Outras Conversas > Artes & Letras

Arte

<< < (2/58) > >>

abreasasas:
Nove Semanas e Meia Orelha
Por L.M.Q.
Quinta-feira, 08 de Maio de 2003

A história da arte está cheia de encontros felizes e frutuosos. Mas também os que correm mal podem vir a revelar-se decisivos. Os pouco mais de dois meses - entre Outubro e Dezembro de 1888 - que Van Gogh e Gauguin passaram juntos, na célebre casa amarela de Arles, dificilmente poderiam ter corrido pior. No entanto, as violentas discussões que travaram terão servido a ambos para perceber melhor o tipo de artista que cada um deles queria ser.

Van Gogh chegou a França em Fevereiro de 1886 para viver com o irmão, Theo, negociante de arte, e tornou-se amigo de pintores como Toulouse-Lautrec e Émile Bernard, com os quais organizou uma exposição num café parisiense. Gauguin, que era já um pintor respeitado - participara em várias exposições dos impressionistas -, visitou a mostra e sentiu-se especialmente emocionado com uma tela de Van Gogh, mostrando dois dos seus recorrentes girassóis amarelos. Por contraste com o impressionismo, podia considerar-se incendiário o modo como Van Gogh retratava a natureza. Ficou tão entusiasmado que se propôs adquirir o quadro, dando em troca uma obra que pintara recentemente na Martinica.

Em 1886, quando se encontram pela primeira vez, Gauguin e Van Gogh são dois pintores em busca de novos caminhos, ambos descontentes com o meio artístico parisiense, aburguesado, competitivo e dominado pela escola impressionista. Gauguin regressa a Pont-Aven, na Bretanha, e Van Gogh radica-se no Sul de França, na velha cidade romana de Arles. Mas mantêm o contacto. Trocam correspondência e enviam um ao outro auto-retratos baseados em personagens literárias. Gauguin faz-se representar como o Jean Valjean de "Os Miseráveis", de Victor Hugo, e Van Gogh pinta-se como um monge budista retirado de um romance de Pierre Loti.

Com o auxílio de Theo, que se propõe financiar a fundação de um "Atelier do Sul" na casa de Arles, Van Gogh convence Gauguin a juntar-se a ele. Para o receber, pinta girassóis amarelos nas paredes.

Gauguin chega em Outubro de 1888. As primeiras semanas correm bem. Van Gogh, ainda que distante de qualquer tentação imitativa, insiste que a arte deve partir da observação da natureza, ao passo que o seu amigo confia mais na imaginação. As coisas resolvem-se com um compromisso: quando está sol, trabalham no exterior, mas aproveitam os dias de chuva para pintar dentro de portas. Van Gogh ilustra as divergências entre ambos de um modo original, retratando as cadeiras que cada um deles utilizava. Gauguin, por sua vez, produz um retrato de Van Gogh pintando girassóis.

Mas o que começa por ser um saudável diálogo vai-se tornando num antagonismo tempestuoso. Os acontecimentos precipitam-se no final de Dezembro. No dia 23, num bar, Van Gogh atira uma bebida à cara de Gauguin. Inocente sinal da crise que se aproximava. Em plena véspera de Natal, um Van Gogh enlouquecido ameaça o seu hóspede com uma navalha de barba, que depois utilizará para cortar metade da sua própria orelha esquerda. Gauguin, já bastante irritado - segundo afirmará mais tarde - com o modo caótico como o amigo geria a casa e as finanças, achou que a sua estada em Arles começava a tornar-se demasiado arriscada e regressou à Bretanha, enquanto Van Gogh se fazia internar num hospício em San Remy, onde, aliás, pintou muitas das suas obras mais célebres.

A uma distância segura, mantiveram, contudo, a amizade que os ligava, continuando a corresponder-se até ao suicídio de Van Gogh, em 1890. Em 1901, treze anos após o encontro de Arles, Gauguin, exilado nas ilhas Marquesas, pobre e doente, pintou a sua própria cadeira decorada com uma braçada de girassóis. Era a sua última homenagem ao amigo.

in Público

Magia:
/me tem a impressão k nk mais vai akabar de ler ixto tudo!!!  :o

v:
Van Gogh, quantas loucuras parece ter vivido^ :book

Se bem que, pessoalmente, Alphonse Marie Mucha é um dos melhores artistas gráficos que conheço.

abreasasas:
Van!! Toma lá um abraço de quem concorda muito contigo. Mucha é espectacular............ . . . .       .     . .. .

abreasasas:
Design.

Produtos para casa-de-banho e cozinha.... espectaculares:

alternative plans

mesmo que não se interessem muito por estas coisas, vejam, porque há uns mesmo muito, muito bons!

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

[*] Página anterior

Ir para versão completa