rede ex aequo

Olá Visitante30.jan.2023, 14:18:36

Autor Tópico: Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York  (Lida 25151 vezes)

 
Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York
#220

Frozzen

  • Visitante
Não percebo isto a serio.. como é que as pessoas tem um espirito tao maléfico ao ponto de se gerar uma onda de homofobia depois de haver precisamente uma crime contra uma pessoa homossexual?... Ainda se tivesse sido um homossexual a cometer o crime, continuava a ser ridiculo gerar-se uma onda de homofobia mas assim ainda se torna mais difícil de perceber. Demonstra uma falta de bom senso tão grande.. como é que é possível... Não percebo mesmo.

    Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York
    #221

    Offline Atzecs

    • *****
    • Membro Vintage
    • Género: Masculino
    Não percebo isto a serio.. como é que as pessoas tem um espirito tao maléfico ao ponto de se gerar uma onda de homofobia depois de haver precisamente uma crime contra uma pessoa homossexual?... Ainda se tivesse sido um homossexual a cometer o crime, continuava a ser ridiculo gerar-se uma onda de homofobia mas assim ainda se torna mais difícil de perceber. Demonstra uma falta de bom senso tão grande.. como é que é possível... Não percebo mesmo.

    Acho que as unicas pessoas que nao acreditam na homossexualidade do assassino são mesmo os familiares...

      Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York
      #222

      Frozzen

      • Visitante
      Não percebo isto a serio.. como é que as pessoas tem um espirito tao maléfico ao ponto de se gerar uma onda de homofobia depois de haver precisamente uma crime contra uma pessoa homossexual?... Ainda se tivesse sido um homossexual a cometer o crime, continuava a ser ridiculo gerar-se uma onda de homofobia mas assim ainda se torna mais difícil de perceber. Demonstra uma falta de bom senso tão grande.. como é que é possível... Não percebo mesmo.

      Acho que as unicas pessoas que nao acreditam na homossexualidade do assassino são mesmo os familiares...

      Há muitas pessoas que partilham a opinião que o Renato Seabra não era gay mas que estava a ser ''mal influenciado e obrigado a fazer o que não queria'' pelo Carlos Castro e que isto justifica o que ele fez. Portanto há muitas pessoas mesmo que pensam que a raiz do mal está no Carlos Castro e que o Renato Seabra é um pobre jovem vitima de tudo e mais alguma coisa. Pelomenos o que eu tenho ouvido por ai vai muito para estes lados...

        Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York
        #223

        Offline Radiant_Jaguar

        • ****
        • Membro Sénior
        • Género: Masculino
        Tenho pena que as pessoas não olhem para este caso com um pensamento mais adulto e mais sério.

        Se fosse um caso de um homem maduro e garanhão com uma mulher de 21 anos diziam logo que a mulher era uma prostituta (p***) e que só se queria aproveitar do dinheiro dele.

        Como neste caso, o homem maduro é homossexual então a "criança" de 21 anos (perfeitamente adulto) é um coitado e um anjo. QUE TRISTEZA!!!

        O problema é este: As pessoas dão sempre a culpa às p**** e aos p*********.

        Desculpem-me as palavras, mas coloquei *** naquelas palavras.

        SOCIEDADE MUITO, MUITO PRECONCEITUOSA !
        « Última modificação: 5 de Fevereiro de 2011 por Radiant_Jaguar »

          Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York
          #224

          Frozzen

          • Visitante
          Concordo perfeitamente... e o facto de ter 21 anos deixa-me sem a menor dúvida que na minha idade é perfeitamente obrigatório e natural que já se tenha noção do próprio comportamento e já nao se é criança nenhuma e tão influenciável quanto essas pessoas dizem.

            Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York
            #225

            Offline filipepaulo

            • *****
            • Membro Elite
            • 9 Julho 2011 - MOP + Porto Pride - foi liiiiiiido!
              • PortugalGay.pt
            PORTUGAL: Renato Seabra esteve no tribunal novamente
            Sexta-feira, 8 Abr 2011 18:28 (17:28Z)
            PortugalGay.PT (Portugal)

            Neste momento não é clara qual a linha que a defesa irá seguir contra as acusações de ter assassinado e castrado o jornalista Carlos Castro em Nova Iorque.

            ler mais
              PortugalGay.pt - desde 1996 o site para todos os LGBTH em Português.

              Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York
              #226

              Buwayh

              • Visitante
              Um crime é um crime e todos os crimes devem ser punidos por lei. A forma como o Renato assassinou o Carlos foi macabra. Ele tem consciência do que fez. No entanto não sabemos o que se passou. Não sabemos se o que motivou o crime foi apenas um simples problema de homofobia internalizada que veio ao de cima num momento de arrependimento aleatório. Provavelmente aconteceu algo mais. O Carlos não era um santo e pode ter provocado a situação através de insultos, ameaças, etc.

              Não me esqueço que o Renato gritou ao Mundo que se tinha visto livre dos demónios da homossexualidade. Havia claramente um problema de homofobia internalizada. Mas e o que o despertou?

              O homicídio não tem desculpa. O Renato é adulto e envolveu-se com o Carlos de livre vontade. Não acredito que tenha sido aliciado. No entanto as coisas não são preto no branco. Não devemos culpabilizar o Carlos pelo sucedido e colocar o Renato num pedestal, mas também não devemos ser intolerates e atirar-lhe pedras sem conhecer as circunstâncias na íntegra. Ele não é inocente, mas não acredito que seja um demónio. Todas as pessoas têm um lado bom e um lado mau. Todas têm falhas de personalidade e um lado louco pronto a vir ao de cima, mas também têm o direito de se arrepender e crescer.

              Não devemos ser extremistas, nem para um lado, nem para o outro.
              « Última modificação: 10 de Abril de 2011 por Buwayh »

                Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York
                #227

                Offline noitidartnoK

                • *****
                • Associad@
                • Membro Ultra
                • Género: Masculino
                  • dezanove - notícias e cultura LGBT em português
                Caso Carlos Castro: ERC não quer comentários homofóbicos nos jornais

                Os comentários homofóbicos nos sites dos jornais Público, Diário de Notícias, Jornal de Notícias e Jornal i a propósito da morte do cronista Carlos Castro no início do ano levaram dois cidadãos a  apresentar queixa à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC).
                O dezanove sabe que, Daniel Silva, um dos queixosos, solicitou a intervenção da ERC após verificar que os espaços de comentários dos jornais “foram inundados de comentários insensíveis, ofensivos e geralmente homofóbicos", lamentando em simultâneo que os editores e coordenadores destes meios de comunicação não tenham exercido uma moderação nestes espaços. O mesmo leitor aponta que notícias sobre homossexuais originam comentários que incitam à violência e ao  "extermínio dos homossexuais".

                As reacções dos jornais

                Quando foi notificado pela ERC, o jornal Público salientou o "teor vago e genérico das queixas", referindo que "nada tem a dizer sobre o
                assunto". Porém, a 5 de Março, o  jornal tomou a iniciativa de passar a validar previamente todos os comentários. O Jornal de Notícias alega que "a participação do leitor Daniel Silva não descreve qualquer facto que dê corpo às acusações que tece." Para o outro jornal da Controlinveste, o Diário de Notícias, as "participações não são mais do que desabafos". No entanto, a direcção do DN refere que está "atenta ao que é publicado e actua quando é necessário". O jornal i preferiu não emitir opinião sobre o caso.


                ERC pede validação dos comentários

                A ERC conclui que os quatro jornais permitem eliminação de comentários ofensivos, mas revelam ter dificuldades operativas "para garantir que
                o espaço editorial electrónico não seja utilizado como um espaço de discriminação e ofensas individuais ou sociais”. Por isso, a entidade reguladora decidiu condenar o JN, o DN, o Jornal i e o Público por "terem ultrapassado os limites que devem ser respeitados pelos órgãos de comunicação social em todos os conteúdos que transmitem". A ERC regista positivamente o facto do jornal Público ter, por livre iniciativa, optado por validar comentários previamente e insta os restantes  periódicos a adoptar uma metodologia similar.

                O Conselho Regulador da ERC entende que alguns dos comentários nos quatro jornais visados "ultrapassam não só a urbanidade", como também "os limites que enquadram o livre exercício de direito de expressão e opinião" e compreende a indignação dos queixosos.

                Fonte: http://dezanove.pt/186666.html
                  dezanove - notícias e cultura LGBT em português

                  Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York
                  #228

                  Offline paulosabino

                  • *****
                  • Associad@
                  • Membro Vintage
                  • Género: Masculino
                  Que boa notícia essa! Era realmente abusiva a permissividade de alguns jornais online nos comentários particularmente em determinados assuntos como este. Enfim, lá vai sendo feito alguma justiça :)
                    - Vai chover...   
                     - Vai tu!!!!!!!!!!

                    Carlos Castro encontrado morto em hotel de Nova York
                    #229

                    Offline Miguel★

                    • *****
                    • Membro Elite
                    • Género: Masculino
                    • Sonhador apaixonado
                      • A Minha Intensa Paixão
                    Caso Carlos Castro: ERC não quer comentários homofóbicos nos jornais

                    Os comentários homofóbicos nos sites dos jornais Público, Diário de Notícias, Jornal de Notícias e Jornal i a propósito da morte do cronista Carlos Castro no início do ano levaram dois cidadãos a  apresentar queixa à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC).
                    O dezanove sabe que, Daniel Silva, um dos queixosos, solicitou a intervenção da ERC após verificar que os espaços de comentários dos jornais “foram inundados de comentários insensíveis, ofensivos e geralmente homofóbicos", lamentando em simultâneo que os editores e coordenadores destes meios de comunicação não tenham exercido uma moderação nestes espaços. O mesmo leitor aponta que notícias sobre homossexuais originam comentários que incitam à violência e ao  "extermínio dos homossexuais".

                    As reacções dos jornais

                    Quando foi notificado pela ERC, o jornal Público salientou o "teor vago e genérico das queixas", referindo que "nada tem a dizer sobre o
                    assunto". Porém, a 5 de Março, o  jornal tomou a iniciativa de passar a validar previamente todos os comentários. O Jornal de Notícias alega que "a participação do leitor Daniel Silva não descreve qualquer facto que dê corpo às acusações que tece." Para o outro jornal da Controlinveste, o Diário de Notícias, as "participações não são mais do que desabafos". No entanto, a direcção do DN refere que está "atenta ao que é publicado e actua quando é necessário". O jornal i preferiu não emitir opinião sobre o caso.


                    ERC pede validação dos comentários

                    A ERC conclui que os quatro jornais permitem eliminação de comentários ofensivos, mas revelam ter dificuldades operativas "para garantir que
                    o espaço editorial electrónico não seja utilizado como um espaço de discriminação e ofensas individuais ou sociais”. Por isso, a entidade reguladora decidiu condenar o JN, o DN, o Jornal i e o Público por "terem ultrapassado os limites que devem ser respeitados pelos órgãos de comunicação social em todos os conteúdos que transmitem". A ERC regista positivamente o facto do jornal Público ter, por livre iniciativa, optado por validar comentários previamente e insta os restantes  periódicos a adoptar uma metodologia similar.

                    O Conselho Regulador da ERC entende que alguns dos comentários nos quatro jornais visados "ultrapassam não só a urbanidade", como também "os limites que enquadram o livre exercício de direito de expressão e opinião" e compreende a indignação dos queixosos.

                    Fonte: http://dezanove.pt/186666.html



                    Até que enfim. Espalhar ódio e veneno na Internet é de gente que não tem vida própria. Facto. Acho triste ter sido a ERC a ter que alertar os jornais. Pensei que as redacções dos mesmos já estivessem atentas ao problema, ou fizeram vista grossa propositadamente?!

                    De relembrar que incitação ao ódio pela internet é punível por lei.
                    « Última modificação: 3 de Junho de 2011 por JM Star »

                       

                      Tópicos relacionados

                        Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                      84 Respostas
                      49283 Visualizações
                      Última mensagem 1 de Maio de 2015
                      por soraia_asd
                      Ano 2012... Nova era?

                      Iniciado por pallladio « 1 2 ... 23 24 » Arquivo (Outras Conversas)

                      475 Respostas
                      118631 Visualizações
                      Última mensagem 21 de Janeiro de 2013
                      por Blackdi
                      Tokio Hotel

                      Iniciado por Folgy « 1 2  Todas » Música, Rádio e Dança

                      23 Respostas
                      5571 Visualizações
                      Última mensagem 5 de Janeiro de 2018
                      por carolinalg
                      2 Respostas
                      2035 Visualizações
                      Última mensagem 14 de Abril de 2013
                      por ^_PiPa_^
                      0 Respostas
                      2644 Visualizações
                      Última mensagem 6 de Março de 2013
                      por Diotima