rede ex aequo

Olá Visitante20.abr.2021, 10:22:22

Autor Tópico: Amor não correspondido? Ou será medo de amar?  (Lida 7242 vezes)

 
Amor não correspondido? Ou será medo de amar?
#0

Offline csra92

  • *
  • Novo Membro
  • Género: Feminino
  • Friendship?
Olá a todos!   :blush

Já tenho conta aqui faz já algum tempo mas faz apenas uns dias que tenho estado online mais frequentemente a ler alguns tópicos. Hoje decidi começar algo que já venho a pensar faz imenso tempo. Contar a minha história (bem resumida). A história de como encontrei a pessoa que mais amo nesta vida, a pessoa que mais me faz feliz e ao mesmo tempo mais me magoa.

Pode ser interpretado como um desabafo, um conselho, um alerta para quem está a ponto de passar pelo mesmo, ou como uma simples história com umas simples personagens…

Parte 1.

Portanto, tudo começou há uns 4 anos atrás. Estava eu a tirar a minha licenciatura quando subitamente um mero olhar de uma pessoa, que eu pensava ser apenas minha colega de turma e nada mais, penetrou o meu e o meu coração de uma certa forma que fiquei constantemente a pensar nela! Na forma dos seus lábios, de como se moviam a sorrir para mim naquele momento! Na forma de como as suas pupilas castanhas escuras acatavam-me. De como a sua pele abrilhava como um dia de verão em pleno Agosto. Posso dizer que desde aquele momento fiquei deslumbrada pela beleza que ela transmitia. O seu nome não vou mencionar, podem conhecê-la por 'Amf'.

Após uns dias sempre a tentar fugir, a tentar sacudir da minha mente aquele olhar que ela me tinha feito naquela noite, começou a maratona das distrações durante as aulas, das tentativas de olhares despercebidos para ela da minha parte. Das imaginações mais absurdas de que alguma vez eu poderia ter futuro com uma rapariga heterossexual, isto é, sentimentos poderia ter, não poderia ser possível era ter algo mais do que isso (pensava eu naquele momento).

Muitas foram as tentativas que fiz para me aproximar dela. Coisas absurdas que hoje em dia eu pergunto, ‘Mas eu fiz mesmo aquilo?’.

A Amf é a rapariga mais elegante, deslumbrante e bela que alguma vez verei na minha vida. Fiquei tão encantada com a sua formosura que estava tão curiosa para conhecê-la como pessoa. Conhecer os seus gostos, os seus defeitos, as suas qualidades e gostar de cada um deles. Os seus cabelos longos e encaracolados. O seu aspeto meigo e fofinho. Não sei. Eu ficaria aqui a descrevê-la, mas deixo isso para os meus olhos e para minha mente.

Passando ás tentativas que eu fiz para estar cada vez mais próxima dela. Descobri que a Amf era uma fan girl fiel a 100%. Tinha a sua própria conta no Tumblr e era shipper (na altura) de um casal gay de uma série. Então eu que não fazia a mínima ideia do que era o Tumblr nem o que era ser fan girl ou shipper, ‘aproveitei a deixa’ e pedi que ela me ensinasse como mexer no Tumblr, como criar uma conta, o que deveria saber etc etc. Mostrei-me interessada e até que resultou.

Houve um dia que fomos para a casa dela, estávamos na sala de estar e ela estava a explicar o funcionamento geral do Tumblr. Sinceramente não me lembro muito bem das “funcionalidades” que ela mencionou na altura, mas lembro-me perfeitamente de como ela falava, de como as palavras dela fora uma pauta musical para mim no momento. De como eu senti que para ela, tudo o que ela gostava verdadeiramente, sentia-se em cada palavra que ela dizia, e para mim não há amor mais verdadeiro do que esse.

Quando alguém ama outra pessoa, notamos nas mais simples palavras que possam dizer dessa mesma. Pelo menos, é a minha opinião.

Com isto, para dizer que com o passar do tempo apaixonei-me pela pessoa que a Amf é, mesmo sem ela saber. Fui contemplando cada detalhe que ela tinha, fazia e dizia.

Passado alguns dias, estando nós mais cúmplices. Mais amigas. Após vários dias de conversas, trocas de opiniões, conhecimentos, etc...decidi que já estava mais que na hora de lhe dizer, quem sabe eu teria alguma hipótese? Pensei eu, mas porquê teria uma hipótese com uma rapariga heterossexual? Pois. Uma das únicas coisas que me fez avançar com isso foram os olhares que ela me fazia, a forma como me falava e também, sem dúvida, ser uma pessoa que defendia estritamente as pessoas LGBT e ser shipper de um casal gay (ok, não tem nada a ver, mas ajudou-me a ganhar coragem).

No dia que lhe disse, eu estava muito nervosa. Mas estava decidida em dizer e tal aconteceu. Não sei descrever exatamente como ela reagiu pois foi uma mistura de desilusão, com medo, com “tirem-me daqui”, com surpresa, com “retira o que disseste” e talvez com um “ok talvez isto não seja assim tão mau”.

Mas pronto, apesar de me ter sentido um pouco mais confortável por ter desabafado com ela, soube que não era isso que ela queria e que me via só como amiga e garantiu-me que era '100%' heterossexual.

Algum tempo depois…

29 de Maio de 2013! Eu, a Amf e umas amigas nossas fomos a uma festa que houve num descampado da nossa escola e tenho de dizer, foi uma festa muito divertida na verdade! Houve de tudo, desde matraquilhos humanos, a música pimba e um ambiente estudantil fenomenal! Após termos bebido alguns copitos (que foi durante a tarde), estávamos muito divertidas uma com a outra, a falar, a sorrir... Pela primeira vez em toda a minha vida estava a sentir-me feliz com ela. Foi uma tarde mesmo inesquecível.

À noite fomos jantar à casa de uma amiga nossa, a Su, mas antes do jantar estar pronto deitámo-nos na cama dela para ver se descansávamos e ficávamos relativamente melhor, para podermos ir depois ao ensaio da tuna em que estávamos. Estávamos a falar e a rir de muitas coisas que sinceramente não me lembro ao certo.

Durante as conversas estávamos sempre com o sorriso na cara e as gargalhadas nunca faltavam. Subitamente lembro-me de cruzarmos as nossas pernas, uma dela com uma minha e assim ficámos a falar e a rir. Não sei, mas neste momento se não desmaiei de felicidade foi por sorte, tinha a rapariga que para mim era um tesouro de beleza assim tão perto de mim. Entre esta felicidade e gargalhadas, estávamos tão felizes e intimas que inesperadamente o meu impulso foi maior e beijei-a... beijei-a, mas logo de seguida pedi desculpa, e afastei-me por pensar que teria cometido um grande erro e que ela iria ficar chateada....


Continua! :-X
« Última modificação: 16 de Dezembro de 2017 por carolinalg »
    CA

    Amor não correspondido? Ou será medo de amar? - Parte 1
    #1

    Offline c_paty

    • ***
    • Membro Total
    • Género: Feminino
    • nothing to say
    Ohhh eu toda empolgada pra saber o resto e espetas com um continua  [smiley=nao.gif]  lol ...
      love more ,  hate less!

      Amor não correspondido? Ou será medo de amar? - Parte 1
      #2

      Offline csra92

      • *
      • Novo Membro
      • Género: Feminino
      • Friendship?
      Olá :)

      Ohh!! É bom saber isso!! Eu vou continuar não te preocupes... brevemente já tenho mais!  [smiley=sim.gif]

      Obrigada :)
        CA

        Amor não correspondido? Ou será medo de amar? - Parte 1
        #3

        Di HF

        • Visitante
        A tua história, até agora, faz-me lembrar a minha história atual. Quero continuar a ler e espero que a tua seja melhor que a minha  ;)

          Amor não correspondido? Ou será medo de amar? - Parte 1, Continuação
          #4

          Offline csra92

          • *
          • Novo Membro
          • Género: Feminino
          • Friendship?
          Olá a todos,

          Aqui está a continuação da minha história. A parte 1 continua...ou será que vai terminar com esta publicação? Leiam pra saber  ;D

          Para quem está a ler isto pela primeira vez... Eu já fiz uma publicação com este tópico (assunto) e vou continuar a fazer outras mais. Basicamente estou a tentar escrever a minha história, podem ver melhor na primeira publicação: https://www.rea.pt/forum/index.php?topic=37092.0

          Parte 1 - Continuação

          Continuando a pensar que tinha cometido um grande erro, levantei-me rapidamente e fiquei sentada à beira da cama quando, inesperadamente, ela agarra-me na mão e diz que "não há problema" sorrindo para mim e levando-me a beijá-la novamente. Rapidamente enlacei as minhas mãos em volta do seu pescoço, acariciando-o levemente, ao mesmo tempo que sentia o quão suave, delicado e meigo era o toque dos seus lábios, um toque que até hoje e que nunca irei esquecer. No momento, o cruzamento de sensações dentro de mim era inexplicável. O arrepio que senti foi ininteligível.  As minhas pernas estavam a flutuar; o meu coração batia a mil; eu sentia um frio na minha barriga que me deixava confusa e com medo, mas ao mesmo tempo estava tão, mas tão feliz. Estava tão radiante por estar a ter a honra de beijar a pessoa por quem estava apaixonada; sentia-me fascinada de poder acariciar a pele que tanto abrilhantava o meu pensamento durante aqueles dias.
           
          Ela não usava perfume e ainda bem. O aroma corporal que ela exalava fora a melhor fragrância que alguma vez na vida tinha sentido.
           
          Estava na hora de ir jantar. A nossa amiga Su e a outra nossa grande amiga Sousa, já estavam a chamar por nós. Tentámos ser o mais discreto possível, mas acho que elas devem ter notado alguma coisa (pelo menos pela minha cara, deveria estar com uma cara de felicidade infinda).
          A Su tinha feito a sua ´suposta’ especialidade, esparguete e bifinhos com cogumelos. Nunca poderia esquecer de tal coisa, ela não parava de vangloriar-se. Tirando o fato que ela era uma pessoa um pouco convencida, até era uma boa amiga (pelo menos até aquele momento).
          Durante o jantar estávamos todas a conversar sobre algumas ambiguidades que houve na festa que ocorreu à tarde enquanto eu e a Amf trocávamos olhares, sorrisos e carícias. Carícias estas que se envolveram em toques com as pernas, por baixa da mesa, para as nossas amigas não notarem.
           
          A noite ainda era uma criança, pensava eu, até que, repentinamente tive uma vontade utópica de voltar para aquele quarto e ficar a olhar para aqueles olhos a noite toda, ficar a apreciar cada pormenor dela. Mas como é obvio estava apenas a fantasiar, novamente.
           
          Passado um pouco, tínhamos acabado de jantar. Não é para dar razão à Su, mas a comida estava mesmo uma delícia. Eu ofereci-me para lavar a loiça enquanto elas estavam a acabar de arrumar a cozinha para depois irmos para o ensaio da Tuna. A Su vivia num apartamento com mais duas raparigas. Era um apartamento alugado. Aliás, todas nós vivíamos num apartamento/quarto alugado, éramos todas migrantes naquela cidade. A cidade é no interior de Portugal e é uma cidade que vale mesmo a pena visitar, conhecer e no meu caso, estudar. Desde boa comida a uma cultura muito tradicional e cativante. Estive por lá durante quase 2 anos e não me arrependi nada mesmo.

          Já de saída para o ensaio. O caminho da casa da Su ao teatro da cidade era perto (que era onde tínhamos os ensaios) então fomos a pé. Estávamos todas muito contentes e a falar, no entanto, eu principalmente estava com uma euforia fora do comum. No momento acusaram-me de ter bebido demasiado, que eu estava a ter reações muito excêntricas, que não parava de rir e de me mexer demasiado. Na verdade, nem sabiam que, no fundo, nada daquilo era efeito da bebida. Toda aquela extravagância, aquela felicidade difundida fora pelo mais bonito motivo que alguma vez eu tive.

          Ao chegar ao Teatro, juntamo-nos com as nossas colegas de Tuna e entrámos para a sala de ensaio. O tempo foi bem curto, pois por motivos que não me recordo nem ficamos meia hora por lá.

          Após o ensaio, eu e a Amf tínhamos combinado de ir a uma discoteca com a nossa amiga Serra. Eu pouco saía à noite e pelo que conhecia da Amj, ela muito menos. Éramos mais pessoas de ficar em casa a apreciar um bom filme, uma boa série. Contudo nessa noite decidimos aproveitar o andamento do dia e fizemos uma exceção.

          Lembro-me que saímos muito cedo do ensaio e ainda faltava algum tempo para ir ter com a Serra, então resolvemos ir para um bar no centro da cidade com a Su e a Sousa. O bar ficava num espaço muito frequentado pelos estudantes universitários, quer fosse durante o dia ou durante a noite. O ambiente na maioria destes bares diferenciava muito. Cada bar tinha a sua música específica, desde música portuguesa, sertanejo br, a música dos anos 70's e 80's. Pessoalmente, eu preferia ir a um bar onde não ouvira muito sertanejo, não sou muito fã. Mas pronto, são gostos.

          Estávamos todas la sentadas num sofá a falar. Pronto, coisas de amigas, não digo de amigas normais porque sinceramente não sei qual de nós todas era a mais estranha. A Su falava da seu orgulho em ter tido inúmeras vezes, várias aliánças de namoro, com várias raparigas. Das quais dizia sempre que "amava". A Sousa falava do seu calendário semanal de gajos. Ou seja, basicamente ela calendarizava a sua semana, não por nomes do dia mas sim por nomes de "gajos". Segunda = João; Terça = Pedro; etc, etc... Eu muitas vezes era conhecida pela conselheira amorosa, mas definitivamente com elas nunca resultou. Eu ouvia e aconselhava, só que infelizmente só aconselhava os outros.

          Será que sou a única assim? Também acontecia (ou acontece com vocês?). Admiro a minha qualidade de boa amiga, ouvinte e conselheira, mas para com outros. Para comigo está mesmo complicado. 

          Até certa altura estava distraída com os temas de conversa que elas estavam a colocar à mesa, mas bastava olhar para a Amf e reavivia-se tudo na minha memória. Bastava ela falar ou olhar para mim que tudo à minha volta parecida ter parado e que as únicas pessoas capazes de respirar, mover, falar e sentir éramos nós, só nós e mais ninguém.

          Aquele beijo, aquele olhar., ela.. nada me saía da mente.

          Já deviam ser perto da meia noite quando a Serra ligou e disse que já estava perto de onde nós estávamos. Ela veio buscar-nos de carro e levou-nos para a discoteca. Juntamente connosco, foi uma amiga da Serra que não conhecíamos até esse dia. Era uma rapariga muito simpática. A Serra, por sua vez, era uma mulher já com os seus 37 anos, divorciada e uma trabalhadora estudante. Uma mulher com uma garra incomparável. Sempre tive muita motivação e principalmente orgulho pela força que ela tinha para conseguir alcançar todas as metas em tudo o que ela tinha na vida.  O sucesso no trabalho; A conquista de uma boa performance na faculdade e acima de tudo um excelente papel materno e paterno ao mesmo tempo. Foi sem dúvida uma mulher de força e uma mulher exemplar para todas nós.

          Na discoteca, como no jantar, no ensaio e no bar, nós estávamos a manter a postura "discreta". A Amf pelo menos conseguia manter a sua postura, agora eu, foi um pouco díficil. Estava muito feliz. Eu sou muito transparente, se estou bem ou mal as pessoas notam à distancia.

          A música estava a tocar um pouco alto e com isso não conseguíamos ter uma conversa satisfatória. A Serra e a sua amiga praticamente estávam sempre a dançar ou a falar com os rapazes que conheciam, enquanto eu e a Amf estávamos a acompanhá-las ou a olhar uma para a outra, ou pelo menos, eu olhava para ela!
          Certo momento decidimos tirar uma fotografia, as quatro. Tive a honra de poder ficar junto a ela, de poder colocar o meu braço em volta da cintura dela. As nossas mãos tocaram-se e todo aquele momento, todas aquelas pessoas, tudo pareceu ter sumido por breves instantes.

          Eu só queria ter a hipótese de ter um momento a sós com ela. Para poder falar do que aconteceu. Para poder dizer como me estava a sentir. Para pode saber como ela se estava a sentir. Para poder dizer o quão maravilhoso e honrado foi para mim sentir o toque dos lábios dela nos meus; como foi sentir pela primeira vez um sentimento tão imenso... Perguntava-me, será que ela estava tão feliz como eu? Será que ela estava a ter as mesmas sensações como eu? Será que eu estava a imaginar tudo e só passou de um mero beijo? Será que devia esquecer?

          ou será que teria hipótese de saber e falar com ela?

          --

          Boa notícia  lol  A parte 1 ainda não está terminada (mas está quase)... em breve publicarei a continuação!  :blush
          Ps. Peço desculpa por algum erro ortográfico, ou por alguma outra coisa menos boa.

          Obrigada a todos!
            CA

            Amor não correspondido? Ou será medo de amar? - Parte 1
            #5

            Offline csra92

            • *
            • Novo Membro
            • Género: Feminino
            • Friendship?
            Ohhh eu toda empolgada pra saber o resto e espetas com um continua  [smiley=nao.gif]  lol ...

            Olá :)
            Se quiseres ver a continuação da Parte 1 podes ver neste link: https://www.rea.pt/forum/index.php?topic=37095.0

            --
            Obrigada :blush
              CA

              Amor não correspondido? Ou será medo de amar? - Parte 1, Continuação
              #6

              Offline c_paty

              • ***
              • Membro Total
              • Género: Feminino
              • nothing to say
              Bem se ela retribuiu o beijo é porque sentiu alguma coisa :D
              Va venha mais capitulos ahah
              É que assim mais vontade tenho de saber o que aconteceu a seguir..
              Se isto fosse um livro ja estava a saltar paginas pra saber o "final"

              :)
                love more ,  hate less!

                Amor não correspondido? Ou será medo de amar? - Parte 1, Continuação
                #7

                Offline csra92

                • *
                • Novo Membro
                • Género: Feminino
                • Friendship?
                Bem se ela retribuiu o beijo é porque sentiu alguma coisa :D
                Va venha mais capitulos ahah
                É que assim mais vontade tenho de saber o que aconteceu a seguir..
                Se isto fosse um livro ja estava a saltar paginas pra saber o "final"

                :)

                Obrigada pelo teu comentário, significa muito para mim  [smiley=sim.gif] :-*
                Dentro de pouco vou atualizar. Está atenta :)
                  CA

                  Amor não correspondido? Ou será medo de amar? - Parte 1, Continuação
                  #8

                  Offline DUVIDAS

                  • *
                  • Novo Membro
                  • Género: Feminino
                  Para quando a continuação?

                    Amor não correspondido? Ou será medo de amar?
                    #9

                    Offline csra92

                    • *
                    • Novo Membro
                    • Género: Feminino
                    • Friendship?
                    Bom dia a todos

                    Para quem está a ler e quer a continuação - Peço desculpa mas estes meses têm sido muito cansativos e tenho andado com muito trabalho. No entanto irei tentar fazer mais uns capítulos durante as minhas férias de Natal.

                    Estejam atentos  ;D

                    Beijinhos a todos!!  :-*
                      CA

                      Amor não correspondido? Ou será medo de amar?
                      #10

                      Offline Atomic

                      • *****
                      • Membro Ultra
                      • Género: Masculino
                      • Everything changes when you grow old...
                        • Somos Blergh
                      Li agora tudo, está muito fofo o testemunho, tens bastante jeito para contar histórias, fico a aguardar a continuação ;)

                      Amor não correspondido? Ou será medo de amar?
                      #11

                      doce

                      • Visitante
                      Ola. Terminei ou melhor ela.. uma relaçao de 1 ano e meses e estou mto triste pq nao tenho mto apoio e ela nao quer falar. queria conhecer pessoas novas para amizade mas nao sei como. podem-me ajudar?


                      ps- conheci-a aqui :(

                        Amor não correspondido? Ou será medo de amar?
                        #12

                        Offline csra92

                        • *
                        • Novo Membro
                        • Género: Feminino
                        • Friendship?
                        Ola. Terminei ou melhor ela.. uma relaçao de 1 ano e meses e estou mto triste pq nao tenho mto apoio e ela nao quer falar. queria conhecer pessoas novas para amizade mas nao sei como. podem-me ajudar?


                        ps- conheci-a aqui :(

                        Olá :) 

                        Obrigada por escreveres. Sempre que precisares podes falar.

                        O primeiro passo é não te isolares. Pensa que acima de tudo estás tu em primeiro lugar e não podes deixar-te ir abaixo. Tenta distrair-te, fazer coisas novas, não pensar muito... como disse anteriormente, podes falar sempre que quiseres :)

                        Beijinhos e muita força  :-*
                          CA

                          Amor não correspondido? Ou será medo de amar?
                          #13

                          Offline Atomic

                          • *****
                          • Membro Ultra
                          • Género: Masculino
                          • Everything changes when you grow old...
                            • Somos Blergh
                          Ola. Terminei ou melhor ela.. uma relaçao de 1 ano e meses e estou mto triste pq nao tenho mto apoio e ela nao quer falar. queria conhecer pessoas novas para amizade mas nao sei como. podem-me ajudar?


                          ps- conheci-a aqui :(

                          Pessoalmente penso que toda a gente beneficia de ter algum espaço depois de acabar uma relação de longa data, acho que não deves apressar nada e focar-te mais em ti mesma! Se quiseres conhecer pessoas novas, junta-te a grupos que façam coisas que tu também gostes e sai da tua zona de conforto! Muitas vezes uma experiência falhada é melhor do que experiência nenhuma, mas uma experiência positiva pode ser reveladora!

                           

                          Tópicos relacionados

                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                          753 Respostas
                          114765 Visualizações
                          Última mensagem Há 3 semanas
                          por unfold
                          258 Respostas
                          61229 Visualizações
                          Última mensagem 5 de Fevereiro de 2014
                          por Nutopia
                          6 Respostas
                          2819 Visualizações
                          Última mensagem 22 de Outubro de 2008
                          por tigre branco
                          13 Respostas
                          4060 Visualizações
                          Última mensagem 6 de Setembro de 2009
                          por Non
                          18 Respostas
                          3924 Visualizações
                          Última mensagem 21 de Novembro de 2012
                          por BrunoMCP