rede ex aequo

Olá Visitante16.jun.2021, 08:57:51

Autor Tópico: Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade  (Lida 41800 vezes)

 
Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
#0

Offline Ines

  • ****
  • Membro Sénior
  • Género: Feminino
  • aprende a amar as tempestades, não fujas delas...
Olá a tod@s :)

Resolvi abrir este tópico, pk acho de suma importância para tod@s akeles k estão na fase de "sair do armário" e necessitam de algum apoio. Nestas alturas surgem-nos mtas kestões e para as kais somos desprovidos de respostas ou qq outro tipo de apoio, nomeadamente emocional :-/
Tendo em conta estes tipos de situações convido-vos a deixarem aki as vossas experiências ker positivas ker negativas...pois ambas podem sempre ajudar quem está numa situação idêntica, kem sabe se não encontrarão aki as respostas, ou o apoio k necessitam p continuar esta longa caminhada  :)
Acredito k a grande maioria de tod@s nós qd sentimos k os nossos sentimentos não se enquadravam na chamada "regra tradicional", além de nos termos alarmado...sentimos necessidade de lêr documentos e experiências idênticas, como forma de sentirmos k existia mtas pessoas "como nós" e k se deparavam, ou deparam com os nossos medos actuais... :'(
Este tópico tem como função criar uma troca de experiências de forma a dar certas respostas ou algum apoio emocional a kem se depara com a sua homosexualidade, ou ker dizer a um amigo ou familiar...
Afinal o fórum tem como função prioritária dar apoio a kem necessita dele... ::) vamos então continuar a vestir a camisola com orgulho e sobretudo contribuir para a contiunação desta excelênte iniciativa da melhor forma possível, e é tão fácil, basta continuarmos a ser nós mesmos como o fizemos até aki  ::) ;)





:-* a tod@s  :wings
    De todos os canto do mundo
    Amo com um amor mais forte e mais puro
    Aquela praia extasiada e nua,
    Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.

    Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
    #1

    Offline bluejazz

    • *****
    • Associad@ Honorári@
    • Membro Vintage
    • Género: Feminino
      • Homofobia
    Tópico excelente! Força gente, vamos escrever! :)

    Entretanto lembro que já temos também uma história de coming out no site da rede em http://ex-aequo.web.pt/historias.html

    :-*
      "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

      Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
      #2

      Offline cacao

      • *****
      • Associad@ Honorári@
      • Membro Vintage
      • Género: Feminino
      • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
        • Mais sobre mim...
      malta,

      quando descubri que era lésbica tinha19 anos. Estava na casa de banho a lavar a cara e quando me olhei no espelho disse em voz alta: sou homossexual!

      Recordo que naquele instante fez-se luz na minha cabeça. Tinha encontrado a resposta a muitas dúvidas existênciais.

      Desde então passei a gostar muito mais de mim. Começei um processo de descoberta psíquica, fisica, interpessoal.

      Hoje passados alguns aninhos (sete anões menos a branca de neve - tenho quase 26 :clown) sei que aquele dia foi importante.  Se não o tivesse dito a mim mesma o que era (e o que sou ;)) seguiria sendo uma desconhecida para mim.

      fiquem bem!
        Another one will bite the dust...

        "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

        "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

        Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
        #3

        Offline abreasasas

        • *****
        • Membro Ultra
        OLÁ!  :)

        eu quando me assumi, não me assumi. só assumi que gostava de uma rapariga (e tinha mesmo que o fazer, senão explodia). mas recusava-me a ser lésbica (oh, que horror...). achava mesmo que não era. "quanto muito", pensava eu, "sou bi".

        quando descobri que gostava mesmo de raparigas e que "quanto muito, era bi", mas nunca hetero, foi tudo muito diferente. não precisei de dizer a ninguém se era homo, bi ou o que quer que fosse, se gosto de alguém e me apetece dizer-lhe ou a outra pessoa digo e pronto. se não me apetece fico calada. o importante é que me sinto muito bem como sou e cada vez me sinto melhor. em todos os aspectos  :).

        é uma coisa porreira, o "sair do armário".
          todos compreendem a utilidade do que é útil.
          ninguém compreende a utilidade do que é inútil
          chuang tse em "capítulos interiores"

          Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
          #4

          Offline graven

          • ***
          • Membro Total
          • Género: Masculino
          • LiveRockDie
          Responder
          é uma coisa porreira, o "sair do armário".
          abreasasas

          Ui..... é porreira e não é pouco. No meu caso acho que até foi saudável. Estava a começar a dar em doido... todos os dias acordava de manhã e pensava: "Estou farto de viver numa mentira!". Não é uma maneira muito agradável de começar o dia pois não?
          Enfim... segundo reza a história estava a falar com uma amiga sobre um amigo meu. São duas pessoas MUITO especiais para mim. Eles estão a desenvolver um interesse mútuo  ;D e ambos pensavam que eu gostava dela. A meio da conversa pensei:"Bem... melhor ocasião como esta para largar a bomba não vou ter no futuro próximo!" e então disse... "Cátia, amiga, sou gay!". Parecendo difícil não é nada fácil.
          Foi bastante......... libertador? Sim, acho que é essa a palavra.
          No mesmo dia contei ao meu amigo. Esse grande grande GRANDE amigo meu que nunca me abandonou e que nunca abandonará. É hetero obviamente mas enfim, ninguém é perfeito hihihihi ::)
          Ele, mais do que nínguem sabia que se passava algo comigo. Todos os dias (e durante muito tempo) perguntava-me "estás embaixo de forma, o que se passa?" ou "não gosto de te ver assim, que cara é essa?". Depois de tirar a verdade a ferros (afinal, ele é hetero né?) ele apenas disse: "Tens a certeza?" "Mais do que qualquer coisa na vida, não é uma escolha, é algo que se sente" "Tenho tanto orgulho em ti... por favor não te deixes magoar!".
          No fundo sabia que ele nunca deixaria a nossa amizade morrer... tinha era medo das alterações que a "verdade" poderia causar entre nós. Essas alterações eram inevitáveis... foi uma questão de nós adaptar-mos a esta nova situação. Mesmo assim, discutir gajos que vão a passar na rua com o melhor amigo hetero é muito wierd  :´
          Por fim contei a uma segunda amiga minha. Esta sim ficou chateada comigo  :'( "Porra! não acredito que sou a última a saber!!!!!!"  :´ :´ :´ Tendo em conta a sociedade tacanha que nos rodeia acho não tenho amigos normais.... ainda bem  :up
          Acho que o meu "coming out" ainda não está concluido mas já não vivo na sombra de uma falsa vergonha, além disso, já não sinto a necessidade de contar a toda a gente, cheguei à conclusão de que, se as pessoas que REALMENTE são importantes souberem o resto vem por acréscimo. Digo que não esta concluido porque faltam os meus pais e o meu irmão mas não quero ir off topic. Espero fazer um post num futuro próximo para partilhar com tod@s (que dia a dia vivem e amam, tal como eu, desta forma tão peculiar de amar) a conclusão do meu "coming out".
          Muitos muitos MUITOS beijos e abraços
            Graven

            Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
            #5

            Offline mega

            • *****
            • Associad@ Honorári@
            • Membro Sénior
            Eu tinha 22 anos quando disse a mim própria "Sou homossexual". Estava a tratar das minhas lindas gatas quando acordei para uma realidade que durante 3 meses tinha vindo a esconder atrás de uma projecção de sentimentos noutra pessoa. Parece confuso mas em 2 segundos caí em mim e disse-o "Não... é dela de quem gostas". Apartir daí foi bem mais fácil viver comigo e com o que sentia (não que fosse difícil antes, mas era como se houvesse uma parte de mim que não existia). Não só me tirou um peso de cima, como me renovou a enorme auto-estima que tenho (e o ego também... gigantesco... eheheh).

            Acima de tudo, o importante não é sermos heterossexuais, bissexuais, homossexuais, transgenders (esqueci-me de algum???)... o importante é nos conhecermos bem e vivermos bem connosco. O importante é gostarmos de nós e do que somos, do que fazemos, do que vivemos!
            Se não gostarmos de nós ninguém o fará! ;)

            Bjs,
            Cristina
              "Grief is the price we have to pay for Love, it is the cost of Commitment"

              Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
              #6

              naif

              • Visitante
              Oi  :)

              Ja assumi a algumas pessoas próximas que gosto de raparigas... a essas pessoas não uso palavras como hetero/bi/les... limito-me a explicar-lhes o que se passa na minha cabeça, a mostrar-lhes mais de mim. Acho que não posso resumir isso num termo só  ;)

              A 1ª pessoa a sabê-lo foi o meu melhor amigo, tam bém ele gay lol não custou nada!!  8)

              Só comecei a sentir necessidade de contar a outros amigos (e estes não eram homossexuais  :P ) quando comecei a namorar com uma rapariga. É demasiado estranho esconder a pessoa que se ama a amigos...

              Não fui apedrejada, não me arrependo, td correu serenamente. Só tive uma reacção de total incredulidade, mas também ja lhe passou :D

              A minha irmã sabe... Fez-lhe confusão no inicio, mas aceitou bem. Bolas, se até mim me fez, não posso esperar que as pessoas aceitem de um dia para outro! Falta a minha mãe... Posso dizer que é, neste momento, o meu maior desgosto. Conto, no entanto, partilhar isso com ela... E qd o fizer, escrevo qq coisa ;)

              Beijinhos

              Naif*

                Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                #7

                Offline Lorca

                • ***
                • Membro Total
                • Género: Feminino
                • "...Amanhã será outro dia..."
                Olá a todos:

                Não posso dizer que já me tenha assumido completamente, porque na realidade isso não aconteceu e nem sei se algum dia será possível :(...a família não sabe e não quero imaginar como iria reagir se soubesse :( :(...muito mal certamente, já que o conservadorismo é a palavra de ordem (boas pessoas mas completamente fora desta e de outras realidades que possam ser consideradas menos "normais")..
                Eu tive a certeza da minha homossexualidade aos 18 anos, já na Universidade. Mas antes disso, houve uma pessoa muito importante na minha vida que me "ajudou"  a ter consciência das coisas. Tratava-se ( e trata-se ainda) da minha melhor amiga.Conheço-a desde os meus 7 anos e sempre tive uma admiração tremenda por ela.Na adolescência, essa admiração, esse sentimento era de tal modo forte que eu não o conseguia entender...e sempre que parecia entender, a realidade era demasiado dura para eu a aceitar, isto porque, percebia que também a beleza física dela, a consciência do corpo e até desejo sentia por ela! Mas isso não me podia estar a acontecer.... Costumávamos passar férias juntas, e um dia , já teria eu 16/17 anos, numas férias, numa bonita noite, eu que dormíamos na mesma cama (normal entre duas amigas), acordei a meio da noite, com o luar a entrar no quarto, virei-me para o lado e ela estava descoberta, com o luar a bater-lhe no peito. Fiquei completamente quieta a olhá-la. Nesse momento tive a certeza.

                Só aos 18 aceitei isto tudo. Ela foi a 1ª pessoa a saber. Alguns anos depois contei-lhe este "pormenor".Não ficou chocada, se ficou disfarçou bem ;), e com o tempo a nossa relação de Amizade (ela é Hetero) foi crescendo ainda mais.Sei que jamais me abandonaria..

                Há muita gente à minha volta que não sabe, nem sonha!!Não sei o que será melhor, saberem ou não.Não quero pensar nisso, só quero ser feliz :)

                Espero que todos nós o consigamos,

                 :-* :-* :-* para todos e fiquem bem
                  "This is my world my pinky world, that some made me believe that exist"

                  Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                  #8

                  Offline Magia

                  • *****
                  • Membro Ultra
                  • Género: Feminino
                  • É preciso luz... senão a escuridão não descansa!
                    • A minha galeria
                  :curtain Oix!!!
                  Bem, já fui dizendo alguma coisas, por aí, nos meus posts, de kd me assumi, mas axo k ainda não contei a história tooooda!!!  :o

                  Ora então, tipikamente, descobri kom a mia melhor amiga a mia sexualidade, era a mia vizinha e brinkávamos  mamãs e..  mamãs!!!  :P
                  Tinha eu então entre os meus 6 e 9 anos, mas depois ela foi-se pra Cascais e eu "eskeci" (ou rekalkei, komo lhe kiserem xamar) o akontecido... E comecei a ter a consciência de k akilo era "fora do normal", 2º a sociedade, mas pra mim nk teve nenhum mal, eu gostava, o meu 1º beijo foi a uma rapariga...  ::)
                  Entretanto, na escola, até ao 12 anos as mias amigas já tinham namorados, já tinham sido beijadas (por rapazes) e falavam dessas coisas kom um brilhozinho no olhar k eu não compreendia, mas k kria ter!!! Então comecei a inventar namorados, mas kd elas me pediam pa lhos apresentar, eu dizia k távamos xateados ou k tinhamos akabado e por aí...  :-X
                  Mas cheguei aos 14 e já me tinha "eskecido" da mia amiga, de k já tinha passado além dos beijos, ao contrário das mias amigas... (excepto uma, mas isso já é outra história!) E tinha-me eskecido do sabor dum beijo, pra mim eu nk tinha sido beijada e forcei um namoro só por isso... agora tenho essa consciência e do mal k fiz ao rapazito (pois sim, mais velho k eu e xamo-lhe rapazito!), sei k o manipulei de uma maneira... Enfim, não me apetece entrar nesses pormenores!
                  Depois de ter começado e akabado o meu 1º namoro (e de não ter gostado dos seus beijos) andei kom outro (uma tentativa pa eskecer o 1º e, klaro, comparar os beijos...   :-[ Nem imaginam o k me custa admitir esta mia faceta!!!)
                  mas só durou uma semana...
                  sinceramente, não aguento uma relaçao, não me satisfazem, os homens... Apenas um rapaz me excitou e gostei dos seus beijos, mas falhava no lado emcional, era.. "mulherengo" demais pó meu gosto!!!
                  Aos 15 comecei a olhar pa uma colega de turma de outra maneira e aí apercebi-me de k tava apaixonada por ela, soube aí o k era, o k sou!!! (Bem, por esta história eu sou mais lesbica do k bi, néh? mas tb me apaixono por rapazes, mas é sp td mto platóniko...)
                  :curtain
                  o k eu adiei, era agora o k eu nao conseguia adiar, tinha de contar a alguém, se nao rebentava!!!
                  A 1ª pessoa a kem disse foi á mia 1ª "mana", uma nina k eu sabia k me iria apoiar... e assim foi!!!  ;)
                  O 1º rapaz a kem disse já assim não foi... Correu logo a dizer ao primo k me detestava.. e o primo perguntou pk, se eu era uma p***? e ele: não, pior k isso! asi, kd o primo me veio falar disso e perguntar o k eu lhe tinha feito po gajo tar assim... Fikei mm mal... disse ao nino o k era e ele próprio disse k tava parvo ka reacção do primo dele...
                  Mesmo assim, travou...  :'(
                  Só kase um ano depois é k me voltou akela ansia de kontar.. e kontei, nas férias de verão, a uma miga da turma k reagiu bué da bem, bem km o meu "maninho"...
                  depois disso, em setmbro contei a mais duas amigas e, uma delas foi tipo: o kê???? vai-te f****..  :dunce  e só me contaste agora? Não confiavas em mim, era!?
                  Fogo, ka susto!  :´

                  A partir daí contar aos meus amigos e migas foi fácil.. Ainda nao contei a todos, mas kase... tenho tido sorte nas reacções..!  :D

                  Já a mia mãe, apalpei o terreno tipo: Mãe, o k preferias, k eu te dissesse k sou lésbika ou k fumo!? (Pois!!!)  E ela: anda lá, o k tens pa me dizer? e eu: Ò mãe, é k.. eu gosto de raparigas, mas tb me sinto atraida por rapazes, por isso devo ser bi!!! e ela: Oh, isso é só uma fase, passa-te...!  :inq
                  Uma fase, tá bem... mas ó mãe, se fosse fase não sentia isto desde sp!! O problema é teu!! - a resposta dela! - problema? eu dou-lhe o probl.. grrrr! (isto foram os meus pensamentos!)
                  Só mais uma koisa, eu tenho uma vontade enorme de gritar ao mundo o k sou, posso ao menos dizer ás mias amigas (km se já nao o tivesse feito..)? Ela: Não!!! (Preocupaçao de mãe, e depois, no emprego, discriminam-te etc..)

                  E pronto, desde aí, sp k ela me apanha fotos de ninas no pc ou kê, eu digo-lhe ó mãe, é uma fese, não é? Mas pronto, o probl é meu, por isso deixa-me tar..

                  Já dizê-lo á mia avó ou ao meu bro é k não...
                  por enkto não... :/ Nao kero ka mia avó morra de atake kardíako!!! o meu bro? um racista homofóbiko, esse é k não digo mesmo...  :inq

                  e pronto, foi assim, kd me assumi...  :clown :heart :blush

                  fikem bem...  :up

                  beijinhos....  :-*  Nessa!

                  e ká beijô pa todas!!! :p
                    Podem fazer-me de tudo que eu perdoo, desde que não me mintam.

                    Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                    #9

                    Offline Ines

                    • ****
                    • Membro Sénior
                    • Género: Feminino
                    • aprende a amar as tempestades, não fujas delas...
                    :curtain  ;)

                    Bem agora é minha vez de vos contar um pouco da minha pekena história de vida  :D por isso é melhor sentarem-se confortávelmente e bebam um cafézinho para descontrair  ::) ;)

                    Eu desde pekena k nunca senti necessidade de fazer uma ligação dos meus gostos pessoais com a sexualidade da outra pessoa, ou seja, se seria ele ou ela... E nunca me fez qualquer confusão até aos meus 12/13 anos, quando estamos nakela fase em que os nossos amigos começam a ter "kedas" por A, B ou C. Bem aí algo bateu cá dentro, os meus melhores amigos eram sempre moços  ::) e tinhamos uma relação excelênte, aliás eu costumava dizer k perferia confiar em moços do k em moças ... (aiiiiiii k confusão ia nakela pekena cabecita  :o ) bem, mas a preocupação foi passando, nessa altura até me apaixonei por um deles e tivemos uma relação dums meses e tenho consciência do k senti foi algo forte. Mas o k confundia akela cabecita (agora c uns 16 anitos) era o facto de sentir k tinha atracção por moças, a forma delas estarem, de sentirem, de... e de... isso era uma realidade, sentia-me atraída e mais segura com elas ... (aiiiiii k confusão maior ainda)  ::) "então e agora" pensava eu, agora c os meus 18 anitos ... "pah ca confusão, então eu amei um moço, agora dou cmg a pensar como seria bom partilhar os meus sentimentos c uma moça"  :o
                    Bem pensei k seria uma crise existêncial dakelas mm fortes e com tt interrogação não me admirava nada de começar a interrogar se eu seria um ser humano ou não  ??? :o Bom mais uns meses se passaram, e eu sempre a kestionar td e mais alguma coisa...pelo menos hetero não era de certeza...seria bisexual (txiiiii k bicho seria esse  :o ) Mas essa verdade metia-me medo, tentei sufocar isso dentro de mim e axava k isso ira passar (aiiiii como a minha cabecita estava atrufiadinha  :o ) Nessa altura para complicar ainda mais akela cabecita, comcei-me a sentir cada vez mais envolvida emocionalmente por uma moça da minha turma (aiiiii k isto estava mesmo a complicar cada vez mais  :o ) eramos mto amigas, andavamos sempre de mãos dadas na escola, agarrávamos mto lol até k houve um dia k nos agarrámos demais lol lol tivemos umas semanitas meio assustadas c tudo akilo, afinal eramos duas moças  ::) :o era algo novo para nós, mas mesmo assim tivemos sempre próximas nunca nos afastámos, nem mesmo fisicamente. Conscientemente axámos k era akilo k keriamos, pois sentiamos um sentimento mto forte uma pela outra  :heart .
                    Foi a minha 1ª namorada e o meu 1º amor, tivemos uma relacionamento de 5 anos, onde descobrimos mtas coisas juntas, tlz por inexperiência nossa, vivemos esse amor isoladamente do mundo exterior e aos poucos ele foi perdendo vida  :'( o k é certo é k era puro e forte, senão nunca teria durado tanto é claro k como qq namoro teve os seus altos e baixos, mas tivemos sempre juntas, sempre nos apoiámos  ::)
                    Hj em dia n lhe chamo melhor amiga, pk não gosto de rotular e categorizar as pessoas, pois bastam serem akeles amigos k estão sempre por perto qd estamos a desabar e nos dão colinho e um ombrinho fofinho nesses momentos, para serem já esses os melhores do mundo  :blush :-* . E ela é sem dúvida uma delas, sempre esteve e estará presente na minha vida enquanto este meu coraçãozinho bater, vai estar na linha frentes pertinho dos meus melhores amigos  :blush adoro-vos  :blush

                    Agora qt ao assumir-me para amigos hetero, isso ainda não fiz, mas tou a pensar em começar essa caminhada  ;)  vou por começar por dizer a um amigo (entretanto vou-me preparando p ver a cara dele lol ) penso k não vai ser dificil  ;) é uma kestão de sinceridade. Mas a pior revelação vai ser a uma amiga k tenho qs como uma irmã p mim, pk não sei kal será a reação dela  :-/ e temo bastante  :-/ tlz por isso eu ande a tentar preparar terreno, afinal nós tb levámos o nosso tempo p nos assumir-mos, n podemos nem exigir nem tar à espera k os outros recebam esta revelação com um sorriso no rosto e de braços abertos  ::) axo k eu temo tt pk ela realmente é mm mto importante p mim e não sei até k ponto eu estarei preparada p a ver afastar-se ...  :'(

                    lol Bem vou parar com especulações, vou passar à acção qd tiver mais novidades eu divido com vocês lol mm k não sejam as melhores, afinal é com os nossos erros e olhando tb p erros dos outros k aprendemos  ;)


                    lol Espero k o cafézinho tenha sido agradável (agora deve estar frio lol ) e k não tenham os traseiros quadrados  ;) eu avisei p descontraírem pk a minha história era grandinha lol mas n enfadonha  :P



                    :-* a tod@s :up
                      De todos os canto do mundo
                      Amo com um amor mais forte e mais puro
                      Aquela praia extasiada e nua,
                      Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.

                      Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                      #10

                      Offline cacao

                      • *****
                      • Associad@ Honorári@
                      • Membro Vintage
                      • Género: Feminino
                      • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
                        • Mais sobre mim...
                      Inês,

                      não estás bem a ver... estou a cortar no café e tive que ler todo o teu testemunho sem cafeína... PROVA SUPERADA! ZZZzzzzz...

                      Em relação a essa tal grande amiga a quem queres contar força nessa Vanessa e verás que vai correr tudo bem!...

                      cá bêjó e fica bem!
                        Another one will bite the dust...

                        "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

                        "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

                        Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                        #11

                        Offline mega

                        • *****
                        • Associad@ Honorári@
                        • Membro Sénior
                        Inês:

                        Tive algumas hesitações quando também tentei falar com as minhas (poucas) amigas heterossexuais (pelo menos acho que são.. eheheh).  Não tanto pelo que tinha para lhes dizer, nem pela sua reacção... simplesmente porque não sabia como o dizer. Recentemente, contei a um amigo (também ele recente) e foi qualquer coisa como: "Tenho uma coisa para te contar mas não sei nenhuma maneira simpática para o fazer"  lol
                        Ao que ele me respondeu: "Então conta simplesmente"
                        E então lá foi bomba: "Sou gay"
                        Tão simples como isso... Ele respondeu: "E...? Era isso?"
                        Fiquei mais surpresa com a reacção dele do que ele com a minha revelação.

                        Amigos que são amigos não discriminam por raça, estatuto socio-economico, origem, lingua, sexo ou/e orientação sexual.

                        Todos os meus Amigos (com A grande de proposito) são como irmãos para mim. E convivemos como tal.

                        Ainda te conto mais uma história com uma amiga minha (a última também a quem eu disse). Nós nos conhecemos desde os 14 anos mais ou menos... xiiii.. tou a ficar velha... eheheh...
                        Um dia fui ter com ela a casa dela, pois já sei perfeitamente que se combinar com ela alguma coisa, para além de ficar 1 hora à espera (chega sempre atrasada a tudo ehehheeh) ainda corro o risco de convidar 354835138 pessoas que vai encontrando no caminho para se juntarem ao nosso cafézinho!
                        E então, quando cheguei a casa dela, sentámo-nos a conversar e passado algum tempo ela pergunta-me pela minha "amiga" que por acaso está a tirar o curso dela e a qual conhece também por terem tido a mesma professora na escola (apesar de ter sido em anos diferentes).
                        A "amiga" era a minha ex, e quando ela me perguntou por ela a minha expressão não poderia ter sido mais triste e respondi-lhe "Não sei. Acho que deve estar bem."
                        Ela estranhou, pois durante algum tempo sempre que me via ou eu estava com ela (a "amiga") ou então não parava de falar dela (when you're in love you hardly think of anything else... eheheh).
                        E perguntou-me "Mas deixaram de falar? Há quanto tempo não falas com ela?"
                        A resposta não poderia ser mais óbvia do que se tinha passado: "Há 3 meses e 10 dias".
                        Houve um silêncio... continuamos a conversar... passado algum tempo eu disse-lhe: "Tenho de te contar algo que já há algum tempo queria te dizer mas não sei/sabia como..."
                        Ela disse-me que não precisava contar nada, a não ser que fosse realmente importante, mas que a nossa amizade nunca iria alterar fosse pelo que fosse... Então eu disse-lhe algo como: "A minha amiga e eu não éramos só amigas. Percebes?"
                        Ao que ela respondeu "Eu percebi mais ou menos quando disseste 3 meses e 10 dias, com tanta exactidão"
                        Conversamos ainda um pouco sobre o que se tinha passado, de como eu me sentia e pronto...

                        Contar aos amigos, familiares, enfim, pessoas que nos são próximas, é uma opção (sim... isto é realmenteo uma  opção) que deve partir apenas de nós. Não é estritamente necessário.... não é rigorosamente necessário. Não é de maneira nenhuma necessário! Tudo depende do nosso feitio, da nosa maneira como vivemos a  nossa vida, da maneira como isso se torna importante para nós. E só para nós! Não o devemos fazer de animo leve e avaliar bem os prós e os contras. Numa situação ideal os contras não existiriam, mas infelizmente raras são as situações ideiais.

                        Bem... acho que me fico por aqui.

                        Mais uma vez, Inês, boa sorte e espero que a tua amiga seja tua Amiga de verdade ;) (tenho a certeza que sim...)

                        Bjs
                        Cristina
                          "Grief is the price we have to pay for Love, it is the cost of Commitment"

                          Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                          #12

                          Offline Ines

                          • ****
                          • Membro Sénior
                          • Género: Feminino
                          • aprende a amar as tempestades, não fujas delas...
                          :curtain  ;)

                          Antes demais, obrigado a todo@s akeles k me deram uma frase de apoio e de carinho para enfrentar o momento k se adivinha para bem breve (parece k vou p guerra lol ) é sempre bom sentir um poukinho de calor humano e qd dito c sinceridade ainda melhor  :-*

                          Kem está na fase de se assumir ou das mil e umas kestões (k s mto naturais) está aki um link http://portugalgay.pt/assumir/ onde podem consultar algumas coisas e kem sabe se n vos vais ajudar tb  :up força  ;)



                          :-* a tod@s  :up
                            De todos os canto do mundo
                            Amo com um amor mais forte e mais puro
                            Aquela praia extasiada e nua,
                            Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.

                            Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                            #13

                            Offline Lorca

                            • ***
                            • Membro Total
                            • Género: Feminino
                            • "...Amanhã será outro dia..."
                            Olá Inês :):

                            Acho que o meu caso é parecido com o teu em certos aspectos...os meus amigos mais próximos são todos hetero e apenas alguns sabem de mim, o que como podes calcular me entristece um pouco :'(..existem aquelas pessoas a quem queremos tanto dizer , mas o medo da rejeição é muito...à pouco tempo, contei a um grande grande GRANDE AMIGO, daqueles, que vêm da primária a quem considero um irmão...não imaginas os anos que demorou esta revelação que andava a ser preparada à imenso tempo...ele não fugio :D, ficou muito surpreendido ( :o :o :o :o mesmo muito acredita), mas, apesar do choque (eu sei que foi um choque para ele), disse-me simplesmente, que eu seria sempre a amiga dele, aquela que conhecia à anos e mais nada importava...claro que nos primeiros dias foi complicado, ele teve que digerir bem, depois começou a fazer perguntas e até a brincar com a situação (brincar de forma saudável, claro)....agora está tudo bem, como sempre foi :) :)

                            Ela certamente que não se afastará de ti...pode precisar de tempo, mas isso é normal, é como dizes, até a nós nos custou a aceitar...

                            Boa sorte :) e muitos  :-* :-* :-* :-* :-*
                              "This is my world my pinky world, that some made me believe that exist"

                              Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                              #14

                              Offline Ines

                              • ****
                              • Membro Sénior
                              • Género: Feminino
                              • aprende a amar as tempestades, não fujas delas...
                              :curtain Lorca  ;)


                              Obrigado pelo insentivo  :-*
                              Sim temos sempre k ver esse lado da kestão, ou seja, ter em conta o tempo k as outras pessoas tb vão necessitar p "aceitar" essa verdade, ou essa situação  :)
                              Mas tb não kero atropelar o tempo, já o fiz em algumas situações e sei k me dei mto mal...n kero cair no mm erro, por isso n sei se lhe vou dizer daki a dois dias, duas semanas...n sei, o contexto o dirá  ;)

                              Olha um conselho k te dou é...nunca atropeles o tempo... (pareço uma velha a falar já de bengala lol ) e vais ver k aos poucos tudo se resolve  :-* e boa sorte p restantes candidatos a atakes cardíacos  :devil :devil (tou a brincar)  :P ::)



                              :-* a tod@s  :up
                                De todos os canto do mundo
                                Amo com um amor mais forte e mais puro
                                Aquela praia extasiada e nua,
                                Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.

                                Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                                #15

                                Offline Lorca

                                • ***
                                • Membro Total
                                • Género: Feminino
                                • "...Amanhã será outro dia..."
                                É...de facto saber não atropelar o tempo é uma virtude :)...e quantas vezes já o atropelei ???

                                Enfim, acho que só com o "tempo" (para não me repetir, já pareço aquele Senhora num certo congresso de um certo partido político "eu sei que o Sr. sabe que eu sei..."), dizia eu, só com o tempo, aprendemos a controlar certos ímpetos...

                                Levar a vida com muita calma, é o segredo!!! :)

                                  "This is my world my pinky world, that some made me believe that exist"

                                  Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                                  #16

                                  Offline Ines

                                  • ****
                                  • Membro Sénior
                                  • Género: Feminino
                                  • aprende a amar as tempestades, não fujas delas...
                                  :curtain Lorca  ;)

                                  Pois, esta moça k aki está por trás deste belo monitor...tb já levou mto na cabecita por atropelar o tempo, por vezes akele espiríto "viver a 200% pk senão a vida passa e n vivemos td" ... sinceramente já deixei de ser mto adepta ... pk por vezes as feridas k ficam desse estado de espírito levam-nos a concluir k a vida tb tem o seu sabor qd vivida c calma e ponderamente, se bem k td tb tem o seu limite, aliás como td  :)
                                  Por isso hj em dia tento atingir os meus objectos c mta calminha e acredito k lá chegarei  ;)
                                  É k a kestão de atropelar o tempo, por vezes, pode magoar-nos mais, pk mtas dessas vezes nos percepitámos e n era bem akilo k keriamos "dizer, fazer, sentir..." e por aí  :-/

                                  Por isso vamos deixar a vida correr como uma cascata, a água acaba por chegar ao mar, levando mais ou menos tempo...mas chega  ;)





                                  :-* a tod@s  :up
                                    De todos os canto do mundo
                                    Amo com um amor mais forte e mais puro
                                    Aquela praia extasiada e nua,
                                    Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.

                                    Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                                    #17

                                    d3LuX

                                    • Visitante
                                    É só contar um pormenor que eu nunca me tinha apercebido.

                                    Acerca de um mês atrás a minha mãe confessou-me que eu deste muito pequeno que tinha tendência para brincar com bonecas. Eu não me lembro!

                                    Porquê?

                                    Pois é... a minha mãe nunca me comprou nenhuma boneca mas, quando havia a oportunidade de eu brincar com bonecas eu fazia-o.

                                    Foram poucas vezes que brinquei com bonecas, de certo que, pelo facto da minha mãe me ter desviado a atenção para outros brinquedos, não recordo qualquer situação deste tema, portanto não guardo nenhuma marca de insatisfação na minha infância.



                                    P.S. - Não sei se já passaram pelas histórias de "coming out" no site da rede ex-aequo. Façam-no. A minha também já lá está.

                                      Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                                      #18

                                      Offline leni

                                      • ***
                                      • Membro Total
                                      • Género: Feminino
                                      • my time's a riddle that will never be solved
                                        • random things
                                      'Ello,

                                      A minha história pode parecer um pouco relativa, porque ainda não tenho experiência nenhuma e aquilo que sentia e ainda sinto é muito... acho que relativo é a palavra certa.


                                      Eu lembro-me de uma vez, quando tinha por volta dos 9 anos, perguntar à minha mãe se eu era lésbica. :P Ela respondeu que isso era uma coisa que não nascia connosco, que dependia dos gostos, etc etc etc.

                                      Sempre gostei de rapazes, mas sentia-me atraída por certos aspectos das raparigas ... a maneira como elas sentiam e encaravam as coisas, sei lá. Parecia tudo tão diferente. E sempre que via uma rapariga gira não conseguia tirar os olhos dela. Mas continuava com rapazes. Ou rapaz, visto que ele me ocupou dos 12 aos 15 e meio  ::)

                                      Até que um dia, e agora vai chegar a parte relativa da situação, juntei-me a um Message board, ou chamem-lhe fórum, assim tipo internacional. Sou a única Portuguesa de lá. E comecei a falar com uma rapariga chamada Brit que pura e simplesmente me encantou. Via nela todas as características que eu procurava num rapaz, e de dia para dia gostava mais de falar com ela e de dia para dia mais queria estar com ela e abraçá-la. Só que pronto. Ela vive nos Estados Unidos e as coisas são estúpidas por causa disso. Não nos conhecemos pessoalmente =P Mas tou a pensar lá ir kdo acabar o 12º.

                                      Comecei-me a aperceber que secalhar era bissexual. Que tinha todos os indícios disso... e nem comecei a pensar "nao é possível" nem nada, simplesmente aceitei, porque antes disso era uma grande defensora dos direitos LGBT, por causa da auto-biografia do Boy George *cof* Digam que é estúpidez, mas o livro mudou a minha maneira de pensar sobre montes de coisas. Voltando ao assunto, pura e simplesmente aceitei e até fiquei contente por descobrir que fazia parte do mundo que eu tanto defendia.

                                      Então comecei a gostar duma rapariga bem mais real do que a Brit, chamada Sara. Dávamo-nos bem e tudo, mas ela era do mais "straight" possível. Foi viver para o Canadá o ano passado e só aí é que arranjei coragem de lhe dizer. Aceitou normalmente, mas não tem falado muito comigo.

                                      Ainda continuo a falar com a tal Brit, e de dia para dia tenho a certeza que sou mesmo bissexual. Como por exemplo, ainda há bocado lhe telefonei e foi só ouvir a voz dela para começar logo a tremer feita parva. É a voz mais linda que se pode ouvir.

                                      A única pessoa que sabe, ou seja, a única pessoa a quem eu contei é a minha melhor amiga Li[liane], que aceitou bem. Bastante bem mesmo. E eu tenho imensa confiança nela, espero que ela não me venha a desiludir. Embora ache que não. Ela no outro dia também me veio dizer que se sentia atraída por uma vizinha dela... já lhe falei no fórum portanto ela deve registar-se mais tarde ou mais cedo.

                                      Não penso contar a mais ninguém, pelo menos por agora. Talvez ao meu amigo João, mas... daí talvez não. Tenho um bocado de medo da reacção dele, portanto é melhor não arriscar porque ele é um amigo muito especial para mim.

                                      Como é uma coisa ainda um pouco nova para mim, ainda me sinto um pouco deslocada... e custa-me a ideia de que vou sofrer muito mais por causa de raparigas do que por rapazes, porque com rapazes é fácil arranjarem-se relações... agora com raparigas é muito raro encontrar outra que retribua os nossos sentimentos. Ou então parece-me ser.

                                      [e neste momento queria ter todos os tomates do mundo para falar com uma certa pessoa]
                                        "I'm sick, lonely, no laurel tree, just green envy. Will my number come up eventually? Like love's some kind of lottery, where you scratch and see what's underneath. It's "Sorry", just one cherry, or "Play Again". Get lucky."
                                        ~Bright Eyes

                                        Ajuda no coming out e aceitação da homo/bi/transexualidade
                                        #19

                                        Offline cacao

                                        • *****
                                        • Associad@ Honorári@
                                        • Membro Vintage
                                        • Género: Feminino
                                        • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
                                          • Mais sobre mim...
                                        Responder

                                        Como é uma coisa ainda um pouco nova para mim, ainda me sinto um pouco deslocada...


                                        Leni,

                                        Todos nós passamos pela mesma fase em que estas agora, de uma maneira ou de outra. O importante é que vás crescendo por dentro e que te sintas cada vez mais feliz com aquilo que és: TU!

                                        Sê feliz! ;)
                                          Another one will bite the dust...

                                          "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

                                          "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

                                           

                                          Tópicos relacionados

                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                          52 Respostas
                                          12689 Visualizações
                                          Última mensagem 27 de Maio de 2013
                                          por Destiny
                                          Coming Out

                                          Iniciado por trme « 1 2  Todas » Geral

                                          32 Respostas
                                          6508 Visualizações
                                          Última mensagem 11 de Abril de 2016
                                          por carolinalg
                                          19 Respostas
                                          4097 Visualizações
                                          Última mensagem 19 de Outubro de 2011
                                          por Bc
                                          1 Respostas
                                          1526 Visualizações
                                          Última mensagem 11 de Outubro de 2011
                                          por Radiant_Jaguar
                                          14 Respostas
                                          2421 Visualizações
                                          Última mensagem 20 de Novembro de 2015
                                          por Bc