a carregar...

rede ex aequo - associação de jovens lgbti e apoiantes

Esqueceste-te da password?

Projetos da rede ex aequo

Descobre os projetos da rede ex aequo

  1. home
  2. projetos
  3. Projectos Concluídos
  4. Comunicados e Petições
  5. Dia Mundial de Luta contra a Sida

Dia Mundial de Luta contra a Sida

1 de Dezembro de 2011

Desde dezembro de 1981, data em que o primeiro caso de SIDA foi diagnosticado, esta infeção causada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana já ceifou a vida de mais de 30 milhões de pessoas em todo o mundo. Em Portugal, segundo o Programa Nacional de Prevenção e Controlo da Infeção VIH/sida 2007-2010, morrem anualmente cerca de 1.000 pessoas devido à SIDA, sendo o nosso país aquele com maiores taxas de novos diagnósticos da Europa.

A contribuir para esta epidemia estão diversos fatores como a falta de informação, mitos e ideias erradas sobre a infeção e as suas vias de transmissão, o acesso precário aos cuidados de saúde, mas também o estigma e o preconceito. A 1 de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a SIDA, a rede ex aequo relembra a nefasta ligação entre homo/bi/transfobia e infeções sexualmente transmissíveis (IST), apelando ao papel de todos e todas nós no combate a estes flagelos sociais.

As pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transgéneras experienciam barreiras no acesso a serviços de saúde devido à homofobia, transfobia e ignorância acerca das questões da orientação sexual e identidade de género; paralelamente, há quem evite recorrer a cuidados de saúde e a outros serviços de informação devido ao receio de represálias, ignorância ou insensibilidade dos prestadores de serviços. Esta conjuntura infeliz faz com que estas pessoas estejam particularmente vulneráveis na sua saúde.

No caso específico do VIH/SIDA e demais IST sabe-se, por exemplo, que os homens que têm sexo com homens apresentam 20 vezes mais probabilidade de contrair estas infeções do que a população geral e que, entre as pessoas transgéneras, os estudos epidemiológicos mostram uma prevalência de 68% de HIV. No que se refere à juventude LGBT, existem estudos a relacionar a violência escolar e bullying com comportamentos de risco e maior vulnerabilidade às IST. Assim, e como nos diz a Fundação Americana para a Investigação sobre SIDA, “a violência e a retórica homofóbicas influenciam profundamente estas epidemias ao marginalizarem as pessoas LGBT que frequentemente se encontram vulneráveis e com acesso limitado aos recursos de prevenção e tratamento - reduzindo a homofobia reduz-se também o número de novas infeções”.

Hoje, 1 de dezembro de 2011, Dia Mundial da Luta Contra a SIDA, relembramos solidariamente todas as suas vítimas e alertamos para a urgência do combate à homo, bi e transfobia como meio de travar esta epidemia. Apelamos à criação de políticas anti-discriminação no acesso e manutenção dos cuidados de saúde e demais serviços, bem como ao desenvolvimento de programas de formação para os técnicos de saúde fomentando o treino de competências no apoio às pessoas LGBT e reivindicamos uma educação mais inclusiva que aborde as necessidades e características específicas das e dos jovens LGBT (incluindo as práticas seguras entre pessoas do mesmo sexo) e que aborde a existência de diferentes orientações sexuais e identidades de género.

A Direção da rede ex aequo - associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes

 

Referências:

Russell et al.(2011). Lesbian, Gay, Bisexual, and Transgender Adolescent School Victimization: Implications for Young Adult Health and Adjustment. Journal of School Health, 2011; 81 (5): 223 DOI: 10.1111/j.1746-1561.2011.00583.x

American Foundation for AIDS Research (2011). Highlighting Link Between Homophobia and HIV/AIDS.
http://www.amfar.org/world/msm/article.aspx?id=9773

Gay and Lesbian Medical Association and LGBT health experts (2001). Healthy People 2010 Companion Document for Lesbian, Gay, Bisexual, and Transgender (LGBT) Health. San Francisco, CA: Gay and Lesbian Medical Association.

World Health Organization (2011). Guidelines on prevention and treatment of HIV and other sexually transmitted infections among men who have sex with men and transgender people: recommendations for a public health approach.
http://whqlibdoc.who.int/publications/2011/9789241501750_eng.pdf

Coordenação Nacional para a Infeção VIH/sida (2007). Programa nacional de prevençao e controlo da infecçao VIH/sida 2007-2010: um compromisso com o futuro. Lisboa.