rede ex aequo

Olá Visitante21.jun.2021, 19:36:53

Autor Tópico: A internet como meio de ajuda  (Lida 13233 vezes)

 
A internet como meio de ajuda
#20

Offline the reel me

  • *****
  • Membro Elite
  • Género: Feminino
No meu caso, a Internet teve um papel preponderante na assimilação e aceitação da minha própria homossexualidade. :D

Foi através deste meio que encontrei diversas pessoas que partilhavam os mesmos problemas e dúvidas que eu.  :) Isso ajudou-me a compreender que não estava tão só como, à partida, imaginava.  :D ;)

Afinal, estamos em espalhados por todo o lado, apesar de muitos de nós ainda não termos tido coragem suficiente para "sair do armário".

E é tão bom sabermos que nãos estamos sós... :) ;)






subscrevo totalmente,  ;) ;D  :-*

a internet ajudou me imenso!!!  :D
    Conheces o nome que te deram,
    não conheces o nome que tens

    Livro das Evidências

    A internet como meio de ajuda
    #21

    13

    • Visitante
    e não deixo de ficar triste quando penso nas pessoas da minha idade que vivem em zonas mais fechadas e como se devem sentir sozinhas por não conhecerem ninguém como eles.

    tambem penso nisto.
    e nao só. mesmo para quem vive em lisboa e tem todas as oportunidades, a internet pode tornar-se um refugio obsessivo, o que nao é bom. para mim tem sido um pouco isso. nao consido que seja prejudicial em momento algum, quer dizer, foi na internet que tal como muita gente tive as primeiras informacoes sobre a diversidade sexual e falei com pessoas muito importantes para mim :) no entanto, nao gosto desta sensacao de que na internet posso dizer tudo a quem quiser, nomeadamente em relacao à minha orientacao sexual, porque ninguem me vê, mas quando saio à rua perco metade dessa coragem - excepto em lugares muito lgbt-friendly.

    alguem sabe como transferir esta honestidade da internet para o dia-a-dia, no mundo onde vemos as pessoas e elas nos vêem?

      A internet como meio de ajuda
      #22

      Offline Blackdi

      • *****
      • Membro Vintage
      • Género: Feminino
      • "Na vida nada acontece por acaso."
        • Criatura da Noite
      É verdade, Seraphine, faço minhas as tuas palavras. ;)

      Tudo aquilo que disseste, também se passou e passa comigo.

      Bendita Internet! :D

      A internet como meio de ajuda
      #23

      zezecb500

      • Visitante
      Para alguns creio k sim...e na minha opiniao nao vejo mal nisso :)
      Ainda bem k a internet existe,pois sem ela talvez muitos não encontrassem a ajuda k precisam,talvez possa chamar á internet um bom médico...digo isto pk acho graça kuando dizem k a homossexualidade é 1 doença,a serio k acho graça,pois tal comentario nesse aspecto só pode parecer uma anedota dessas bem fortes lol lol lol lol lol lol :P

        A internet como meio de ajuda
        #24

        Offline candy cane

        • *****
        • Membro Vintage
        • Género: Feminino
        • Orquídea azul (ex nóvózélica)
          • não estou in the mood
        a internet pode tornar-se um refugio obsessivo, o que nao é bom. para mim tem sido um pouco isso. nao consido que seja prejudicial em momento algum, quer dizer, foi na internet que tal como muita gente tive as primeiras informacoes sobre a diversidade sexual e falei com pessoas muito importantes para mim :) no entanto, nao gosto desta sensacao de que na internet posso dizer tudo a quem quiser, nomeadamente em relacao à minha orientacao sexual, porque ninguem me vê, mas quando saio à rua perco metade dessa coragem - excepto em lugares muito lgbt-friendly.

        Lá vai ele apontar limitações à internet ::) ;)

        Claro que não deve ser, mas acho que muitas vezes é a partir da informação que encontro na internet, dos casos que ouço, nas experiências dos outros que vou ganhar coragem, que me vou sentir mais à vontade para, se quiser, assumir a minha orientação sexual.
        Na internet és alguém sem rosto, é mais fácil dizeres o que sentes ou o que és. Mas fora dela as coisas já são mais diferentes e os passos têm de ser dados com mais cuidado.
          Though nothing can bring back the hour
          Of splendor in the grass, of glory in the flower
          We will grieve not, but rather find
          Strength in what remains behind

          Wordsworth
          | www.naoestouinthemood.blogspot.com |

          A internet como meio de ajuda
          #25

          Offline bluejazz

          • *****
          • Associad@ Honorári@
          • Membro Vintage
          • Género: Feminino
            • Homofobia
          Mas os inimigos que te dão é culpa e responsabilidade das associações? As pessoas que passam pelas associações são variadas. O importante é o comportamento dos representantes dessas associações e o trabalho que fazem e não das pessoas que circulam nela que tanto podem ser boas ou más, consoante as ocorrências.

          Não entendo porque não haverias de contribuir para a rede ex aequo, se tiveres o perfil adequado, mas respeito naturalmente a opinião.
            "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

            A internet como meio de ajuda
            #26

            Offline bluejazz

            • *****
            • Associad@ Honorári@
            • Membro Vintage
            • Género: Feminino
              • Homofobia
            leopardinho, o que referes são situações graves de facto. Podes por favor falar comigo em MP do que eventualmente aconteceu contigo em específico no âmbito da rede ex aequo? É a bem da associação e do seu trabalho e ficar-te-ia muito grata. :)
              "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

              A internet como meio de ajuda
              #27

              Offline Iria

              • *****
              • Associad@ Honorári@
              • Membro Sénior
              • Género: Feminino
              Leopardinho, essas situações que falaste só te tem acontecido em eventos gays em Portugal? Só em Portugal, ou já experimentaste ir a eventos de outros países? Se sim, como te correu, algum incidente deste tipo?

              Eu também tenho a sensação que as pessoas gay neste país são discriminatórias. :-\  Nomeadamente, a respeito de homens efeminados (nem precisam de ser gays, de facto, alguns não são mesmo. O Castelo Branco é gay? Porque toda a gente o refere como "gay" ?), a lésbicas masculinas (butches), a pessoas com piercings ou tatuagens à vista (apesar de neste caso ter apenas reparado a discriminação em pessoas hetero), etc.

              Há muitas pessoas que não conseguem ir além do estímulo visual. :wor Eu nunca vi nenhum empregado de um estabelecimento "respeitável" com piercings ou tatuagens, em Portugal, e se houver, são poucos. É pena, as pessoas são muito mais do que a sua apresentação. Acho muito mais importante, como a BlueJazz referiu, o seu perfil. Penso que numa associação em que o objectivo é ajudar e apoiar, a única coisa que precisas é de ter um bom coração, as tuas capacidades, quaisquer que elas forem, podem "encaixar" num lugar qualquer. Apenas a minha opinião.
                "Yes, yes, objectification. Yes, yes, sexism. Yes, yes, violence. I know, I know and I totally agree. All those things are bad. Very bad. In fact, they're wrong. I frown on them with the scowl of a 1000 women's studies majors. That said, ohmyfreakinggodhowawesomewasthat?!" - Dorothy Snarker

                A internet como meio de ajuda
                #28

                Offline bluejazz

                • *****
                • Associad@ Honorári@
                • Membro Vintage
                • Género: Feminino
                  • Homofobia
                Acho muito mais importante, como a BlueJazz referiu, o seu perfil. Penso que numa associação em que o objectivo é ajudar e apoiar, a única coisa que precisas é de ter um bom coração, as tuas capacidades, quaisquer que elas forem, podem "encaixar" num lugar qualquer. Apenas a minha opinião.

                 :up E é por isso mesmo que damos formação aos coordenadores dos grupos locais. Já para que casos destes não aconteçam ... não previne sempre, mas ajuda muito, creio. :)

                Qualquer coordenador formado poderá testemunhar aqui que um dos aspectos mais frisados na formação de coordenadores locais da rede ex aequo é não podem em alguma ocasião excluir nem discriminar alguém enquanto nessa função e que devem intervir e prevenir que aconteça isso no seio do grupo, nas suas reuniões, por parte dos seus membros.
                  "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                  A internet como meio de ajuda
                  #29

                  Offline Phoenix

                  • *****
                  • Membro Elite
                  • Género: Masculino
                  • Non ducor, duco
                  Leopardinho, essas situações que falaste só te tem acontecido em eventos gays em Portugal? Só em Portugal, ou já experimentaste ir a eventos de outros países? Se sim, como te correu, algum incidente deste tipo?

                  Eu também tenho a sensação que as pessoas gay neste país são discriminatórias. :-\ Nomeadamente, a respeito de homens efeminados (nem precisam de ser gays, de facto, alguns não são mesmo. O Castelo Branco é gay? Porque toda a gente o refere como "gay" ?), a lésbicas masculinas (butches), a pessoas com piercings ou tatuagens à vista (apesar de neste caso ter apenas reparado a discriminação em pessoas hetero), etc.
                  ...
                  A discriminação como sabemos não prende-se somente ao nosso país.
                  Todo grupo ou sub-grupo tem as suas características e tudo o que foge a sua norma específica acaba por ser "o diferente", o que pode ser também discriminatório.
                  Todos temos de aprender a conviver com a diversidade, aceitar e respeitar as outras pessoas como elas são.

                  Quanto aos homossexuais com mais maneirismos, a unica resposta que consigo encontrar é a questão da homofobia internalizada, que infelizmente faz parte das nossas vidas.
                  O melhor que podemos fazer é tentar nos corrigirmos sempre que nos encontramos nessa situação para que da próxima essa não se repita.

                  Eu desde ha alguns anos, assumi a postura de não discriminação perante todos a minha volta.
                  O que eu quero dizer com isso é que sempre (sem excessão) quando ouço um comentário de exclusão, ou discriminação, qualquer que seja o motivo, faço questão de mostrar as pessoas a volorização da pessoa como o "SER" e não como o "TER" ou "PARECER".
                  Com essa postura além de ter conseguido corrigir algumas das minha falhas, pude ainda fazer com que algumas pessoas a minha volta percebecem que ao discriminar alguem, podem correr o risco de estar a excluir a eles proprios.

                  Acho muito mais importante, como a BlueJazz referiu, o seu perfil. Penso que numa associação em que o objectivo é ajudar e apoiar, a única coisa que precisas é de ter um bom coração, as tuas capacidades, quaisquer que elas forem, podem "encaixar" num lugar qualquer. Apenas a minha opinião.

                   :up E é por isso mesmo que damos formação aos coordenadores dos grupos locais. Já para que casos destes não aconteçam ... não previne sempre, mas ajuda muito, creio. :)

                  Qualquer coordenador formado poderá testemunhar aqui que um dos aspectos mais frisados na formação de coordenadores locais da rede ex aequo é não podem em alguma ocasião excluir nem discriminar alguém enquanto nessa função e que devem intervir e prevenir que aconteça isso no seio do grupo, nas suas reuniões, por parte dos seus membros.
                  A bluejazz tem toda razão quando diz que esse é um dos pontos mais frisados nas acções de formação de coordenadores locais, do qual já tive oportunidade de participar duas vezes.
                  O sentido de grupo preciso ser levado ao seu mais alto nível quando estamos a falar de um grupo local da rede ex aequo.
                  Temos sempre que ter o cuidado de fazer com que os grupos sejam inclusivos, onde tod@s somos diferentes mas ao mesmo tempo somos tod@s iguais.
                  A minha opinião sobre o tema do tópico é a seguinte: Considero a internet um excelente meio de ajuda, prova disso é esse excelente espaço que é o fórum da rede ex aequo.
                  Porém, temos que ter algum cuidado para que esse não seja um espaço de isolamento.
                  Dou um grande valor ao contacto virtual que tenho com meus amigos, com as pessoas aqui do fórum, mas acima de tudo está a valorização no contacto pessoal.
                  « Última modificação: 20 de Maio de 2005 por Phoenix »
                        

                    A internet como meio de ajuda
                    #30

                    Offline bluejazz

                    • *****
                    • Associad@ Honorári@
                    • Membro Vintage
                    • Género: Feminino
                      • Homofobia
                    Leopardinho, queria vir aqui ao tópico também agradecer-te a público o facto de teres partilhado comigo as situações que experienciaste negativas.

                    Tal como disse também em privado fico feliz por saber que as situações mencionadas não foram de facto de representantes da rede ex aequo. Quanto a participantes na associação fazemos o que podemos dentro daquilo que nos é possível, que é muito limitado, mas quando desconhecemos o seu comportamento também não temos nenhuma possibilidade de procurar intervir, até porque em geral não devemos interfir se os problemas forem de natureza intepessoal e não digam respeito à associação.

                    De qualquer modo, em qualquer caso, qualquer pessoa que seja maltratado ou assediada por participantes no âmbito de actividades da rede ex aequo é convidado a alertar um dirigente nacional ou local para que se possa achar um remédio. Não pretendemos na associação que ninguém se sinta mal, bem pelo contrário e agradecemos a vossa colaboração para que o trabalho da mesma tenha sempre esse resultado. :)


                      "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                      A internet como meio de ajuda
                      #31

                      Offline Sacerdotisa

                      • *****
                      • Membro Ultra
                      • Género: Feminino
                      • "Sê plural como o universo" - Pessoa
                      Sem sombra de dúvida k a internet foi o veíkulo enkontrado para poder kontaktar kom ppl's LGBT... pois foi konversando kom outras ppl's kujo sentir era similar ao meu k fui kompreendendo e aceitando a minha orientação!!!!
                      Posteriormente, mediante amigas konheci a rede ex aequo, mas só me vim inskrever aquando da reportagem em que a Sara e a Rita (entre outros do akampamento) participaram!!!!! ;D ;D :-* :-* :-*
                        Sacer

                        A internet como meio de ajuda
                        #32

                        simple

                        • Visitante
                        Para quem gosta de pesquisar:

                         http://www.A9.com é um motor de busca util consegues organizar as tuas pesquisa de forma organizada.

                         Considero-o melhor ke o google.


                        Quanto ao topic: para mim a internet so me trouxe desvantagens, poucas sáo as  vantagens.

                          A internet como meio de ajuda
                          #33

                          Offline SafeLight

                          • *****
                          • Membro Vintage
                          • Género: Masculino
                          • Sinto-me ex aequo com o resto do mundo!
                            • SafeLight Vídeos
                          a maior ajuda k encontrei na internet, foi sem dúvida nenhuma a REDE EX AEQUO!!!!

                          MUITO OBRIGADO POR TUDO K FAZEM PELOS JOVENS LGBT PORTUGUESES!!!

                          A internet como meio de ajuda
                          #34

                          ur_brokenDoll

                          • Visitante
                          A internet é um meio de ajuda muito bom. Conhecemos pessoas iguais ou diferentes de nós. Penso que seja qual for a experiência, enriquecemos. Seja porque foi uma coisa boa ou porque aprendemos algo e na próxima vez já não cometemos o mesmo erro.
                          Foi através da net que conheci uma das minhas melhores amigas, também ela bissexual. Mesmo à distância tem-me ajudado nestes últimos anos. Ás vezes, a opinião de quem não está presente no nosso dia-a-dia faz-nos ver as coisas de outra forma. Verónica adoro-te :up ;)



                          quando é que te dignas vir a Lx visitar-me HA?? :-* :-* :-*

                            A internet como meio de ajuda
                            #35

                            sarinha

                            • Visitante
                            A Internet ajudou-me imenso a encontrar pessoas como eu, e sentir que afinal não sou a única pessoa à face da Terra que ama alguém do mesmo sexo. Estou muito feliz e já fiz amigos para toda a vida. Obrigado fórum da rede ex-aequo.  ;) :-*

                              A internet como meio de ajuda
                              #36

                              Offline bricbrac

                              • *****
                              • Membro Ultra
                              • Género: Masculino
                              • [perdido e achado na multidão]
                              Se não fosse a internet muitos de nós não teriam a coragem de se aceitar. Muitas vezes só conseguimos progredir na vida com a ajuda dos 'outros'. E a internet, como instrumento, ajuda-nos a conhecer os 'outros' e partilhar experiências com eles.
                              Há uns anitos atrás - sem net - devia ser um percurso muito, mas muito solitário. :(
                                “hoje roubei o anel d Saturno para te oferecer, quase morri de medo ao pensar que podia não te caber no dedo”

                                A internet como meio de ajuda
                                #37

                                Offline SafeLight

                                • *****
                                • Membro Vintage
                                • Género: Masculino
                                • Sinto-me ex aequo com o resto do mundo!
                                  • SafeLight Vídeos
                                Se não fosse a internet muitos de nós não teriam a coragem de se aceitar. Muitas vezes só conseguimos progredir na vida com a ajuda dos 'outros'. E a internet, como instrumento, ajuda-nos a conhecer os 'outros' e partilhar experiências com eles.
                                Há uns anitos atrás - sem net - devia ser um percurso muito, mas muito solitário. :(

                                completamente..

                                A internet como meio de ajuda
                                #38

                                Offline Blackdi

                                • *****
                                • Membro Vintage
                                • Género: Feminino
                                • "Na vida nada acontece por acaso."
                                  • Criatura da Noite
                                Tal como a maioria dos participantes neste tópico, também senti que a Internet contribuiu bastante para a aceitação da miinha homossexualidade.  :)

                                Inicialmente, foi o contacto com a Rede Ex Aequo e, posteriormente, o contacto com outras pessoas que partilhavam os meus medos e ansiedades.

                                Sem dúvida que sem esta "auto-estrada da informação" teria sido um percurso muito mais solitário e doloroso :-\, como alguns já referiram.

                                Em relação aos mais novos, penso que a Internet veio facilitar-lhes muito a aceitação da suia orientação. O simples facto de estarem sob o anonimato de um "nick" e atrás de um PC, ajuda-os a libertarem e partilharem muitos dos seus medos e receios.

                                No fundo, é isso que se passa com todos nós...

                                A internet como meio de ajuda
                                #39

                                Offline Scorpio_Angel

                                • *****
                                • Membro Vintage
                                • Género: Feminino
                                • I faced it all and I stood tall; And did it My Way
                                  • My Way
                                Isso para mim também é uma experiência que tive. Não foi num fórum, mas foi num newsgroup internacional de jovens LGBT. E ajudou-me imenso a ler as mensagens dos outros. Não participei no newsgroup até muito mais tarde e devo ter no máximo enviado 3 ou 4 mensagens para lá.

                                Ler foi o suficiente para ajudar-me. E sei que muitas centenas de jovens também nos lêem aqui e que para eles também é uma ajuda só ler os nossos testemunhos e opiniões, como foi para ti Angie e como foi para mim no tal newsgroup. :)


                                Tive uma experiência semelhante. Comecei por entrar nos newsgroups internacionais LGBT [em Portugal só há o de sexualidade, e é muito fraco - é praticamente só publicidade], isto há uns 8/10 anos atrás.

                                Posteriormente conheci o fórum da rede ex aequo (em 2002) e durante uns bons meses visitei-o, mesmo não me tendo registado de imediato, coisa que fiz já em 2003. Lembro-me que de inicio lia "avidamente" os testemunhos que aqui se encontravam e nessa altura não senti necessidade de partilhar muito, pelo que escrevia pouco. Mas o que lia ajudou-me bastante.

                                Com o tempo acabei por participar cada vez mais, se bem que continuo a gostar muito de ler...  ;)
                                  ~ Journey Towards Angel Wings ~

                                  "People should be allowed to fall in love with whoever they want. I mean, otherwise what's the point of living?..." - O&A

                                  "A vontade, se não quer, não cede; é como a chama ardente, que se eleva com mais força quanto mais se tenta abafá-la." - Dante Alighieri

                                   

                                  Tópicos relacionados

                                    Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                  Como se enturmar no meio gay

                                  Iniciado por Lorena « 1 2  Todas » Apoio

                                  24 Respostas
                                  9789 Visualizações
                                  Última mensagem 11 de Janeiro de 2011
                                  por SuedeGirl
                                  4 Respostas
                                  4063 Visualizações
                                  Última mensagem 15 de Setembro de 2011
                                  por Di HF
                                  23 Respostas
                                  14519 Visualizações
                                  Última mensagem 22 de Julho de 2008
                                  por Arms
                                  1 Respostas
                                  1463 Visualizações
                                  Última mensagem 29 de Fevereiro de 2012
                                  por Kgirl
                                  12 Respostas
                                  2876 Visualizações
                                  Última mensagem 20 de Janeiro de 2015
                                  por Imaterial