rede ex aequo

Olá Visitante22.set.2021, 18:30:54

Sondagem

Gostas da Florbela Espanca?

É a minha poeta/poetisa favorita
43 (37.7%)
Gosto
49 (43%)
Mais ou menos
14 (12.3%)
Não
5 (4.4%)
Não conheço
3 (2.6%)

Votos totais: 74

Autor Tópico: Florbela Espanca  (Lida 28187 vezes)

 
Florbela Espanca
#0

Eyre

  • Visitante
Estavam ali ao lado a falar da Florbela Espanca e lembrei-me de abrir este tópico. Já temos um tópico sobre a Madonna, por que não um sobre a Florbela Espanca??

Esta é uma figura incontornável da poesia portuguesa. sendo a poesia dela essencialmente feminina, é certo que a sua qualidade é muito maior do que a literatura de cordel que algumas autoras ditas femininas nos habituaram. Por outro lado, é uma figura com um percurso de vida apaixonante, contando com vários divórcios e com a suspeita de um amor incestuoso com o seu irmão que viria a morre jovem, naquilo que foi um desgosto para Florbela.

Este tópico é para falarmos de Florbela Espanca, dos seus poemas e da sua vida.

    Florbela Espanca
    #1

    Offline x-trema

    • ***
    • Membro Total
    • Género: Feminino
    • virtude no meio??? Get real.....
    Adorei a tua observação:

    se há um tópio dedicado à Madonna....  lol

    Há muito tempo que não falmos Eyre!! Como tens andado?

    Tens lido muita Espanca?

    Bjinhos
      Virtude no meio?

      Florbela Espanca
      #2

      Offline lost_head

      • *****
      • Membro Elite
      • Género: Feminino
      • Egasssssssssssss:)
      Adoro Florbela Espanca...é a minha poeta preferida...até já vi o túmulo dela em Vila Viçosa...tb vi  a fachada da antiga casa dela...gostei mt de estar em Vila Viçosa!!! ;)

        Florbela Espanca
        #3

        Offline Thumbnail

        • *****
        • Membro Vintage
        • Género: Masculino
        • Ecce Somnium!
          • Bravis esse laboro, obscuro fio
        Adoro Florbela Espanca...é a minha poeta preferida...até já vi o túmulo dela em Vila Viçosa...tb vi  a fachada da antiga casa dela...gostei mt de estar em Vila Viçosa!!! ;)

        Também hei-de ir lá um dia!

        Uma das coisas que eu admiro nela (apesar de eu nao ser nada feminista) é o facto de ter contribuído para este movimento e se ter feito ouvir nos seus poemas e nos seus feitos, já que naquela altura as mulheres eram bastante menosprezadas e mal tratadas. Também o facto de ter sido a primeira mulher em direito mas não há nada que me faça sentir mais proxima dela após ler a sua vida do que o facto de se ter suicidado no mesmo dia em que nasceu!

        Mulher de palavras eternas, tristeza angustiante mas de força inexplicável!
          Pertence ao fenómeno universal da natureza humana que o tétrico, o medonho e até o horrível brotem com irresistível beleza (Schiller)

          Florbela Espanca
          #4

          Offline epilepsy

          • ****
          • Membro Sénior
          • Género: Masculino
          Gosto muito de Florbela Espanca. Tenho aquele livro com todos(quase todos) os sonetos dela!
          A maneira sofredora e romântica como escreve toca-nos. Bem como a estrutura dos seus poemas.  ;)

            Florbela Espanca
            #5

            Whisper

            • Visitante
            Eu adoro a Florbela, identifico-me bastante com a sua escrita! Adoro a maneira como ela transmite o que sente, a sua simplicidade... para mim a melhor poetisa que existe!

              Florbela Espanca
              #6

              *mOit3iRa*

              • Visitante
              Simplesmente a venero  [smiley=hipnotizado.gif] [smiley=maluco.gif]

                Florbela Espanca
                #7

                hal

                • Visitante
                Se tu viesses ver-me...

                Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
                A essa hora dos mágicos cansaços,
                Quando a noite de manso se avizinha,
                E me prendesses toda nos teus braços...

                Quando me lembra: esse sabor que tinha
                A tua boca... o eco dos teus passos...
                O teu riso de fonte... os teus abraços...
                Os teus beijos... a tua mão na minha...

                Se tu viesses quando, linda e louca,
                Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
                E é de seda vermelha e canta e ri

                E é como um cravo ao sol a minha boca...
                Quando os olhos se me cerram de desejo...
                E os meus braços se estendem para ti...

                (Florbela Espanca)


                Este é só mais um dos poemas da Florbela que eu amo!
                « Última modificação: 15 de Julho de 2006 por hal »

                  Florbela Espanca
                  #8

                  Offline Gharam

                  • *****
                  • Membro Elite
                  • Género: Feminino
                  • Closets are for clothes.
                    • A minha página no Deviantart
                  ADORO!
                    "Quem nos deu asas para andar de rastos? Quem nos deu olhos para ver os astros - Sem nos dar braços para os alcançar?!... " - Florbela Espanca

                    "Gostaria muito de quebrar certas ideias à martelada. Infelizmente nenhuma das ideias que me incomodam foi moldada em cerâmica"

                    (\ /)
                    ( . .) c(")(")

                    Florbela Espanca
                    #9

                    Offline Thumbnail

                    • *****
                    • Membro Vintage
                    • Género: Masculino
                    • Ecce Somnium!
                      • Bravis esse laboro, obscuro fio
                    Eu...

                    Eu sou a que no mundo anda perdida,
                    Eu sou a que na vida não tem norte,
                    Sou a irmã do Sonho,e desta sorte
                    Sou a crucificada ... a dolorida ...

                    Sombra de névoa tênue e esvaecida,
                    E que o destino amargo, triste e forte,
                    Impele brutalmente para a morte!
                    Alma de luto sempre incompreendida!...

                    Sou aquela que passa e ninguém vê...
                    Sou a que chamam triste sem o ser...
                    Sou a que chora sem saber porquê...

                    Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
                    Alguém que veio ao mundo pra me ver,
                    E que nunca na vida me encontrou!
                      Pertence ao fenómeno universal da natureza humana que o tétrico, o medonho e até o horrível brotem com irresistível beleza (Schiller)

                      Florbela Espanca
                      #10

                      BloodTears

                      • Visitante
                      Que há mais a dizer sobre a musa Florbela? Para mim, a melhor poetisa confessional que alguma vez existiu, em Portugal ou noutro país por esse mundo fora (pelo menos comparada com todos o que li até agora, seria impossível conhecer minimamente todos). Não tento imitá-la ou reformular o que deixou escrito mas sem sombra de duvidas, aprendo imenso com cada poema seu. Tudo o que possa dizer ou pensar será miserável quando comparado aos seus ideais e criações. Fica a homenagem...

                      Resta em mim Flor
                      No meu jazigo
                      Pois dentro de ti sinto a dor
                      E o teu universo perdido...

                       :-\
                      « Última modificação: 3 de Agosto de 2006 por BloodTears »

                        Florbela Espanca
                        #11

                        Offline the reel me

                        • *****
                        • Membro Elite
                        • Género: Feminino
                        Simplesmente a venero  [smiley=hipnotizado.gif] [smiley=maluco.gif]

                        ADORO!

                        está tudo dito! ;) Florbela Espanca é a minha poetisa favorita sem dúvida! :D
                          Conheces o nome que te deram,
                          não conheces o nome que tens

                          Livro das Evidências

                          Florbela Espanca
                          #12

                          Wasserfest

                          • Visitante
                          O meu poema preferido  :)

                          Princesa Desalento

                          Minh'alma é a Princesa Desalento,
                          Como um Poeta lhe chamou, um dia.
                          É magoada, e pálida, e sombria,
                          Como soluços trágicos do vento!

                          É fágil como o sonho dum momento;
                          Soturna como preces de agonia,
                          Vive do riso duma boca fria:
                          Minh'alma é a Princesa Desalento...

                          Altas horas da noite ela vagueia...
                          E ao luar suavíssimo, que anseia,
                          Põe-se a falar de tanta coisa morta!

                          O luar ouve minh'alma, ajoelhado,
                          E vai traçar, fantástico e gelado,
                          A sombra duma cruz à tua porta...

                                             Florbela Espanca


                            Florbela Espanca
                            #13

                            Offline DeLpHi

                            • *****
                            • Membro Ultra
                            • Género: Masculino
                            • Magic :p
                            Simplesmente unica, é sem duvida a minha poetisa favorita :)

                            Fanatismo

                            Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida.
                            Meus olhos andam cegos de te ver!
                            Não és sequer razão do meu viver
                            Pois que tu és já toda a minha vida!
                            ...

                            E, olhos postos em ti, digo de rastros:
                            «Ah! Podem voar mundos, morrer astros,
                            Que tu és como Deus: Princípio e Fim!...»

                            (Florbela Espanca)

                              Florbela Espanca
                              #14

                              *mOit3iRa*

                              • Visitante
                              Tortura

                              Tirar dentro do peito a Emoção,
                              A lúcida verdade, o Sentimento!
                              -- E ser, depois de vir do coração,
                              Um punhado de cinza esparso ao vento!...

                              Sonhar um verso de alto pensamento,
                              E puro como um ritmo de oração!
                              -- E ser, depois de vir do coração,
                              O pó, o nada, o sonho dum momento...

                              São assim ocos, rudes, os meus versos:
                              Rimas perdidas, vendavais dispersos,
                              Com que eu iludo os outros, com que minto!

                              Quem me dera encontrar o verso puro,
                              O verso altivo e forte, estranho e duro,
                              Que dissesse, a chorar, isto que sinto!!

                                                          Florbela Espanca


                                Florbela Espanca
                                #15

                                *mOit3iRa*

                                • Visitante
                                Lágrimas ocultas

                                Se me ponho a cismar em outras eras
                                Em que ri e cantei, em que era querida,
                                Parece-me que foi noutras esferas,
                                Parece-me que foi numa outra vida...

                                E a minha triste boca dolorida,
                                Que dantes tinha o rir das primaveras,
                                Esbate as linhas graves e severas
                                E cai num abandono de esquecida!

                                E fico, pensativa, olhando o vago...
                                Toma a brandura plácida dum lago
                                O meu rosto de monja de marfim...

                                E as lágrimas que choro, branca e calma,
                                Ninguém as vê brotar dentro da alma!
                                Ninguém as vê cair dentro de mim!

                                                             Florbela Espanca

                                  Florbela Espanca
                                  #16

                                  Offline Thumbnail

                                  • *****
                                  • Membro Vintage
                                  • Género: Masculino
                                  • Ecce Somnium!
                                    • Bravis esse laboro, obscuro fio
                                  Ter um sonho, um sonho lindo,
                                  Noite branda de luar,
                                  Que se sonhasse a sorrir...
                                  Que se sonhasse a chorar...

                                  Ter um sonho, que nos fosse
                                  A vida, a luz, o alento,
                                  Que a sonhar beijasse doce
                                  A nossa boca... um lamento...

                                  Ser pra nós o guia, o norte,
                                  Na vida o único trilho;
                                  E depois ver vir a morte

                                  Despedaçar esses laços!...
                                  ...É pior que ter um filho
                                  Que nos morresse nos braços!

                                  Mais um da Senhora =}
                                    Pertence ao fenómeno universal da natureza humana que o tétrico, o medonho e até o horrível brotem com irresistível beleza (Schiller)

                                    Florbela Espanca
                                    #17

                                    lost.passenger

                                    • Visitante
                                    As I said:
                                    Responder
                                    Eu confesso que a considero um pouco irritante. Peganhosa. Não sei explicar. Mas por vezes gosto de ler alguns sonetos dela.


                                     ::)


                                      Florbela Espanca
                                      #18

                                      Offline kat

                                      • *****
                                      • Membro Vintage
                                      • Género: Feminino
                                      • Ignorance is bliss
                                      Tarde de mais...

                                      Quando chegaste enfim, para te ver
                                      Abriu-se a noite em mágico luar;
                                      E para o som de teus passos conhecer
                                      Pôs-se o silêncio, em volta, a escutar...

                                      Chegaste, enfim! Milagre de endoidar!
                                      Viu-se nessa hora o que não pode ser:
                                      Em plena noite, a noite iluminar
                                      E as pedras do caminho florescer!

                                      Beijando a areia de oiro dos desertos
                                      Procurara-te em vão! Braços abertos,
                                      Pés nus, olhos a rir, a boca em flor!

                                      E há cem anos que eu era nova e linda!...
                                      E a minha boca morta grita ainda:
                                      Porque chegaste tarde, ó meu Amor?!...

                                                                   Florbela Espanca


                                      adoro florbela espanca  ;)

                                        We're all wounded. We carry our wounds around with us throughout life and eventually they kill us. Things happen that leave a mark in space, in time... in us.

                                        Why do you let me stay here?

                                        Florbela Espanca
                                        #19

                                        Eyre

                                        • Visitante
                                        As I said:
                                        Responder
                                        Eu confesso que a considero um pouco irritante. Peganhosa. Não sei explicar. Mas por vezes gosto de ler alguns sonetos dela.


                                         ::)



                                        Confesso que também já a considerei irritante. Mas depois voltei a ler e acho que de facto tem toques de génio. Embora se ler muito a poesia dela fique enjoada... E embora haja poetas que prefiro...