rede ex aequo

Olá Visitante21.out.2021, 05:17:42

Autor Tópico: Suicidas: serão realmente cobardes?  (Lida 101573 vezes)

 
Suicidas: serão realmente cobardes?
#580

Offline Jony86

  • *
  • Novo Membro
  • Género: Masculino
esta pergunta, com o devido respeito, é uma ofensa a quem passa por uma situação em que encontre como última solução o suicidio.

eu, por exemplo, sou mesmo um cobarde mas porque não tenho coragem para me suicidar. no meu caso era o melhor, vejo o sucidio como algo liberdador, algo que nos retira a dor. Eu nao tenho amigos nem amigas, nao tenho ninguem, estou só, é uma dor enorme, é estar aqui escurraçado, no fim da linha, não ter com quem sair, nao ir a uma discoteca. ninguem me convida para nada, estou a perder a minha vida.

todos saiem á noite, se divertem, e sabem que mais? nao me convidam dão-me conselhos... pena que quem ´dá conselhos não fique fechado em casa a curtir a solidão, mas (surpresa) vá sair, quem dá conselhos costuma se divertir.

eu nao tenho amigos nem amigas, estou fechado neste inferno, estou muito mal, sem ninguem. isto doi e muito... é doloroso, ter de ficar sozinho. No máximo o que me dão é a porcaria duns conselhos, convidar ninguem me convida...

Neste inferno em que estou, a melhor solução era tentar novamente o suicidio, mas da outra vez só tomei comprimidos e o máximo que ganhei foi uma lavagem ao estomago, o nariz todo ferido e uma estadia no hospital... após isso quase que fui humilhado pela minha familia...

nao tenho amigos, nada... isto doi muito, a minha solução seria o suicidio. Mas a suicidar-me, agora, seria com mais maturidade, por enforcamento ou com carvão vegetal. Penso que se tomar uma dose de calmantes e usar o carvão vegetal é um suicidio indolor...

Mas enfim, esta solução só a usarei com deixar de ser cobarde, até lá não presto. Tenho de ficar na solidao, sem amigos nem amigas e sem ninguem para sair, fechado neste inferno.

    Suicidas: serão realmente cobardes?
    #581

    Offline rk

    • ****
    • Membro Sénior
    • Género: Masculino
    se ngm te convida, porque nao teres tu a iniciativa de convidar? Do tipo: "olha dia X siga ao bairro beber uns copos"? Ja ouvi pessoas queixarem se do mesmo, mas depois essas pessoas marcam alguma coisa com alguem, convidam pessoas para alguma coisa? Nao.. as amizades precisam de ser regadas e construidas, nao aparecem do ceu..
    « Última modificação: 19 de Abril de 2013 por 818 »

      Suicidas: serão realmente cobardes?
      #582

      Offline Apollon

      • ****
      • Membro Sénior
      • Género: Masculino
        • Tumblr
      Limitar-me-ei a ler as belas palavras que me teceram... Pois, um dia (que espero que jamais exista) quando voces sofrerem (verdadeiramente), as minhas palavras ecoarão dentro da vossa cabeça! E (quem sabe) salgarão a mesma terra que hoje vos acolhe enquanto "cospem" em quem passa por tal...


      Desejo-vos milhares de "frasquinhos da felicidade" e muita coisa boa!!!

      Felicidade, é o mais egoista e nobre dos sentimentos!!! Se a conquistaram não a percam!!!

      Um bem haja a tod@s...

      Jony, não acho que estejam a dizer isto por mal. Pelo contrário, por vezes é mesmo preciso mostrar como são as coisas. Eu concordo com o que foi aqui dito, cabe a ti mudar a situação em que estás. Estás à espera que sejam as pessoas a fazerem as coisas por ti, mas porque não dás tu o primeiro passo? Porque não tentas reatar amizades ou conhecimentos que já tiveste? Porque não tentas uma actividade nova? Eventualmente, acabas por conhecer pessoas, que por sua vez levam ao conhecimento de mais pessoas. Só tens que decidir dar esse passo.
      Não fiques preso nesse mundo, senão não sais dessa espiral de self-pity que se torna cada vez pior.

        Suicidas: serão realmente cobardes?
        #583

        Offline babellux

        • ***
        • Membro Total
        • Género: Feminino
        Jony 86: Não vou reiterar aquilo que já foi dito aqui, pois sinceramente acho que não consegues interiorizar... Aconselho-te vivamente a procurares ajuda profissional. Neste momento penso que precisas de alguem especializado que te ajude a sair desse "buraco negro".

        Relativamente às ideias suicidas, penso que nada têm a ver com cobardia, mas na maioria dos casos com desespero.  No entanto, não devem ser consideradas uma solução... e quem as tem deve procurar logo ajuda.



          Suicidas: serão realmente cobardes?
          #584

          PsyGirl_Av

          • Visitante
          Não. Tratam-se, apenas, de pessoas como todas as outras - geralmente sujeitas a muito sofrimento e com poucas fontes de suporte. Ninguém deve julgar, porque todos passamos por momentos complicados, onde a morte parece a melhor forma de fuga.

            Suicidas: serão realmente cobardes?
            #585

            Offline MariaJP

            • *****
            • Membro Elite
            • Género: Feminino

            concordo que ñ se deve julgar e acredito que s tivessem alguém pra falar e apoiar ajudaria a passar esses momentos onde não encontram saida.
              " se a noite for prolongada e luar fugir do céu, acredita que as estrelas ilumirarão os teus passos"

              Suicidas: serão realmente cobardes?
              #586

              Offline gaymen

              • **
              • Membro Júnior
              • Género: Masculino
              O que tem uma coisa a ver com outra????

              Porque chamam a cobardia para aqui?? Agora todos têm de fazer frente ao Hitler, por acaso?

              Cada um sabe até que ponto está disposto a lutar, se quer lutar e porque motivos. Cada um sabe a sua força, a sua vontade, os seus motivos que o levem a aguentar-se nessas guerras sem sentido nenhum!!

              Para mim, a vida(esta lógico) não faz RIGOROSAMENTE sentido nenhum seja em que aspecto fôr! Não consigo perceber o porquê de tanta maldade. Todos passamos fases melhores, outras piores, mas isso nada tema ver com  personalidades vincadas.

              Estou farto de mesquinhices, de gente conflituosa, desta vida que não dá para irmos a lado algum e muito menos cok quem queremos.

              Esgotei todas as minhas reservas de obter respostas para certas atitudes, para certos acontecimentos etc, mas não tenho mais. Somente estou sentado à espera que ela venha, mas ela ateima em não querer nada comigo por enquanto.

              No entanto, vejo os outros a ir e eu a ficar. Dá-me uma raiva....

              Falando de covardia?? Estou ainda a enganar-me a mim mesmo, até lá vou desejando. Mas quando o fizer/se fizer é para valer, não para ficar na tentativa!

                Suicidas: serão realmente cobardes?
                #587

                Offline FilhoDeApolo

                • *****
                • Membro Ultra
                • Género: Masculino
                • "A Esperança é só uma distração."
                  • Aeminium
                É um acto de desespero mais do que cobardia.

                  Suicidas: serão realmente cobardes?
                  #588

                  Cardo

                  • Visitante
                  Cobardes? Não, infelizmente não o são.

                  É uma situação muito triste uma pessoa chegar a este ponto, onde não vê saída do sofrimento que tem.  [smiley=preocupado.gif]


                    Suicidas: serão realmente cobardes?
                    #589

                    Offline Forbidden

                    • *****
                    • Membro Ultra
                    • Género: Masculino
                    Como ja disseram, tem mais a ver com desespero do que com coragem/cobardia.

                      Suicidas: serão realmente cobardes?
                      #590

                      Offline Catarinaaa

                      • **
                      • Membro Júnior
                      • Género: Feminino
                      não sao cobardes, simplesmente chegam a um ponto em que ja nao aguentam mais.
                      alias, para se suicidar é preciso coragem. nao é qualquer um que o faz...

                        Suicidas: serão realmente cobardes?
                        #591

                        Nutopia

                        • Visitante

                        Deixo um filme para reflexão:




                          Suicidas: serão realmente cobardes?
                          #592

                          Offline Spektrum

                          • *****
                          • Membro Vintage
                          • Género: Feminino
                          • [P]oiesis.
                          Muito pouca gente sabe o desespero que é "armazenar" toneladas de pensamentos dentro de uma caixa craniana. O esforço que se faz para mudar o pensamento, tentar focar a atenção noutras coisas e, mesmo assim, não conseguir. Frustração!
                          Pode-se aprender estratégias de coping, mudar certos hábitos e rotinas, mas quando dispara o gatilho, por mais que se tente fugir daqueles pensamentos, não existe uma saída. É claustrofóbico saber que estamos limitados a um cérebro, a um esqueleto, a ideologias aprendidas e recicladas, a conhecimento estanque, a um planeta, a galáxias e elementos químicos. É sufocante saber que o infinito é limitado ao nosso (des)conhecimento.

                          É, também, assustador saber que se está nestes pensamentos. Não que seja uma prisão - aliás, maior prisão do que o conhecimento do sofrimento, é o desconhecimento do mesmo -, mas sim uma espécie de ilha onde coabitam meia dúzia de mentes, sintonizadas entre si, à margem da sociedade. O desassossego que vivo constantemente, de cada vez que esta ideia me ronda o consciente, a inquietação sentida acerca da vida efémera... todo este nó na garganta, esta sensação de vazio no peito, esta insaciedade: faz(em)-me querer!

                          E não, não o sou! Cobarde seria se fugisse destes pensamentos...
                          « Última modificação: 28 de Dezembro de 2013 por Spektrum »
                            “Always be a poet, even in prose.”
                            ― Charles Baudelaire

                            Suicidas: serão realmente cobardes?
                            #593

                            Offline gaymen

                            • **
                            • Membro Júnior
                            • Género: Masculino
                            Aleluia que alguém entende o meu ponto de vista!!!!

                            O suicídio tem muito que se lhe diga, que o digam aqueles que estão á anos a passar por más fases, umas atrás de outras. Agora quando a vida é "normal", a história é outra. Parece-me que aqui as pessoas estão a levar um pouco a situação d vida "negra" por causa do homossexualismo. Lembremo-nos que á de tudo a que leve a estes extremos, tais como o tempo de duração da situação, a falta de compreensão e apoio, o motivo em si, a personalidade da própria pessoa e a maneir como pode e consegue lidar com isso, a sua visão geral das coisas etc. Basta nos puxarem o tapete e podemos partir as pernas e, depois??

                            Nem tudo é tão linear e claro como água. Infelizmente as pessoas só percebem isto depois de estarem também afundadas no seu próprio problema....

                              Suicidas: serão realmente cobardes?
                              #594

                              Offline Yahiza

                              • ***
                              • Membro Total
                              • Género: Feminino
                              Muito pouca gente sabe o desespero que é "armazenar" toneladas de pensamentos dentro de uma caixa craniana. O esforço que se faz para mudar o pensamento, tentar focar a atenção noutras coisas e, mesmo assim, não conseguir. Frustração!
                              Pode-se aprender estratégias de coping, mudar certos hábitos e rotinas, mas quando dispara o gatilho, por mais que se tente fugir daqueles pensamentos, não existe uma saída. É claustrofóbico saber que estamos limitados a um cérebro, a um esqueleto, a ideologias aprendidas e recicladas, a conhecimento estanque, a um planeta, a galáxias e elementos químicos. É sufocante saber que o infinito é limitado ao nosso (des)conhecimento.

                              É, também, assustador saber que se está nestes pensamentos. Não que seja uma prisão - aliás, maior prisão do que o conhecimento do sofrimento, é o desconhecimento do mesmo -, mas sim uma espécie de ilha onde coabitam meia dúzia de mentes, sintonizadas entre si, à margem da sociedade. O desassossego que vivo constantemente, de cada vez que esta ideia me ronda o consciente, a inquietação sentida acerca da vida efémera... todo este nó na garganta, esta sensação de vazio no peito, esta insaciedade: faz-me querer!

                              E não, não o sou! Cobarde seria se fugisse destes pensamentos...

                              Revejo-me em cada uma das tuas palavras.

                              Às vezes sentimo-nos tão pouco e pedem-nos para ser tanto... Nós próprios pedimos tanto de nós, que chegamos a esquecer quem realmente somos.
                              Nascemos formatados para ser ou agir segundo os mesmos moldes de toda a sociedade. É uma prisão esta em que vivemos, mas que mascaramos com bens físicos e "sonhos" que nos fazem crescer a esperança de nunca ter que desistir mais cedo do que era programado.
                              Somos a única espécie deste planeta que se destrói a si própria, seja por raiva, seja por desespero ou uma dor incontrolável.

                              Não é cobardia admitir essa inquietação, essa forma de tentarmos sair de nós mesmos, à procura de um pouco de paz.
                              Mais do que felicidade, que é tantas vezes efémera, desejamos adormecer em paz e, pelo menos uma vez, sentirmo-nos "aqui", como pertencendo "aqui".

                              Quando não sabemos bem onde estamos e muito menos nos identificamos com o mundo em que vivemos, torna-se impossível calar todo esse sofrimento, que é muito mais doloroso que qualquer tipo de dor física.



                                "While there's life, there is hope"
                                S. Hawking

                                 

                                Tópicos relacionados

                                  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                173 Respostas
                                44031 Visualizações
                                Última mensagem 28 de Maio de 2019
                                por Fernando Pinheiro
                                12 Respostas
                                8221 Visualizações
                                Última mensagem 28 de Maio de 2019
                                por Fernando Pinheiro
                                3 Respostas
                                1781 Visualizações
                                Última mensagem 2 de Junho de 2012
                                por x3na
                                O que eu realmente quero?

                                Iniciado por sadyworld « 1 2  Todas » Outras Conversas

                                30 Respostas
                                6911 Visualizações
                                Última mensagem 23 de Maio
                                por unfold
                                6 Respostas
                                2685 Visualizações
                                Última mensagem 15 de Setembro de 2014
                                por Kaiser