rede ex aequo

Olá Visitante19.jun.2021, 01:58:12

Autor Tópico: E depois do adeus...e depois de nós...  (Lida 73452 vezes)

 
E depois do adeus...e depois de nós...
#480

Offline hpc

  • **
  • Membro Júnior
  • Género: Feminino
  • Descrevo quem sou.
Está a ser um adeus de 7 anos difícil e estou mesmo algo perdido em toda a minha vida, profissionalmente e pessoalmente :/ Alguma recomendação neste momento mais frágil? Sinceramente passar por isto segunda vez só me dá vontade de terminar mesmo comigo. Não vejo motivos para cá estar, sou um falhado em tudo.
2020 foi um ano mesmo bom, perdi o namorado, perdi a carreira profissional, perdi tudo.


Olá! Vim só aqui deixar uma palavra amiga e dizer-te que não estás sozinho. Falo por todos quando te digo que há momentos terríveis que parecem não ter fim. Acho que essa ideia de '' sofrimento eterno'' que criamos faz com que queiramos desistir. Mas é mesmo uma ideia errada, porque as coisas mudam ( às vezes pioram antes de melhorarem) e os dias bons acontecem! Dizer também que se precisares de desabafar, podes mesmo contar comigo!
Um abraço!

    E depois do adeus...e depois de nós...
    #481

    Offline MSpyker

    • **
    • Membro Júnior
    • Género: Masculino
    Olá a todos, obrigado pelo apoio ^^ Consegui ter uma semana até agradável. Esta semana tem sido mais nostálgica e sinto-me mesmo sozinho (kinda precisar de abraço ou calor de alguém) mas well... no meu primeiro namoro tive 4 anitos também até ele me "trocar" por outra pessoa e estes anos todos foram fantásticos para eu "reparar" os danos. Parece que tudo voltou ao 0 :(

      E depois do adeus...e depois de nós...
      #482

      Offline unfold

      • ***
      • Membro Total
      Olá a todos, obrigado pelo apoio ^^ Consegui ter uma semana até agradável. Esta semana tem sido mais nostálgica e sinto-me mesmo sozinho (kinda precisar de abraço ou calor de alguém) mas well... no meu primeiro namoro tive 4 anitos também até ele me "trocar" por outra pessoa e estes anos todos foram fantásticos para eu "reparar" os danos. Parece que tudo voltou ao 0 :(

      O problema é esse. A tentativa, sempre falhada, de reparar danos na relação. Percebo que haja a tentação, humana, de haver um acréscimo de auto-estima, de serotonina, etc. com alguém ao lado, se se for alguém que goste de ter relações românticas concretas, mas depois quando acaba há muito dano e muita perda. A nossa geração já não vai a tempo, está muito incrementado, mas podiam/podíamos ensinar as novas gerações a cultivar os sentimentos bonitos, auto-estima, etc.  dentro delas sem as irem buscar aos outros. E contribuirmos menos para o ego centralizador, destrutivo, maquinal. Vamo-nos magoando uns aos outros porque todos vamos roubando nacos uns aos outros, em vez de partilharmos o amor que nasce em nós. A maioria anda cega com visores e com tudo o que mexe à volta, não se conhecendo, não vendo o que tem dentro. Ficaste com danos por parte de alguém que provavelmente também já foi danificado antes, depois encontraste outro alguém ainda danificado, se calhar também ele danificado, montou-te e danificou-te um pouco mais depois. De contacto em contacto em vez de nos enriquecermos, empobrecemo-nos uns aos outros. Os enriquecimentos são ilusões, por isso não ficam se o outro for embora. E podia ser muito diferente mas a maioria não quer! Pensa que, de certeza, alguma coisa boa ficou e alguma coisa aprendeste. Cultiva-te. O resto passa por nós e raramente fica connosco. Da próxima vez vai já a conhecer-te na totalidade e a amar-te na totalidade e avança só se conseguires imaginar-te exactamente inteiro e melhor ao imaginares o fim. As pessoas vão, nós é que estamos no antes e ficamos no depois e ninguém vai apanhar os bocados por nós. Evita que o vaso se parta ou arranja uma boa vassoura e uma boa pá. Uma ajuda profissional talvez fossem uma boa vassoura e uma boa pá neste momento. Trata-te bem!


      E não concordo que tenhas voltado ao 0. Não és 0 nenhum.
      « Última modificação: 13 de Janeiro por unfold »
        Dress code: lealdade.
        Se as minhas derrotas tiverem o cunho da minha verdade, nunca foram derrotas: foram sempre vitórias do princípio ao fim.

        E depois do adeus...e depois de nós...
        #483

        Offline NewGirl100

        • *
        • Novo Membro
        • Género: Feminino
        Nunca é fácil uma separação, principalmente quando tens tantas certezas dentro da tua cabeça e dentro do teu coração.
        No meu caso já com anel de noivado comprado acaba uma relação de 1 ano e meio e fui trocada por outra pessoa.
        Como se ultrapassa uma situação destas? Não faço a mais pequena ideia. A palavra "tempo" é das que mais oiço e faz-me sentido.
        Enquanto o tempo não passa, fica a dor apenas.


        Quando apenas uma das partes quer a separação, e ainda há sentimentos do outro lado, não há maneira simples ou pouco dolorosa de terminar

          E depois do adeus...e depois de nós...
          #484

          Offline unfold

          • ***
          • Membro Total
          Nunca é fácil uma separação, principalmente quando tens tantas certezas dentro da tua cabeça e dentro do teu coração.
          No meu caso já com anel de noivado comprado acaba uma relação de 1 ano e meio e fui trocada por outra pessoa.
          Como se ultrapassa uma situação destas? Não faço a mais pequena ideia. A palavra "tempo" é das que mais oiço e faz-me sentido.
          Enquanto o tempo não passa, fica a dor apenas.


          Quando apenas uma das partes quer a separação, e ainda há sentimentos do outro lado, não há maneira simples ou pouco dolorosa de terminar

          As únicas certezas que podemos ter são as do nosso próprio coração, as do que sentimos. Certezas do que os outros sentem? Essas já não tenho. E, por vezes os sinais quanto à ausência de sentimento nos outros estão bem visíveis, nós sabemos, apercebemo-nos, mas algo em nós não quer acreditar. Depende de cada um até onde permite deixar andar e tudo aquilo que aceita ou não. Acredito que se sofra muito mais sempre que haja um compromisso externo, sem que antes haja um compromisso interno.


          Lamento que tenhas passado por isso. De facto, um anel não é sinónimo de compromisso real. Não sei se há alguma coisa que o seja.
          « Última modificação: 15 de Janeiro por unfold »
            Dress code: lealdade.
            Se as minhas derrotas tiverem o cunho da minha verdade, nunca foram derrotas: foram sempre vitórias do princípio ao fim.

            E depois do adeus...e depois de nós...
            #485

            Offline MSpyker

            • **
            • Membro Júnior
            • Género: Masculino
            Nunca é fácil uma separação, principalmente quando tens tantas certezas dentro da tua cabeça e dentro do teu coração.
            No meu caso já com anel de noivado comprado acaba uma relação de 1 ano e meio e fui trocada por outra pessoa.
            Como se ultrapassa uma situação destas? Não faço a mais pequena ideia. A palavra "tempo" é das que mais oiço e faz-me sentido.
            Enquanto o tempo não passa, fica a dor apenas.

            Quando apenas uma das partes quer a separação, e ainda há sentimentos do outro lado, não há maneira simples ou pouco dolorosa de terminar

            Lamento pela situação :/ Eu já passei por algo semelhante em outro namoro e acho que foi ai que eu "mudei" completamente. Fiquei um caco psicologicamente. Estes 6 anos estavam a ser bons, tinhamos os nossos arrufos, estávamos a 50 km de distância mas eu ia sempre que podia lá. Infelizmente ele embirrou com a minha mãe e nunca fazia o esforço de cá vir. Quando veio foi para almoçar e acabar. Se eu tivesse emprego, dinheiro se calhar as coisas eram diferentes, podia ter uma casa na cidade dele. Parece que às vezes não entendem o que o outro está a passar ou compreendem. Ainda por cima só queria sinceridade dele. Eu sei que ele se apaixonou por outra pessoa porque vi nas coisas dele (nunca se faz isso eu sei mas ... a dor leva-nos a muita coisa).
            Eu sou bipolar, ok não é uma desculpa, mas não ajuda a encontrar um equilibrio emocional depois disto.
            Porque e agradeço a quem me disse que não era um 0! Mas realmente sinto porque não consigo emprego, não consigo bolsas, a minha familia excepto mãe morreu... e agora o meu namorado que me via a casar. É muita coisa. Se eu pudesse ia para o boxe, ando com tanta raiva e dor X)


            Nunca há forma ou altura ideal de acabar mas... podia ter sido depois do meu aniversário. Eram tão infelizes até o conhecer e ele me proporcionar bons dias. Agora? ... m**** de ano.
            « Última modificação: 18 de Janeiro por MSpyker »

              E depois do adeus...e depois de nós...
              #486

              Offline unfold

              • ***
              • Membro Total
              Nunca é fácil uma separação, principalmente quando tens tantas certezas dentro da tua cabeça e dentro do teu coração.
              No meu caso já com anel de noivado comprado acaba uma relação de 1 ano e meio e fui trocada por outra pessoa.
              Como se ultrapassa uma situação destas? Não faço a mais pequena ideia. A palavra "tempo" é das que mais oiço e faz-me sentido.
              Enquanto o tempo não passa, fica a dor apenas.

              Quando apenas uma das partes quer a separação, e ainda há sentimentos do outro lado, não há maneira simples ou pouco dolorosa de terminar

              Lamento pela situação :/ Eu já passei por algo semelhante em outro namoro e acho que foi ai que eu "mudei" completamente. Fiquei um caco psicologicamente. Estes 6 anos estavam a ser bons, tinhamos os nossos arrufos, estávamos a 50 km de distância mas eu ia sempre que podia lá. Infelizmente ele embirrou com a minha mãe e nunca fazia o esforço de cá vir. Quando veio foi para almoçar e acabar. Se eu tivesse emprego, dinheiro se calhar as coisas eram diferentes, podia ter uma casa na cidade dele. Parece que às vezes não entendem o que o outro está a passar ou compreendem. Ainda por cima só queria sinceridade dele. Eu sei que ele se apaixonou por outra pessoa porque vi nas coisas dele (nunca se faz isso eu sei mas ... a dor leva-nos a muita coisa).
              Eu sou bipolar, ok não é uma desculpa, mas não ajuda a encontrar um equilibrio emocional depois disto.
              Porque e agradeço a quem me disse que não era um 0! Mas realmente sinto porque não consigo emprego, não consigo bolsas, a minha familia excepto mãe morreu... e agora o meu namorado que me via a casar. É muita coisa. Se eu pudesse ia para o boxe, ando com tanta raiva e dor X)

              É muita coisa, de facto. Às vezes sou um bocado "dura" mesmo querendo ajudar e desculpa por isso. Não estás sozinho, embora perceba que às vezes te possa parecer. Falamos melhor por mp, se quiseres e se puder ajudar. Se souber de trabalhos envio-te. Sei que estão a pedir mas é para lares, ou seja, "linha da frente", pelo que muita gente está a "fugir" disso. Agora não tenho tempo para te falar melhor mas se quiseres manda mp a "descarregar" que no que puder - dentro das minhas possibilidades energéticas, etc. - ajudo mais logo. Força!
                Dress code: lealdade.
                Se as minhas derrotas tiverem o cunho da minha verdade, nunca foram derrotas: foram sempre vitórias do princípio ao fim.

                E depois do adeus...e depois de nós...
                #487

                Offline MSpyker

                • **
                • Membro Júnior
                • Género: Masculino
                Não foste nada dura! Eu entendi e precisei de ouvir :)
                Alguém é de Aveiro/conhece grupos que pratiquem assim desporto de equipa por lazer?

                  E depois do adeus...e depois de nós...
                  #488

                  Offline unfold

                  • ***
                  • Membro Total
                  Por vezes, não sei se deva pedir desculpa por ter vindo embora ou se deva pedir desculpa por ter ficado. Talvez deva pedir-te desculpa por ambas as coisas, e deva pedir desculpa a mim mesma apenas pela segunda. Eu sei que vias, sei que vias porque não sou capaz de esconder. Talvez negasses, sei bem o que é negarmos algumas coisas que não queremos ver e por isso digo-te: percebo-te. Mas sei que também me percebes e agradeço. Agradeço, também, conseguires ficar na minha vida enquanto amiga, por saberes o quão importante é, para mim, manter algo, por acreditar que o laço é o mesmo... apenas há fases e formas de estar no laço distintas, ao longo do tempo. Já não te acompanhava e tu não me acompanhavas a mim e ninguém merece acordar ao lado de dois olhos tão tristes. Da mesma forma que ninguém merece ver-se ao espelho e ver dois olhos tão tristes na devolução da imagem. Teria sido bom ter encontrado a felicidade plena ao teu lado. Lamento que não tenha acontecido. É certo que as paredes e a companhia em excesso me perturbam, mas pior do que as paredes físicas são as paredes que se colocam à volta da alma. Não consegui retribuir o amor que me deste. Dar amor é daquelas coisas que não se consegue dar se não se sentir. Podia rematar este texto com clichés, mas os clichés não te iriam ajudar, por isso não são necessários. Obrigada por me olhares como amiga, porque amizade é aquilo que posso oferecer-te.
                    Dress code: lealdade.
                    Se as minhas derrotas tiverem o cunho da minha verdade, nunca foram derrotas: foram sempre vitórias do princípio ao fim.

                     

                    Tópicos relacionados

                      Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                    44 Respostas
                    19342 Visualizações
                    Última mensagem 7 de Agosto de 2014
                    por Cardo
                    103 Respostas
                    21260 Visualizações
                    Última mensagem 1 de Fevereiro de 2014
                    por kustom
                    20 Respostas
                    6723 Visualizações
                    Última mensagem 8 de Dezembro de 2010
                    por MRPEC
                    4 Respostas
                    2383 Visualizações
                    Última mensagem 30 de Janeiro de 2011
                    por Draco
                    6 Respostas
                    1617 Visualizações
                    Última mensagem 26 de Janeiro de 2015
                    por searching_the_love