até já abordaram esse tipo de questões no Eixo do Mal (SIC Notícias) como aquela história de viajar em económica. Passos Coelho está a enrolar as pessoas com essas coisinhas insignificantes, ou seja, a tentar desviar as atenções. A mim é que ele não engana mais com mentiras.

                        Legislativas 2011
                        #132

                        Offline forjaz

                        • ***
                        • Membro Total
                        • Género: Masculino
                        • Quoniam unicum non iterabile.
                        Passos Coelho está a enrolar as pessoas com essas coisinhas insignificantes, ou seja, a tentar desviar as atenções. A mim é que ele não engana mais com mentiras

                         

                        Congratulo-me pela sua excepcional clarividencia!
                        Não sou advogado de defesa nem de acusação do Passos Coelho. Considero mesmo que a sua escolha dentro do partido não foi a mais acertada. Na minha opinião o Rangel não só é mais maduro politicamente como tem outra garra.

                        Contudo, parece-me que, como já disse várias vezes atrás, estar desde já a condenar as acções de Passos Coelho é extemporâneo.
                        Mesmo assim, porque é um homem livre e, segundo penso, no gozo pleno dos seus direitos, expressou uma opinião.
                        Acontece que, embora a respeite, não posso concordar com ela. Não porque agora ou no futuro absolva os erros de Coelho, mas porque as suas opiniões até agora não são imparciais. Ora, onde há sectarismo não há verdade.
                        Portanto, meu caro, permita-me que lhe diga: Refreie os seus impetos e espere até ao fim do mandato (quer se mantenha os 4 anos, quer caia antes) e depois julgue-o, reconhecendo o que esteve mal e o que esteve bem, que decerto algo haverá.
                        Vai ver que até possivelmente teremos opiniões convergentes no julgamento.

                        Agora julgamentos como os que faz mais a futurologia com que presagia o futuro, não têm cabimento.


                        Aproveitando estar aqui e porque o assunto me interessa, estou muito satisfeito com o Nuno Crato. Assim ele consiga levar a bom termo o que se propõe fazer, que o ensino é um dos campos em que muito se tem que corrigir a bem do futuro em todos os campos, porque bem se pode aplicar ao ensino em geral o que o capelão dos Maias dizia do latim: "É a base, é a basezinha"
                        « Última modificação: 12 de Julho de 2011 por forjaz »
                          Forja de Vulcano

                          Legislativas 2011
                          #133

                          Offline tal-go

                          • *****
                          • Membro Ultra
                          • Género: Masculino
                          • Um sonho...o Mundo.
                          O que me está a fazer muita impressão é toda a forma leve e despreocupada com que Passos Coelho está a pegar no tema da Alta Velocidade.

                          Aliás, a censura já começou...o site da rave foi desmantelado e os estudos nele contido passaram a estar inacessíveis. Vale tudo...

                            Legislativas 2011
                            #134

                            Offline forjaz

                            • ***
                            • Membro Total
                            • Género: Masculino
                            • Quoniam unicum non iterabile.
                            De facto "a paisagem agrária" da Srª Ministra é das mais agradáveis dos últimos tempos e governos.
                              Forja de Vulcano

                              Legislativas 2011
                              #135

                              Offline SoWhat

                              • *****
                              • Membro Elite
                              • Género: Masculino
                              PS: Quem mais acha a Assunção Cristas hot? (vamos ter uma ministra sexy... lol :devil)  :-X


                              Ambiente com Agricultura, e Economia com Obras Públicas: não podia estar mais de acordo. Já educação com ensino superior... enfim. Vamos ver no que vai dar, por mim todos os ministros têm o benefício da dúvida...

                              PS: a Assunção Cristas é SUPER hot, e vai ser uma óptima ministra. Acho-a muito hot mesmo.   :devil


                              No ministério de Assunção Cristas já estão todos sem gravata:

                               

                              ;D


                              E porque não? De certeza que haveria mais interessados na política!  :devil

                                Legislativas 2011
                                #136

                                Offline Pulse

                                • *****
                                • Membro Vintage
                                • Género: Masculino
                                • After all, losing all hope was freedom.
                                Achar que isto resolve alguma coisa...  ::)
                                Não estou a criticar a medida, apenas a insignificância que tem face ao destaque que tem merecido.
                                Quando o PSD/CDS disseram que queriam cortar na despesa do estado pensava que eram cortes efectivos em áreas desnecessárias e não parolices.
                                « Última modificação: 17 de Julho de 2011 por Pulse »
                                  And my head told my heart, let love grow. But my heart told my head, this time no, this time no.

                                  Legislativas 2011
                                  #137

                                  Offline forjaz

                                  • ***
                                  • Membro Total
                                  • Género: Masculino
                                  • Quoniam unicum non iterabile.
                                  Embora sendo uma medida "avulsa" penso que tem o mérito de ter sido logo executada e não ficado na agenda no capitulo das procrastinações.
                                  Além disso, no estado geral da economia portuguesa, todos os censtimos contam, mesmo os que se poupam com os cartões, com os telemóveis, com os motoristas e os veiculos do Estado.
                                  Claro que na opinião dos clássicos críticos estas medidas nada valem, mas seriam duramente critiucadas se fosse ao contrário: se se aumentassem os custos nos casos mesmos em que agora se está a poupar.
                                  Quer dizer, está mal porque se faz, estaria mal se se fizesse ao contrário e estaria mal se não se fizesse nada.
                                  Esperam, tais pessoas, um messias politico vindo sabe-se lá de onde (eu suspeito de que quadrante).
                                  O problema dos messias politicos é que têm a "virtude" de aplicar remédios que matam mais que a doença que procuram curar.
                                  Basta ver a História e lá encontrarão exemplos à saciedade.
                                    Forja de Vulcano

                                    Legislativas 2011
                                    #138

                                    Offline Pulse

                                    • *****
                                    • Membro Vintage
                                    • Género: Masculino
                                    • After all, losing all hope was freedom.
                                    Eixo do Mal 17-07-11
                                      And my head told my heart, let love grow. But my heart told my head, this time no, this time no.

                                      Legislativas 2011
                                      #139

                                      Offline forjaz

                                      • ***
                                      • Membro Total
                                      • Género: Masculino
                                      • Quoniam unicum non iterabile.
                                      Há dias um amigo enviou-me o link do video do discurso do Rei da Bélgica no dia da nação.
                                      O monarca, falando num francês de irreprenssivel correcção e elegancia que envergonhará o mais genuino dos franceses, lembrou ao povo a grave situação do país, apelou à unidade na diversidade e incentivou os cidadãos a fazer da crise uma oportunidade para encetar outros rumos.
                                      Terminou dizendo que faltaria à mais fundamental das suas funções e a um imperativo de consciencia se neste momento grave não lançasse este aviso.

                                      Eu fico a pensar... que raio, estive há pouco a ver e não me deparei com nenhuma reacção adversa na imprensa, bem contráriamente ao se passaria por cá.
                                      Se o nosso "Rei" (dado que a diferença entre o P da R e um rei é aquele ser eleito democráticamente) dissesse isto há uns meses atrás, caia o Carmo e a Trindade [o que no Porto causaria uma séria perda no património arquitectónico], porque se diria logo que o P. da R. se estava a meter onde não era chamado e a sublevar o povo contra o Governo.
                                      Cada vez me parece mais que, além dos outros, também temos um profundo défice de civilidade politica.
                                        Forja de Vulcano

                                         

                                        Tópicos relacionados

                                          Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                        105 Respostas
                                        19461 Visualizações
                                        Última mensagem 22 de Fevereiro de 2011
                                        por icognita
                                        13 Respostas
                                        4208 Visualizações
                                        Última mensagem 22 de Maio de 2011
                                        por Maped
                                        1 Respostas
                                        1577 Visualizações
                                        Última mensagem 28 de Maio de 2011
                                        por Templarius
                                        0 Respostas
                                        2384 Visualizações
                                        Última mensagem 27 de Março de 2011
                                        por filipepaulo
                                        16 Respostas
                                        4249 Visualizações
                                        Última mensagem 25 de Novembro de 2015
                                        por carolinalg